Produtos & Ingredientes

Laticínios

Aprenda a fazer uma tábua de queijos

Quer impressionar os convidados? Aposte em sugestões temáticas ou na fórmula: um queijo duro, um com furo e um com fungo

por Priscila Bueno, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 21/12/2016 às 20h
Compartilhe

Na correria para preparar as ceias de Natal e ano-novo, uma dica é se render à praticidade de servir tábua de queijos. Afinal, quer coisa mais personalizada do que um aperitivo pensado para aquele convidado que adora um queijo com sabor mais marcante ou para o outro que é encantado pelos queijos brasileiros? Quem nos dá algumas dicas é Flávia Rogoski, da Bon Vivant, e a Barbosa & Marques, empresa fabricante dos produtos Regina.

Flávia sempre diz que quando as pessoas perguntam o que deve ser servido numa tábua, ela diz: um duro, um com furo e um com fungo. Parmesão, ementhal e brie seriam bons exemplos. “Esse é um passeio legal pelo mundo dos queijos. Você consegue ter diferentes sensações e perceber o que acontece com uma única matéria prima que é o leite”, diz.

queijos-Natal-aperitivo

Foto: VisualHunt

Flávia explica que o que determina a escolha dos queijos tem mais a ver com a bebida que vai acompanhar. Nesta época, normalmente as pessoas servem drinks mais gelados. Além disso, neste período há muitas frutas secas disponíveis. Ela indica, por exemplo, um queijo com fungo azul, (gorgonzola, roquefort, danablu). O queijo Brie é um outro exemplo. “Se colocar um pouco de mel junto, ele fica com uma apresentação maravilhosa que vai deixar a ceia ainda mais linda”, ensina.

LEIA MAIS
>>> Coisas que você não sabe sobre o queijo

>>> PUC-PR produz queijo francês

>>> Brasileiros desconhecem queijos por causa de legislação antiga

queijos-Natal-aperitivo

Foto: João Borges/ Divulgação

É possível também fazer uma tábua “temática”. Uma sugestão é montar uma tábua nacional. “Podemos colocar queijos produzidos em Minas como o Canastra; o Tulha de São Paulo e para completar um queijo bem fresco como o Purunga, produzido aqui em Palmeira [no Paraná]”, sugere Flávia. Ela cita ainda os produzidos em São Paulo pela Fazenda Atalaia (Mogiana e Figueira), e os de búfala produzidos pela Fazenda Santa Helena. A Serra das Antas ainda produz queijos como o Reblochon, Talegio e o Gorgonzola Dolci, lembra. Na linha dos italianos, a dica é o Gorgonzola dolci, um Parmeggiano Regiano e um Pecorino sardo. Uma tábua nacional para seis pessoas (150 g para cada uma) custa em torno de R$ 40. Uma com queijos importados, em torno de R$ 100.

Em termos de variedade, a empresa Barbosa & Marques sugere oferecer de três a sete tipos, mesclados entre sabores fortes e suaves. Os queijos devem ser retirados da geladeira 45 minutos antes de serem servidos para que adquiram sua textura e sabor original. O frio serve apenas para conservá-los.

queijos-Natal-aperitivo

Foto: Letícia Akemi/ Gazeta do Povo

Organize os queijos na mesa em recipientes separados para que não haja influência de gosto entre eles. Uma dica é colocá-los em ordem de intensidade de sabor, sendo do mais suave ao mais forte. Como acompanhamentos opte por pães, como o italiano; castanhas, azeitonas, geleias, mel e frutas como maçã, uva e damasco.

Compartilhe

8 recomendações para você