Restaurantes

Campos de Cima da Serra

Restaurante de luxo em região de cânions gaúchos faz tudo na brasa

Alma RS, dentro do glamping Parador Casa da Montanha, prepara até sobremesas no fogo

por Anderson Hartmann, de Cambará da Serra (RS), especial para a Gazeta do Povo Publicado em 30/10/2019 às 17h
Compartilhe

CAMBARÁ DA SERRA (RS) — Paixão, vibração, incandescência, labaredas. Essa é a proposta do Alma RS, restaurante do hotel Parador Casa da Montanha, nos Campos de Cima da Serra – famosa região de cânions na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina.

O ambiente que dá vida ao glamping (estilo de camping com comodidades de luxo) construído em uma fazenda proporciona uma conexão do visitante com a natureza praticamente intocada. A proposta do restaurante é focada em apresentar o melhor dos sabores e aromas que retratam a gastronomia de raiz do gaúcho e do nativo desta região com mais de mil metros de altitude. São combinações inusitadas (também refinadas), com ingredientes, pratos, processos e modos de preparo que remetem às origens.

alma-rs-restaurante

Restaurante Alma RS, que fica no Hotel Parador de Cambará do Sul. Foto: Divulgação

>>> Defumação de alimentos: o guia completo para você fazer em casa

“Nossa intenção é agregar essência, raiz, regionalismo e alma. O nosso negócio é tocar fogo em tudo, defumar, assar sem pressa. No nosso menu, temos de carnes assadas e defumadas a sobremesas feitas  brasa. Tudo tem uma relação peculiar com o legado dos primitivos habitantes da nossa terra”, afirma o mestre assador Marcelo Sartori.

Steak tartare de cordeiro, farofa de erva-mate, arroz de carreteiro com carnes defumadas e salsa crioula, truta na crosta de pinhão, lasanha de cogumelos serranos, moranga recheada com creme de queijo serrano e charque desfiado com arroz de pinhão, cordeiro na crosta de nozes e aroeira estão entre as delícias que podem ser apreciadas. Atenção às sobremesas feita na brasa: crepe de doce de leite caseiro selado no caramelo; e batata de doce assada na brasa com açúcar caramelado, dentre outras.

O menu é sazonal e busca imprimir o frescor dos ingredientes de cada estação e da matéria-prima da horta orgânica da fazenda e de pequenos produtores locais, tudo preparado no forno a lenha ou fogo. A sustentabilidade na gastronomia é uma das inovações do restaurante que utiliza 90% de todos os ingredientes na produção de novos insumos e diferentes pratos.

Fondue desconstruído: chocolate de Gramado em várias texturas com frutas silvestres e coulis de framboesa. Foto: Divulgação.

>>> Defumar salmão em casa é fácil, rápido e pode ser feito em panela comum

Ingredientes típicos dos Campos de Cima da Serra

Cordeiro, javali, pato, geleias da montanha, queijo serrano, pinhão, noz-pecã, mel, cogumelos serranos. O carro-chefe do Alma RS é a carne, mas a fim de suprir uma demanda da contemporaneidade há também a oferta de muitos pratos vegetarianos. Muitos legumes de produção local são utilizados no cardápio do restaurante. Das coisas simples da terra, são feitas releituras. Tudo no fogo!

​Ao longo do ano, são realizados diversos eventos e oferecidas diferentes experiências como “o despertar dos cogumelos selvagens” ou “o curioso mundo dos queijos”. Mas todos os sábados é dia de sentir o calor do fogo de chão e conhecer de perto como é preparado o típico churrasco campeiro e degustar cortes especiais como o tradicional costelão e o cordeiro enterrado na brasa.

Modos de preparo raiz

Considerado um “artista do fogo”, por compreende-lo intimamente, o mestre assador Marcelo Sartori domina técnica e intuição. Sabe lidar com o vento, com o calor direto, e a partir dessa expertise única adota técnicas de preparo e cocção das carnes e dos alimentos muito peculiares desta região, que foi caminho dos tropeiros, e hoje ostenta costumes tipicamente gaúchos.

Cordeiro Aroeira: lombo de cordeiro em crosta de nozes e pimenta rosa, molho demi, cogumelos salteados e mil folhas de batatas. Foto: Divulgação.

>>> Buenos Aires sem carne: roteiro para vegetarianos na cidade da parrilla

Dentre as principais técnicas estilo raiz estão maturação, cura, assar em baixa temperatura. A paleta de cordeiro do Alma RS, por exemplo, é assada em um processo de rescaldo no churrasco. A carne é embrulhada e assada de quatro a cinco horas nas cinzas.

“A gente cria um ambiente totalmente sensorial para que os visitantes se integrem, relaxem e sintam essa poesia que é a experiência gastronômica e cultural única que oferecemos aqui. Nossa intenção é que o turista grave na alma os retratos da nossa cultura e das histórias que viver aqui”, destaca o mestre assador.

  • parador-casa-da-montanha
  • doces-do-alma
  • parador-casa-da-montanhaHotel Parador, em Cambará do Sul, nos Campos de Cima da Serra. Foto: Divulgação.
  • Menu do restaurante Alma RS, tem carnes assadas e defumadas na brasa. Foto: Divulgação.
  • Muitos queijos e legumes de produção local são utilizados no cardápio do restaurante. Foto: Divulgação.
  • Carne defumada do restaurante Alma, servida com farofa de erva-mate. Foto: Divulgação.
  • doces-do-almaSagu, ambrosia de laranja, pudim de leite, arroz doce e compota de maça de tomilho e manjericão. Foto: Divulgação.
  • Suíte superior do Hotel Parador. Foto: Divulgação.
  • Folhas de Truta: lascas de truta defumada, seleção de folhas da horta, aspargos grelhados e creme de ervilhas frescas. Foto: Divulgação.

Serviço

Alma RS
Estrada do Faxinal, RS 429
Morro Agudo
Cambará do Sul – RS
Aberto ao público diariamente: almoço das 12h às 15h e jantar das 19h às 23h
Reservas e informações pelo fone (54) 3295.7575
www.paradorcasadamontanha.com.br/gastronomia

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

8 recomendações para você