Baixa Gastronomia

Coluna Baixa Gastronomia

A generosa porção de lamen do restaurante Maneki

A comida deste local no centro de Curitiba chamou a atenção dos nossos colunistas na edição deste mês da Revista Bom Gourmet

por colunistas Rafael Martins e Guilherme Caldas Publicado em 16/04/2017 às 21h
Compartilhe

Fotos do prato Lamen Tradicional com Missô servido no restaurante Maneki. Foto: Antônio More / Gazeta do Povo

Fotos do prato Lamen Tradicional com Missô servido no restaurante Maneki. Foto: Antônio More / Gazeta do Povo.

Há mais ou menos seis meses, quem almoça pelo centro de Curitiba tem um novo porto seguro. O cardápio do restaurante Maneki inclui o lamen tradicional, servido nas versões missô e karê – este mais apimentado. Comida boa e farta, do jeito que esta coluna gosta, com destaque para o tamanho da porção. No Maneki, o lamen é generoso a ponto de satisfazer mesmo o mais esfomeado dos ogristas, como a Equipe Baixa Gastronomia (EBG) pode verificar pessoalmente.

O casal de proprietários, Deno e Alice, começou com o Tizuko – localizado em frente ao novo estabelecimento, mas dedicado a um perfil popular, servindo lanches e pratos feitos. Mesmo com os anos de experiência, o projeto de abrir um restaurante dedicado à culinária japonesa levou algum tempo para ser concretizado. A julgar pelo que esta coluna provou no restaurante Maneki, a espera valeu a pena.

Onde

Av. Visconde de Guarapuava, 2.800, Centro – (41)4101-6067. Terça a sábado, das 11 às 15h e das 18 às 22h. Domingos, das 11 às 15h.

Quanto

Lamen Tradicional (missô ou karê): R$22.

***

Os colunistas também destacam:

Não há bolinho de carne como o do Maneko’s

A gente já deve ter dito aqui que o Maneko’s é solo sagrado da baixa gastronomia curitibana. Um botequim de verdade, daqueles que arquitetos tentam copiar –e não conseguem– pra decoração dos bares da moda, aqueles que vêm e vão, enquanto o Maneko’s permanece lá, firme e forte.

Mas divagamos. O que queremos mesmo recomendar dessa vez é o bolinho de carne no Maneko’s – na opinião de metade desses colunistas, o melhor da cidade. Frito na hora, após o pedido do freguês, chega à mesa quentinho, é macio e bem temperado. Sugerimos espremer uma rodela de limão sobre o acepipe, e em seguida regá-lo generosamente com as pimentas (tem a forte, e tem a fraca) da casa.

Ultimamente o Maneko’s anda lotado na hora do almoço. Mas o bolinho sai o dia todo. E isso é uma ótima desculpa para passear a qualquer hora no Maneko’s pra um bolinho e um chope. Ou dois bolinhos e dois chopes. Ou…

Onde

Alameda Cabral, 19, Centro. Segunda a sexta, das 9h às 22h. Sábado até 18h.

Quanto

Bolinho a R$6 e chope (300 ml) a R$8.

LEIA TAMBÉM

Lagundri lança cardápio  de dumplings e lamén

Veja o passo a passo para fazer o lamén

 

Compartilhe

8 recomendações para você