Conversa Temperada

Conversa temperada

A vez da Bimby

por Nadia Schiavinatto Publicado em 14/03/2013 às 00h
Compartilhe
Divulgação
A Bimby substitui liquidificador, batedeira, ralador, balança, espre­me­dor, centrí­fuga, iogurteira, panela a vapor
 

Não há como negar que fazer risoto tem seu charme! Adicionar concha por concha para que os grãos absorvam o caldo, mexer até que o arroz ganhe cremosidade, aveludá-lo, e depois surpreender o paladar do convidado! É prazeroso! No entanto, para os mais tecnológicos, equipamentos modernos estão cada vez mais presentes na cozinha.

Há tempos a cozinha de Alex Atala ganhou uma ajudinha extra: a Thermomix Bimby, um equipamento multifuncional, que tem se tornado objeto de desejo de gourmets e donas de casa que querem praticidade. Aqui em Curitiba, as chefs Manu Buffara e Eva dos Santos também contam com o apoio deste “robô de cozinha”.

Recentemente, assisti a uma aula da chef Bianca Folla, que é representante há dois anos em São Paulo, da Thermomix. Para quem não conhece a Bimby, ela substitui pelo menos 24 utensílios da cozinha. Bianca conta que é possível picar, ralar, bater, amassar, moer, triturar, pesar, emulsionar, cozinhar a vapor e ainda tem a função de autolavagem. Pelo jeito, ela só falta falar. Outro detalhe: o robozinho não frita!

Bastante utilizada na Europa, a Bimby possibilita o cozimento em baixas temperaturas, preservando o sabor dos alimentos. “Você sabe exatamente o que está comendo, sem conservante algum. Come uma refeição saudável, preparada em temperatura estável e máxima de 100 graus C”, explica Bianca ao fazer, em 4 minutos, um creme de avelãs, que levou apenas açúcar, avelã, chocolate, manteiga e leite. “Além dos ingredientes, precisamos saber o tempo, a velocidade e a temperatura de cada preparo. São três cliques”. A “panela” vem com um manual e, sem ele, é praticamente impossível utilizá-la.

Experimentei ainda um creme de palmito pupunha, que levou 20 minutos para ficar pronto; risoto de cogumelos, 21 minutos; uma espuma de frutas vermelhas, 4 minutos; e, ao mesmo tempo, peixe no vapor, aspargos e purê de mandioquinha, 21 minutos. Não é preciso ficar na cozinha: é só programar e ela desliga automaticamente.

Em Curitiba, a representante da Bimby é a chef Letícia Krause. Para quem quiser adquirir uma, ela vai até a casa do cliente e dá aula de demonstração. “O interessado providencia os ingredientes e eu faço pão, lasanha, sorbet de frutas e limonada. Deixo a refeição pronta em uma hora. É tudo muito prático e gostoso”, conta.

Infelizmente, a praticidade na cozinha tem um preço salgado (R$ 4.199 à vista), mas só de pensar que com ela tudo pode ser feito sem sujar o fogão e panelas, a tentação aumenta.

Divulgação
Bianca Folla, formada em Direito, transformou o hobby da culinária em profissão
Divulgação
Letícia Krause: além de representante da Bimby, a chef dá consultorias para restaurantes

Confira uma receita para preparar com o equipamento:

 

* * *

Para saber mais sobre a Bimby acesse o site da fabricante.

Compartilhe

8 recomendações para você