Produtos & Ingredientes

Dia dos pais

Do açougue à mesa: bê-á-bá de 5 cortes de carne para impressionar seu pai

Contra-filé sem osso, alcatra, picanha, fraldinha e filé argentino: as dicas essenciais para preparar o churrasco perfeito

por Bom Gourmet, com Stephanie Abdalla Publicado em 07/08/2019 às 14h
Compartilhe

No dia dos pais, o churrasco é tradição! Mas para quem não tem muita experiência — do momento de escolha da carne no açougue até servi-la à mesa para a família — muitas dúvidas podem surgir. O Bom Gourmet preparou algumas dicas infalíveis que vão garantir um churrasco saboroso para impressionar seu pai.

carne

Foto: Alexandre Mazzo/Gazeta do Povo

>>>Não é só cerveja e caipirinha: churrasco também combina com drinks elaborados

A primeira delas, de acordo com o proprietário da Rio Grande Carnes, Luis Gustavo Caldi, é a escolha da carne. “É importante conhecer a procedência do produto. A carne de má qualidade não é tão macia e suculenta e, infelizmente, não há tempero ou técnica que mascare isso”.

Segundo ele, a coloração pode ser um indicador de qualidade. “O ideal é que seja um tom avermelhado rubi, nem tão escuro e nem tão pálido, e a gordura deve ser, de preferência, mais branca do que amarelada”, explica.

Caldi também chama atenção para o marmoreio, gordura intramuscular de alguns cortes como o contrafilé sem osso e o filé argentino, que garante maciez à carne. “A falta do marmoreio não significa que a carne é dura, mas a existência dele garante que ela não é”.

Outra dica é não exagerar no tempero. O especialista em carnes da Fazenda Carnes Nobres, Reinaldo Loiola, aposta apenas no sal grosso, adicionado à carne alguns minutos antes de leva-la à grelha. Ele diz que “o ideal é salgar sempre para menos e pouco tempo antes, para não secar a carne”.

É muito importante prestar atenção na temperatura e distância da grelha. Depois que o carvão já estiver em brasa, é possível perceber se a temperatura é ideal colocando a mão sobre o vapor. “O certo é aguentar o vapor por mais ou menos cinco segundos. Mais do que isso indica que não está quente o suficiente e menos que está quente demais”, esclarece Caldi.

Além disso, o carvão não deve ser trocado durante o processo, “pois libera cinzas e bactérias que podem impregnar a carne”, adverte Loiola. Segundo ele, a distância da grelha também deve ser alterada de acordo com a espessura do corte. “Perto demais, a carne vai torrar por fora e se manter crua por dentro e longe demais, vai perder a suculência”.

Depois de prontos, no entanto, os cortes podem ser servidos com diferentes molhos, temperados de acordo com o gosto do churrasqueiro. Ambos os especialistas sugerem os tradicionais chimichurri e molho de mostarda, mas reforçam que “não existe certo ou errado, a regra é adaptar a refeição ao paladar de quem vai comer”.

Confira as dicas de ponto, tempo de preparo e distância da grelha para 5 cortes

Contrafilé sem osso

  • Ponto: dourado por fora e rosado no meio
  • Tempo de preparo: aproximadamente 10 minutos
  • Distância da grelha: 30 a 40 cm

Fraldinha

  • Ponto: dourada por fora e vermelha por dentro
  • Tempo de preparo: no máximo 8 minutos
  • Distância da grelha: 30 a 40 cm (sugestão: trabalhe o corte no espeto, mantendo ele mais distante do carvão)

Alcatra

  • Ponto: dourado por fora e rosado no meio
  • Tempo de preparo: aproximadamente 10 minutos
  • Distância da grelha: 30 a 40 cm

Picanha

  • Ponto: dourada por fora e vermelha por dentro
  • Tempo de preparo: 5 minutos, se feita fatiada; 10 minutos se selada previamente
  • Distância da grelha: 30 a 40 cm

Filé Argentino

  • Ponto: dourado por fora e rosado no meio
  • Tempo de preparo: aproximadamente 10 minutos
  • Distância da grelha: 30 a 40 cm

VEJA TAMBÉM

>>> Calculadora de carne, dicas e receitas: tudo sobre churrasco para impressionar o paizão

>>> Conheça a origem do verdadeiro churrasco brasileiro

Compartilhe

8 recomendações para você