Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Startup conecta fornecedores a restaurantes e reduz prejuízo com alimentos perto do vencimento
| Foto:

O Brasil está entre os países que mais desperdiçam alimentos no mundo e também está entre as principais nações que sofrem com insegurança alimentar e nutricional de famílias em situação de vulnerabilidade social.

Outro problema grave sob o ponto de vista econômico é o grande descarte de alimentos com prazo de validade excedido. De acordo com a Abras (Associação Brasileira de Supermercados), as perdas do varejo em 2019 somaram R$ 6,9 bilhões em decorrência da deterioração de itens perecíveis, produtos com a validade vencida ou que sofreram algum tipo de avaria durante o transporte ou manipulação.

Para reduzir o desperdício de alimentos no país, a startup mineira Dendu criou uma plataforma que conecta fornecedores e donos de restaurantes, bares e lanchonetes para a negociação de produtos que estão próximos à data limite de validade. Segundo Gabriel Maia Assis, CEO da empresa, o modelo de negócio beneficia pequenos estabelecimentos que não possuem muitos fornecedores e que definem suas compras de insumos com base em preço e oportunidade.

“Nossa solução é conectar os fornecedores que têm produtos próximos do vencimento ou com pequenas avarias, mas que ainda estão no prazo de validade e podem ser utilizados, com as empresas que precisam destes produtos para um giro rápido, como lanchonetes e restaurantes. Na prática, nós evitamos que estes produtos sejam descartados e os oferecemos por um preço mais acessível para quem vai utilizá-los”, afirma Gabriel.

Lucro e oportunidade  

Ao estabelecer um elo entre comerciantes e restaurantes, bares e lanchonetes que precisam de insumos perecíveis para o preparo dos itens oferecidos em seus cardápios, a Dendu reduz desperdícios de alimentos, fomenta o comércio local e otimiza custos nas cadeias de compras de suprimentos.  Para os compradores, como restaurantes e pizzarias, a economia pode chegar a 40% sobre o valor original do produto.

O nome da startup é uma referência ao sotaque mineiro, fazendo uma brincadeira com as palavras “dentro do prazo” (dendu prazo, como diriam os nascidos em Minas Gerais). A plataforma tem uma interface fácil e acessível e oferece vários produtos com preços reduzidos.

A solução envia notificações sobre as melhores ofertas, para que os negócios do setor da alimentação fora do lar possam aproveitar as oportunidades. Além disso, o sistema permite que os fornecedores façam o cadastro de produtos com a especificação do prazo de validade, quantidade, preço e condições de entrega.

Há ainda funcionalidades para que as empresas consumidoras façam o acompanhamento dos pedidos, pesquisem ofertas próximas ao seu raio de atuação, cadastrem uma lista de produtos de interesse e recebam notificações sobre ofertas via WhatsApp e e-mail.

“A Dendu está em fase de testes e aprimoramento. Nossa startup fechou uma grande parceria com o maior distribuidor de alimentos do Paraná, a Gold Food Service. Estamos realizando um levantamento de pizzarias interessadas nos produtos e rodando as ofertas para este público, com um ótimo índice de adesão e aceitação”, afirma o CEO da empresa.

Compras unificadas e simplificadas 

A plataforma da Dendu oferece uma oportunidade de compras unificadas, em diferentes fornecedores, com pagamento por cartão de crédito e total segurança nas transações. Com um modelo de negócio B2B, a empresa faz a cobrança de anuidade e de uma taxa de 1,5% sobre as vendas efetivadas pela plataforma.

“Nossos testes como modelo de negócio devem seguir até fevereiro de 2021, para acertar alguns detalhes a respeito de taxas e logística. Por enquanto, grande parte da nossa operação ainda é manual. Após essa fase, devemos lançar a plataforma definitiva”, diz.

Bom Gourmet Stage

Com uma proposta de valor e uma solução inteligente para o problema do desperdício de alimentos no país, a startup vem se destacando e, atualmente, faz parte do Bom Gourmet Stage, programa de aceleração de startups do setor de food service desenvolvido pelo Bom Gourmet Negócios.

O programa foi lançado no mês de novembro como uma continuidade do Hack pela Gastronomia, que desenvolveu mais de 70 ideias inovadoras de produtos e negócios para o segmento.

Ao todo seis startups participam da aceleração com mentoria e mídia. Por fim o Bom Gourmet promoverá uma rodada de negócios para atrair investidores, em março. A Gold Food Service; Jasmine; Connecty Pay; Compagas; Ouro Fino; e Paganini patrocinam o Bom Gourmet Stage.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]