Restaurantes

Só no verão

Praia de SC tem bar flutuante com serviço de delivery para barcos

O Bar Caixa d'Aço, em Porto Belo, serve porções como camarões à provençal e anchova grelhada

por Juliana Gomes, de Porto Belo, especial para Gazeta do Povo Publicado em 29/12/2017 às 18h
Compartilhe

Durante uma viagem a Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, os primos pescadores José Jonceli de Aquino e Emiliano da Silva se depararam com algo inusitado, um bar que funcionava dentro de um barco.

No local, lanchas e jet skis paravam para comprar petiscos a base de frutos do mar. Ao voltar do passeio, a dupla começou a desenvolver a ideia do próprio negócio: um bar flutuante, com serviço de delivery para os barcos e um deck para os clientes que não possuem suas próprias embarcações.

Dezoito anos depois, o Bar Caixa d’Aço alimenta um grupo seleto de fãs, que inclui jogadores de futebol e celebridades. A abertura do estabelecimento, em dezembro, decreta o início da temporada e fica aberto de segunda a segunda, da hora do almoço ao entardecer.

Bar do Zé. Foto: Divulgação.

Bar do Zé. Foto: Divulgação.

O cenário por si só já explica o sucesso do empreendimento. A Baía do Caixa d’Aço, na cidade de Porto Belo, em Santa Catarina, apresenta água cristalina e mansa, ideal para quem gosta de passeios de barco sem emoção ou um banho de mar tranquilo. Nos primeiros anos do negócio, o bar só atracava durante a alta temporada, de dezembro até o carnaval.

“Há uns dez anos, não tinha movimento aqui fora do verão. Hoje tem gente o ano todo, inclusive no inverno. Por isso, a gente continua abrindo nos fins de semana e feriados”, explica José Jonceli.

Camarão alho e óleo. Foto: Divulgação.

Camarão alho e óleo. Foto: Divulgação.

O Caixa d’Aço só não funciona nos dias de chuva predominante ou ventos mais fortes do que de costume. Para acessar o bar flutuante, os clientes que não possuem lanchas ou jet ski podem contratar o serviço de pescadores locais, que fazem o translado de 10 minutos por cerca de R$ 5 por pessoa.

O Bar do Zé, como é conhecido na região, serve todos os petiscos e bebidas em copos descartáveis, de plástico ou acrílico. Segundo os proprietários, pratos ou talheres de vidros poderiam quebrar, cair no mar e prejudicar a população marinha. Também não há opções de pratos individuais para almoço, porque o perfil dos clientes é de quem quer apenas enganar o estômago entre um mergulho e outro. A cozinha também é pequena e não há espaço para estoque. Os insumos para os petiscos chegam de barco, sempre frescos.

Caipirinha de vodca. Foto: Divulgação.

Caipirinha de vodca. Foto: Divulgação.

No enxuto menu, os peixes e camarões são as estrelas. As porções de maior saída são as de iscas de pescadinha ou dourado, que saem por R$ 60, e as de camarão à milanesa, por R$ 89. Cada prato pesa em torno de 350 gramas. Para os mais famintos, há a famosa anchova grelhada, que serve duas pessoas e acompanha salada de palmito, alface, tomate e cenoura ralada. A opção custa R$ 80. Para amenizar o calor, há cervejas populares e diversos sabores de caipirinhas. A bebida de kiwi com vodca é a mais pedida.

A pequena cidade de Porto Belo, localizada a 60km de Florianópolis, abriga menos de 20 mil habitantes ao longo do ano. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Turismo, a população da cidade costuma aumentar em cinco vezes na alta temporada. Em geral, os turistas buscam a Baía do Caixa d’Aço ou a Ilha João da Cunha, também famosa pelas águas cristalinas e as excelentes condições náuticas.

Serviço
Praia do Caixa d’Aço. Funciona todos os dias de 11h às 19h.

LEIA TAMBÉM:

>> 5 restaurantes fora da rota de praia para conhecer em Floripa

>> Aprenda 15 coquetéis para servir no Natal

Compartilhe

8 recomendações para você