Restaurantes

Arte & Letra lança brunch e menu executivo

Em nova casa no Batel, o café, que também abriga uma livraria e editora, aposta em produção artesanal e sabores inspirados em escritores

por Júlia Ledur, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 16/08/2016 às 09h
Compartilhe
Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Café com leite Gabriela é coberto com coco e homenageia o escritor Jorge Amado (R$ 16,90). Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Cheirinho de café com um bom livro. Talvez essa seja uma das combinações mais perfeitas do mundo gastronômico. Na Arte & Letra, saborear esse combo é a atração principal. Em junho, a cafeteria e livraria reabriu em novo endereço, um casarão próximo ao antigo, no Batel. Com a mudança, o local criou um ambiente para trabalho e eventos e um deck externo, além de abrigar um acervo de livros maior e uma cozinha mais ampla.

O menu, que antes incluía apenas cafés simples, salgados e alguns sanduíches, foi reformulado, com foco na produção artesanal. Os pães, tortas, bolos e sorvetes são feitos no local pela chef e pâtisserie Mirian Tizzot, que comanda a produção dos doces da casa. A proposta é alinhar o menu com a essência da editora, que produz manualmente a encadernação e ilustração dos títulos publicados.

“Foi uma transformação muito boa, que possibilitou aumentar o cardápio ao extremo”, explica Otávio Linhares, barista, escritor e um dos sócios do empreendimento, ao lado dos irmãos Frederico e Thiago Tizzot.

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Na nova casa, a livraria fica separada do café. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

O café serve doces, lanches, pratos e bebidas. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Na seção de bebidas, os destaques são os cafés, é claro. Estão disponíveis três grãos exclusivos, produzidos pela 4 Beans Coffee Co., empresa que Linhares administra ao lado da mestre de torras Amanda Longo, e inspirados em personagens da literatura: o Polaquinha, em homenagem a Dalton Trevisan; o Molly Bloom, em referência à obra de James Joyce; e o Chinaski, café que leva o nome do alter ego de Charles Bukowski. O primeiro grão é da Fazenda Pilar, no Paraná. Já o segundo e o terceiro têm origem mineira – da Fazenda Santa Teresinha e Fazenda Ninho da Águia, respectivamente.

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

A cafeteria vende também café em grãos em embalagem ilustradas por um dos sócios, Fred Tizzot. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

“A ideia foi essa: trabalhar com um cardápio super reduzido e, para não limitar, a gente abriu para três cafés. Então a pessoa escolhe o grão e a bebida”, explica Linhares. Assim, o cliente pode tomar um espresso (R$ 5,90), um cold brew (R$ 8,50) ou um mocha (R$ 8,80) com o grão de sua preferência.

O menu também inclui cafés gelados, chocolate quente e cafés com leite, com destaque para o Gabriela (R$ 16,90), que leva espresso, sorvete de baunilha e creme de laranja coberto com coco, além da homenagem ao escritor Jorge Amado no nome.

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

O sanduíche vegano Montalbano, com berinjela, ervas finas, tomate, tofu e pesto. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Para comer, a casa serve salgados e sanduíches, como o Nelsinho (R$ 19,90), bolinho de carne, maionese artesanal e crispy de couve, e o vegano Montalbano (R$ 19,90), feito com pão integral, berinjela assada com ervas finas, tomate, tofu ou queijo branco e pesto. Também há opções de grelhados, saladas e pratos: risotos (R$ 25,90), tagliatelle (R$ 23,90) e o ratatouille (R$ 23,90), acompanhado de arroz cateto e ricota de castanha. As criações salgadas do cardápio são assinadas pelo chef Luiz Dalla Pria.

Como sobremesa, o cliente pode saborear um bolo gelado de coco (R$ 7), um rolinho de canela (R$ 10,50) ou um strudel de maçã com creme (R$ 14,90), além de brownies, waffles, bombas, verrines, sorvetes e brigadeiro.

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

O ratatouille acompanha arroz cateto e ricota de castanha. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Pra doçãFoto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Todos os dias, das 9h às 11h, são servidas opções de café da manhã, como ovos mexidos, salada de frutas e iogurte com granola. De segunda a sexta, das 11h30 às 14h, tem almoço executivo, com prato do dia acompanhado de uma entrada e um suco de laranja. A refeição custa R$ 22,90. Já aos sábados, o destaque é para o brunch, servido das 10h às 15h.

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Novo endereço da Arte&Letra fica a uma quadra de distância do antigo, no Batel. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Serviço

Alameda Dom Pedro II, 44 – Batel. (41) 3223-5302. Funciona de segunda a sábado das 9h às 20h.

 

Compartilhe

8 recomendações para você