Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Mercosuper 2022
O governador Ratinho Júnior e o presidente da Apras, Carlos Beal: Mercosuper 2022 supreendeu.| Foto: Priscilla Fiedler/Gazeta do Povo

Surpreendentes. Foi assim que o presidente da Associação Paranaense de Supermercados (Apras), Carlos Beal, definiu os resultados de público e negócios realizados ao longo dos três dias de Mercosuper 2022. Primeira feira presencial do setor supermercadista depois de dois anos de intervalo devido às restrições de Covid-19, essa edição da feira reuniu mais de 20 mil pessoas no Expotrade Pinhais entre os dia 5 e 7 de abril.

“Depois de dois anos sem feira, que bom voltar e voltar dessa forma. Boa qualidade de conteúdo, relacionamento e também de negócios. Porque essa era uma das nossas preocupações. Desde o começo da divulgação temos destacado que essa é uma feira de negócios e nisso ela também supreendeu nossas expectativas”, comemorou Beal.

Os números de negócios fechados nesses três dias de feira ainda não foram fechados. Mas, pelos depoimentos dos expositores e fornecedores, os R$ 600 milhões inicialmente projetados pela Apras para a Mercosuper 2022, provavelmente, foram atingidos.

Gerente comercial da marca Milli, Gesiel Carlotto, conta ter ficado surpreso com o interesse dos supermercadistas por fechar negócios nessa momento de retomada. "A feira tinha se tornado mais relacionamento. Mas nessa edição a questão negócio voltou com força."

Esse apetite dos varejistas por fechar negócios na feira se explica pela combinação crise e oportunidade. Afinal, num momento de crise global que tem desafiado a todos, buscar soluções em conjunto se torna mais do que necessário.

Nesse sentido, feiras como a Mercosuper são uma oportunidade de negociação importante, principalmente para os negócios de menor porte. "O que vimos é que pequenos e médios varejistas, que nem sempre têm esse acesso, conseguem aqui na feira chegar aos CEO's das grandes marcas e fazer boas negociações", destacou Beal.

Mas relacionamento, claro, continua a ser um ponto importante do evento e ter o contato olho a olho facilita negociações futuras. O representante comercial Newton Janke, da marca de pães congelados Doce Docê, foi para a feira exatamente com esse foco.

"Estou com o caderno cheio de contatos de negócios já encaminhados. Sinto que as pessoas estavam mesmo carentes disso. E esse relacionamento, do olho no olho, é algo que presamos e o cliente precisa ter", disse Newton.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]