Notas Báquicas

8 melhores tintos do sul da Itália por até R$ 150

Guilherme Rodrigues fez a avaliação dos principais vinhos tintos do sul da Itália disponíveis no mercado e apresenta os melhores classificados

por Guilherme Rodrigues Publicado em 01/04/2016 às 18h
Compartilhe

As grandes regiões vinícolas do Sul da Itália são nomes bem conhecidos: Apúlia, Basilicata, Calábria, Campânia e Sicília. Para quem imagina o mapa do país como a figura de uma bota, é a parte do pé e do tornozelo.

Área de produção de vinho desde os tempos imemoriais, seu relevo é composto de montanhas, vulcões, planaltos, platôs e vales mais ou menos áridos, assim como planícies costeiras. De beleza marcante, ensolarada, possui ruínas de templos gregos e romanos, mar azul e costa deslumbrante, além de terroirs muito variados.

Os tintos costumam ser bem acessíveis: seja quanto ao custo, seja quanto a serem fáceis de beber, no bom sentido: agradáveis, com personalidade e tipicidade próprias. São extremamente gastronômicos, em especial com a cozinha mediterrânica. Afinal a região está no coração do Mediterrâneo.

Nos tintos em prova encontramos algumas das mais célebres castas regionais: Rainha na Apúlia, a Primitivo chama-se Zinfandel da Califórnia. A Nero D’Avola é a tinta mais plantada na Sicília. Produz vinhos de cor escura e firme, com potencial de envelhecimento. Nero di Troia, cujo nome remete à vila de Troia, na Apúlia, mais tânica, em geral é empregada em cortes. A Malvasia Nera derivaria de um cruzamento da Malvasia (branca) com a Negroamaro (tinta). Por fim, entre as testadas, a Nerello Mascalese dá aquele que talvez seja o mais refinado tinto da Sicília, em platôs de mais altitude junto ao vulcão Etna. De cor mais aberta, com bom corpo, aromas, taninos e fruta, são por vezes comparados ao estilo dos tintos da Borgonha.

Testamos 16 rótulos que se encontram no mercado. Como sempre, às cegas, em copos numerados sem saber antecipadamente os nomes dos vinhos. Divulgamos a seguir os oito campeões.

A prova transcorreu no inspirado restaurante La Scuderia, com o serviço perfeito do sommelier Cesar Simbala. A cozinha está sob a batuta do chef Armando Fuoco.

Planeta Plumbago 2013

I020BMOT
Planeta – Sicília – Itália
Nota 89
Elaborado com a famosa Nero d’Avola, da subregião de Sambuca, em altitude de cerca de 200 m. Aromas florais suaves e agradáveis integram o sensual bouquet. Ameixas e cerejas maduras dão o tom do belo frutado. A vinícola fez agradável tinto, típico, de corpo médio. Vivaz, com taninos maduros e bem arrumado.

Onde encontrar:  Interfood/ Todovino/ Loja Adega Brasil Gourmet – (41) 3044-2727

Preço: R$ 142

Barone Montalto Nero D’Avola Passiviento 2014

VQXOHQGI
Barone Montalto – Terre Siciliane – Itália
Nota 89
Elaborado com o método Passiviento, ou seja, as uvas são deixadas no vinhedo mais tempo. Em seguida levadas a um local fresco onde são ventiladas até começarem a pacificar. No caso a Nero d’Avola, do vale de Belice, altitudes entre 300 a 500 m. Bem rico e suave, mas ao mesmo tempo equilibrado, com bom frescor e vida. Fruta bem madura a leve sobre maduro, sem podridão. Limpo, cerejas, bom final.

Onde encontrar: Grand Cru / Grand Cru Curitiba – (41) 3044-0292

Preço: R$ 63

Tufarello Nero di Troia Vigneti Canosini 2014

I5XD047K
Vig. del Vulture – Apúlia – Itália
Nota 88
A vinícola situa-se na região da Basilicata, vizinha de Salento, no extremo sula da Itália. Deliciosas notas achocolatadas bem entremeadas à fruta vermelha madura, com toque de ameixas. Um leve apimentado dá complexidade ao vinho. Vivaz, mais nervoso, com bom movimento e equilíbrio.

Onde encontrar: Porto a Porto / Adega Franco – (41) 3342-5666

Preço: R$ 89,79

Luccarelli Campo Marino 2012

YNJVQQDD
Lucarelli – Salento – Itália
Nota 88
Salento é exatamente o salto da bota, na imagem do mapa da Itália. Elaborado com a casta Malvasia Nera, neste tinto a Lucarelli conseguiu uma bela cor rubi escura. Aromas e sabores onde sobressaem cerejas maduras, com uma leve ponta mineral e terrosa. Algo suave a chocolate e leve balsâmico fecham o conjunto.

Onde encontrar: Porto a Porto / Adega Brasil Auto Serviço– (41) 3044-1164

Preço: R$ 93,10

Luccarelli Primitivo 2014

5UOXG0TU
Lucarelli – Apúlia– Itália
Nota 90
A casta Primitivo e ótima apresentação. De cor rubi escura, o vinho revela bons aromas e um corpo rico, cheio, com um delicioso frutado maduro a cerejas. Um leve toque terroso traz complexidade e foco. Lucarelli elaborou este tinto que alia suavidade a um bom volume, frescor e profundidade. Equilibrado, redondo, bom de beber com final persistente.

Onde encontrar: Porto a Porto / Família Scopel – (41) 3254-6016

Preço: R$ 85,88

Cusumano Nero d’Avola 2014

RNBTBISF
Cusumano – Terre Siciliane – Itália
Nota 87
Um clássico Nero d’Avola, com uvas da famosa região de Butera, ao sul da Sicília, de solos calcários. Frutado maduro a ameixas e cerejas dá o tom geral, temperado por um suave balsâmico. Um ar levemente austero no final dá foco e definição, com profundidade na medida.

Onde encontrar: Casa da França / Casa da França Curitiba – (41) 3224-2944

Preço: R$ 79,90

Micina Nero d’Avola 2014

9KSKU0QB
Cantine Cellaro – Terre Siciliane – Itália
Nota 87
O corte clássico e bem sucedido da Nero d’Avola com a Nerelo Mascalese. Um tinto de cor rubi escura, bem casual e bem resolvido. Frutado maduro com um leve tangy (zest de tangerina), corpo médio, mas de boa presença e fácil de beber. Limpo, bem organizado.

Onde encontrar: Porto a Porto / Casa da França – (41) 3224-2944

Preço: R$ 122,24

Tormaresca Primitivo Salento 2013

QL0T7YQJ
Tormaresca/Marchese Antinori – Salento – Itália
Nota 87
A famosa vinícola Tormaresca faz parte do famoso grupo Marchese Antinori, das maiores grifes do vinho italiano. Aqui a Primitivo deu um tinto de cor rubi, com notas levemente abaunilhadas sobre um frutado maduro a cerejas e ameixas. Casual, bem equilibrado e com final de boa persistência.

Onde encontrar: Casa da França / Casa da França Curitiba – (41) 3224-2944

Preço: R$ 98,90

Compartilhe

8 recomendações para você