Pessoas

Reality show

Quem é Ravi Leite, o curitibano que disputa o MasterChef Profissionais

Cozinheiro e empresário, Ravi Leite estudou na PUC-PR e construiu sua carreira em São Paulo, onde é sócio de um restaurante havaiano

por Flávia Schiochet Publicado em 30/08/2017 às 11h
Compartilhe

Setembro traz a estreia da segunda temporada de MasterChef Profissionais, que promete ser mais competitiva e desafiadora que a anterior. Os episódios começam a ser exibidos na terça, 5 de setembro, às 22h30. Dos 16 competidores, dois são do Sul do Brasil: Ravi Leite é do Paraná e William Williges é do Rio Grande do Sul.

Ravi Leite tem 26 anos, é curitibano e começou a cozinhar aos 16 anos. Cursou gastronomia na PUC-PR e durante a faculdade trabalhou com o chef Celso Freire no extinto Guega e também com David Louis no Bistrô do David. Desde 2010 mora em São Paulo, onde tem construído sua carreira.

Ravi Leite, curitibano que disputa a segunda edição do Masterchef Profissionais. Foto: Jader da Rocha/Divulgação

Ravi Leite, curitibano que disputa a segunda edição do Masterchef Profissionais. Foto: Jader da Rocha/Divulgação

Ravi Leite tem 26 anos, é curitibano e começou a cozinhar aos 16 anos. Cursou gastronomia na PUC-PR e há oito anos mora em São Paulo, onde tem construído sua carreira. Em entrevista à jornalista Nadia Schiavinatto, ex-colunista do Bom Gourmet, Ravi contou que se mudou para a capital paulista para trabalhar com o chef francês Laurent Suaudeau e passou um ano como cozinheiro da praça de garde manger do restaurante Così, do chef Renato Carioni.

Dos três anos em que trabalhou com Laurent (de 2010 a 2013), Ravi aprendeu as bases da cozinha francesa e aposta nisso para um bom desempenho no reality show. “É uma vantagem dominar as técnicas francesas, saber o nome de tudo. Se não tiver a base, não dá pra fazer nada”, disse Ravi em entrevista por telefone ao Bom Gourmet.

Ravi Leite, curitibano, é um dos representantes do Sul do Brasil no Masterchef Profissionais. Foto: Divulgação

Ravi Leite, curitibano, é um dos representantes do Sul do Brasil no Masterchef Profissionais. Foto: Divulgação

Em 2013, o cozinheiro participou da equipe que preparou o brunch servido após o documentário “Por que você partiu?”, que conta a história de chefs que se mudaram para o Brasil, como Laurent Suaudeau e Erick Jacquin, também jurado do MasterChef Profissionais.

Junto de um amigo, o cozinheiro abriu a paleteria Me Gusta depois de uma experiência de vender picolés artesanais em feiras gastronômicas no verão de 2013. No ano seguinte, abriram uma loja física e levaram o prêmio da Veja Comer & Beber de melhor sorvete de São Paulo. Em 2016, Ravi e quatro sócios inauguraram o Pokee, um restaurante especializado no prato havaiano poke, que leva arroz como base.

“É mais facil o negócio deslanchar quando se traz uma onda e tenta aproveitar ao máximo. Mas não necessariamente é o que eu sei e gosto de cozinhar. Eu estudei o clássico francês. Às vezes não é o que o público quer comer”, explicou Ravi.

Novos desafios

Na segunda temporada os jurados Paola Carosella, Erick Jacquin e Henrique Fogaça prometem mais desafios para os competidores, como provas de pressão de 20 minutos e o maior público servido por uma prova do MasterChef Profissionais: um casamento com 250 convidados. A temporada também traz uma novidade: haverá repescagem entre os chefs eliminados.

Premiação para os profissionais

Os dois finalistas serão premiados com R$ 1 mil por mês, durante um ano, para compras com o cartão Carrefour. O vencedor recebe R$ 200 mil e uma viagem para Dubai, nos Emirados Árabes, com hospedagem e direito a um acompanhante, um kit de produtos Tramontina e o troféu de MasterChef Profissional.

***

LEIA TAMBÉM

MasterChef Dayse Paparoto faz aula-show em Curitiba nesta sexta

Do Peruano serve prato degustação com seis variedades de batatas do Peru

Compartilhe

8 recomendações para você