Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Foto: Priscilla Fiedler / Divulgação
Foto: Priscilla Fiedler / Divulgação| Foto:

A cervejaria curitibana Way Beer acaba de lançar uma cerveja artesanal para conquistar um novo público. Batizada de Wayzinha, a lager puro malte é embalada em latinhas de 310 ml e vendida por R$ 4,99 em postos de autosserviço de todo o Brasil, como lojas de conveniência e supermercados.

Segundo Alessandro Oliveira, mestre cervejeiro e sócio proprietário da marca, o produto foi criado para atender aos consumidores que não têm o hábito de beber cerveja artesanal com frequência.

Foto: Priscilla Fiedler / Divulgação
Foto: Priscilla Fiedler / Divulgação

“Hoje, a maior parte das cervejas artesanais tem um valor muito alto e isso restringe o público. A pessoa compra uma garrafinha e toma num momento especial, para harmonizar com alguma comida”, explica. O novo produto, por outro lado, é voltado para um consumo mais rotineiro sem deixar de lado as características típicas de uma bebida artesanal.

>>> É na terra do vinho que está a maior produção nacional de cerveja artesanal

A Wayzinha é essencialmente feita com malte brasileiro da região de Entre Rios, em Guarapuava, na região centro-sul do Paraná. Apenas 10% da matéria-prima vem de fora e tem origem alemã. Além disso, a bebida passa por um processo chamado de late hopping, quando os lúpulos são adicionados ao fim da fervura.

“É o momento em que os óleos não volatilizam, então você consegue reter aroma. Usamos dois, o Saaz e o Saphir, que têm bastante aroma e dão personalidade para a cerveja”, diz Oliveira. O resultado é uma bebida com notas florais e herbáceas, 4,5% de teor alcóolico e 20 de IBU (unidade de amargor).

Foto: Priscilla Fiedler / Divulgação
Foto: Priscilla Fiedler / Divulgação

Vanguarda cervejeira

Ao longo dos seus dez anos de história, a Way Beer lançou produtos inéditos no Brasil. Entre os lançamentos, a IPA Loka, feita com a mesma erva usada para produzir o absinto. “Fomos a primeira cervejaria a lançar a cerveja sour, há cinco anos, e a Pale Ale no país”, afirma o mestre cervejeiro.

Agora, Oliveira acredita que é a vez da latinha acessível conquistar o público nacional. A expectativa é de que a novidade represente um aumento de até 20% no faturamento da cervejaria paranaense, que tem sede na cidade de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, nos próximos anos.

VEJA TAMBÉM

>>> Cerveja envelhecida por um ano é eleita a melhor de Curitiba; assista à degustação

>>> Trigo de terroir paranaense quer transformar os pães artesanais no Brasil

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]