Produtos & Ingredientes

Casamento perfeito

Arroz e feijão de A a Z

Saiba o bê-a-bá desta dupla que é a queridinha em todos os cantos do Brasil

por Priscila Bueno, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 05/07/2015 às 22h
Compartilhe
Foto: Letícia Akemi / Gazeta do Povo.

Foto: Letícia Akemi / Gazeta do Povo.

A dupla arroz e feijão está na mesa dos brasileiros de norte a sul do país. Também é sinônimo para a expressão que denota algo corriqueiro. Mas, de comum não tem nada. Essa combinação é tida como a mais completa pelos nutricionistas e, em termos de sabor, é uma das maiores representantes da culinária brasileira. Conheça um pouco mais sobre o nosso arroz e feijão.

>>> 10 mitos e verdades sobre a cerveja

>>> 10 pratos ‘importados’ que não existem no país de origem

>>> Segredos de uma boa carne assada

A
Alho. É um tempero que vai bem na preparação de ambos. Para aproveitá-lo melhor, refogue-o antes de acrescentar tanto o arroz como o feijão.

B
B1, B2, B3. O arroz é rico nas vitaminas do complexo B, importantes para o funcionamento do sistema nervoso, muscular, coração, para manutenção da pele saudável, dos olhos, etc. O feijão, além dessas três, tem ainda a vitamina B9, que contribui para o bom funcionamento do sistema nervoso e da medula óssea.

C
Canja. Essa sopinha que muitas vezes é sinônimo de comfort food, leva arroz em sua composição. O feijão entra como ingrediente de outro clássico, o cassoulet. A sopa francesa é feita com feijão branco e carnes, especialmente o confit de pato.

D
Doce de feijão. Os japoneses também têm o seu arroz e feijão. Bastante tradicional no Japão, há um doce composto de moti (pasta de arroz) recheado com anko (doce de feijão azuki). É o anko-moti.

E
Especiarias. Elas entram junto com o arroz no pilaf, famoso prato do Oriente Médio. Normalmente, são usados cardamomo, canela, cravo, pimenta e cominho.

F
Feijoada. É a designação de um guisado de feijão com carne. No Brasil é feito com feijão preto e vários tipos de carne de porco. Em Portugal também existe uma versão, preparada com feijão branco ou vermelho e inclui vegetais como tomate e cenoura, além das carnes.

G
Gohan. É o arroz branco japonês, feito com a variedade asiática nihon mai. É cozido sem sal nas denki-nabe, panelas elétricas específicas para cozinhá-lo.

H
Horta. Sim, é possível plantar feijão em hortas até na varanda. Quem não se lembra da “experiência” na escola de colocar o feijão para germinar no algodão?

I
Integral. Esse tipo de arroz é o queridinho dos saudáveis por ser rico em fibras, minerais, vitaminas. Além de prepará-lo como prato do dia a dia, você pode fazer a farinha de arroz integral (basta bater o arroz no liquidificador até ficar fino) e usá-la para substituir a farinha de trigo.

J
Jasmine rice. É um arroz aromático tailandês. Tem perfume e sabor semelhante ao basmati.

K
Kome. É um tipo de arroz muito usado na cozinha japonesa. Tem grãos pequenos e arredondados.

L
Lisina. O arroz é pobre nesse aminoácido. O feijão é seu complemento porque ele, por sua vez, é rico nesse quesito.

M
México. Na culinária mexicana, o chilli é um dos preparos mais tradicionais. Além da carne e bastante pimenta, o prato leva feijão, quase sempre o roxo.

N
Negro. É uma das variedades do arroz. O cultivo deste grão data mais de 4 mil anos na China. Por ser considerado afrodisíaco, era chamado de “arroz proibido”.

O
Ovo. Na versão frita casa muito bem com o arroz e feijão.

P
Pirâmide dos alimentos. Tanto o arroz como o feijão entram na pirâmide proposta do Ministério da Saúde. O arroz, preferencialmente o integral, entra no grupo do arroz, pão, massa, batata, mandioca e o feijão no grupo de feijões e oleaginosas.

Q
Quilo. O valor do quilo dos dois varia muito conforme a variedade. O arroz agulhinha tipo 1, pode ser encontrado a partir de R$ 2,84. O feijão preto é o mais em conta e custa a partir de R$ 3,99.

R
Risoto. Literalmente, o seu significado é arrozinho. Os grãos mais usados são o arbório e carnaroli. O vinho branco é sempre o seco.

S
Sabor. Para acrescentá-lo tanto ao arroz como ao feijão, invista nos temperos básicos, como alho e cebola, e em ervas, carnes e legumes. Louro e bacon vão muito bem com o feijão. Arroz à grega leva cenoura, pimentões e uvas-passas.

T
Tutu de feijão. Prato bem brasileiro, o tutu é feito com o feijão refogado e engrossado com farinha de mandioca ou milho. É associado à culinária mineira, mas bastante apreciado também no Rio de Janeiro e Paraná.

V
Vigna unguiculata. Esse é o nome científico do feijão de corda, predominante na região Nordeste e na Amazônia. Vermelho é uma das variedades do arroz. Antigamente, no Brasil, ele era mais consumido que o branco.

X
Xadrez. A combinação de arroz com feijão preto é a preferência na maioria dos lares curitibanos e tem as cores do jogo de xadrez.

Z
Zinco. O feijão é muito rico em zinco. Esse elemento colabora no bom funcionamento do sistema imunológico, necessário para cicatrização dos ferimentos, nas percepções do sabor e olfato.

Compartilhe

8 recomendações para você