Plantão

TV

Curitibano brilha de novo no MasterChef e ganha o apelido de samurai da cozinha

Chef André Pionteke se destacou ao criar um prato monocromático da cor roxa; veja como foi o episódio de terça (16)

por Talita Boros Voitch Publicado em 17/10/2018 às 11h
Compartilhe

Muita adrenalina e tensão marcaram o episódio desta terça-feira (16) do MasterChef Profissionais. Cozinhar no meio do mato e preparar pratos monocromáticos foram os desafios da noite em que o curitibano André Pionteke brilhou mais uma vez.

>>> Quem é o chef André Pionteke, o curitibano do MasterChef Profissionais

Tudo roxo: carpaccio de beterraba com purê de cenoura roxa e tuille de batata. Foto: Carlos Reines/Gazeta do Povo

Tudo roxo: carpaccio de beterraba com purê de cenoura roxa e tuille de batata. Foto: Carlos Reines/Band.

>>> Quero abrir um restaurante em Curitiba”, anuncia André Pionteke

Com um prato simples, mas com muito sabor, André arrancou elogios do trio de jurados na prova de eliminação. “A composição de textura e sabores do teu prato é uma festa para o paladar”, destacou Paola Carosella. “Como diz o Jacquin, você é o samurai da cozinha”, elogiou Henrique Fogaça.

O prato em questão foi um carpaccio de beterraba com purê de cenoura roxa e tuille de batata roxa com mirtilo – em que o destaque era, claro, a cor roxa. André competiu com Heaven, que tinha a cor laranjada; Manoela, com a cor vermelha; e Thales, com a amarela, que acabou sendo eliminado ao errar a mão no sal numa releitura de frango com pequi.

Prato vencedor de André. Foto: Carlos Reines/Gazeta do Povo

Prato vencedor de André. Foto: Carlos Reines/Band.

>>> Aprenda a receita de lamen de André Pionteke, do MasterChef Profissionais 2018

Fogueira e comida com cinzas

O primeiro desafio da noite foi em equipe. Divididos em quartetos, os competidores tiveram que cozinhar no meio do mato, sem os utensílios tradicionais de uma cozinha. A dificuldade em fazer e dominar o fogo marcou a prova, que terminou empatada, com duas equipes perdedoras.

Participantes sofreram para fazer o fogo. Foto: Carlos Reinis/Band

Participantes sofreram para fazer o fogo. Foto: Carlos Reinis/Band

Os pratos preparados foram bastante criticados pelos jurados. Legumes endurecidos ou muito defumados, comida com gosto de cinzas e proteínas duras. Com isso, pela primeira vez no MasterChef as duas equipes foram consideradas perdedoras.

De volta ao estúdio, os capitães Rafael e Willian puderam escolher dois integrantes de suas equipes para subir ao mezanino. Ambos se salvaram, junto com Roberta e Daniel.

Compartilhe

8 recomendações para você