Bebidas

Curitiba

Cervejarias artesanais apostam em garrafa retornável especial

Comum nos Estados Unidos e na Europa, a garrafa growler é feita de vidro, cerâmica e alumínio e serve para repor a cerveja, conservando o sabor e o frescor da bebida

por Katia Michelle, especial para Gazeta do Povo Publicado em 13/01/2016 às 22h
Compartilhe

Resgatar valores culturais, manter hábitos sustentáveis e saborear a bebida fresca, sem conservantes. Essas são os principais valores agregados ao growler, um recipiente de vidro, cerâmica e alumínio, que é consagrado nos Estados Unidos, e serve para repor a cerveja, conservando o sabor e o frescor da bebida. A Bodebrown, uma das primeiras a oferecer o serviço na cidade, estima que cinco mil garrafas retornáveis da marca circulem na cidade. E a partir de fevereiro, a empresa  especializada na venda do recipiente, a Beer-to-go, inaugura na capital paranaense com a proposta de vender o growler e comercializar cervejas de várias produtoras curitibanas. Esta é a maneira que as cervejarias artesanais buscam para reinventar a maneira de servir a bebida.

Samuel Cavalcanti, da Bodebrown: primeira cervejaria a oferecer o growle em Curitiba. Foto: Marcelo Elias.

Samuel Cavalcanti, da Bodebrown: primeira cervejaria a oferecer o growle em Curitiba. Foto: Marcelo Elias / Revista da Cerveja.

O cervejeiro Samuel Cavalcanti, da Bodebrown, conta que teve a ideia de trazer o produto para a cidade há cinco anos, depois de ver a forma como a Das Bier, cervejaria de Gaspar (SC), comercializava suas próprias bebidas. “É um hábito que ressalta o prazer de beber a cerveja artesanal com segurança”, salienta.

Os growlers comercializados pela Bodebrown são de vidro e têm uma tampa especial que lacra as garrafas sem que a bebida perca suas propriedades originais. Além disso, a cervejaria investiu em equipamentos de envase que garantem a higienização e assepsia da garrafa antes de enchê-la com as variedades de bebidas da casa. “São 35 estilos de cerveja que o consumidor pode escolher e levar para casa”, conta Samuel.

As garrafas podem ser compradas no site da cervejaria (www.bodebrown.com.br) em quatro tamanhos, com capacidade para um (R$70), dois (R$ 115) três (R$ 161) e cinco litros (R$367). Todas são numeradas, o que faz com que a cervejaria tenha controle de quantos growlers circulam em Curitiba. Com a garrafa retornável, o litro de qualquer cerveja da marca sai por R$ 20, enquanto 300 ml da cerveja engarrafada não sai por menos de R$ 17. “A gente consegue reduzir vários custos com a garrafa retornável. É vantagem para a fábrica e para o consumidor”, diz Samuel.

Recentemente ele foi convidado para ministrar palestra sobre o hábito de consumir cerveja em growlers, na Argentina. O mestre cervejeiro vê com otimismo o crescimento da cultura das garrafas retornáveis na América Latina. “Tudo o que é sustentável é melhor e a capital paranaense já tem essa cultura de sustentabilidade. Por isso o growler tem espaço para crescer muito aqui”, analisa.

Growler promocional da Beer-to-go, que inaugura em fevereiro, em Curitiba. Foto: divulgação.

Growler promocional da Beer-to-go, que inaugura em fevereiro, em Curitiba. Foto: divulgação.

Foi de olho nessa demanda que o engenheiro Ricardo Ávila decidiu abrir a Beer-to-go na cidade. Há dois anos, ele estuda o hábito de tomar cerveja nas garrafas retornáveis e importou da Rússia um equipamento capaz de envasar a bebida sem que ela perca suas propriedades originais. “É um equipamento que envasa em contrapressão e garante a reposição da cerveja sem espumar e sem contaminação do ambiente”, explica. Ou seja, ao encher o growler, a bebida não tem nenhum contato com o oxigênio.

Nome da garrafa

A garrafa promocional de cerâmica (R$ 80) que a Beer-to-go acaba de lançar, aliás, traz a explicação para a nomenclatura do recipiente: “o nome vem do barulho que o gás carbônico faz ao forçar sua saída do recipiente, quando o líquido é agitado”, diz o texto. Na própria garrafa, há também a explicação de manutenção do recipiente, que precisa ser guardado seco.

Growle da Beer-to-go traz instruções de como conservar a garrafa. Foto: divulgação.

Growle da Beer-to-go traz instruções de como conservar a garrafa. Foto: divulgação.

A Beer-to-go vai inaugurar em Curitiba na primeira semana de fevereiro, na Rua Princesa Izabel, 2.849. Na casa será possível abastecer o growler com várias cervejas artesanais produzidas em Curitiba, como a DUM, Morada Etílica, Swamp, Gauden Bier e F#%*ING. Além do growler de cerâmica, que tem edição limitada, será possível comprar os de vidro, ao custo de R$ 110, a garrafa de dois litros. Já o valor do litro da cerveja para abastecimento ainda depende da nova tributação do governo para ser definido.

Evento para abastecer

A Bodebrown realiza dois eventos semanais para abastecer as garrafas com as bebidas  da marca e com os growlers próprios. Todas as sextas-feiras, das 17h às 20h30 acontece o Growler Nigth. Já o Growler Day acontece todos os sábados, das 9h às 13 horas. Os dois eventos são realizados na sede da cervejaria, em Curitiba.

***

Serviço

Bodebrow. Rua Carlos de Laet, 1.015, Hauer — (41) 3082 6354

Beer-to-go. Rua Princesa Izabel, 2.849. Inauguração em fevereiro.

Compartilhe

8 recomendações para você