Pessoas

Prêmio

Chef se torna o três estrelas mais jovem da França

Arnaud Donckele, que comanda o La Vague D'or, na Riviera francesa, conquista almejado título máximo do Guia Michelin aos 35 anos

por Gazeta do Povo Publicado em 21/02/2013 às 17h
Compartilhe

O lançamento da versão francesa do Guia Michelin 2013, na última segunda-feira (18), colocou um até então pouco conhecido chef na rota dos grandes astros da cozinha mundial. Arnaud Donckele, que comanda o La Vague D’or, em Saint-Tropez (Riviera francesa), foi o único a subir para as almejadas três estrelas nesta edição, entrando para um time de peso – que tem nomes como Paul Bocusse e Alain Ducasse.

Donckele, que tem no currículo trabalhos com o próprio Ducasse e Michel Guérand, é o 27º chef francês a obter a terceira estrela no Michelin. E o mais jovem deles, aos 35 anos de idade. “Talvez seja um pouco prematuro, mas devo dizer que é o reconhecimento ao meu trabalho e o de minha equipe. Estas estrelas são a recompensa pela filosofia que imponho a meu modo de cozinhar e pelos esforços que fazemos no dia a dia”, disse o ganhador à agência de notícias AFP, em entrevista após a premiação.

A cozinha de Donckele é descrita como mediterrânea, com ênfase em produtos locais – sobretudo vegetais e frutas cítricas. Pratos como a massa Zitoni com trufas negras e foie gras, servida com alcachofras violetas e manjericão tailandês surpreenderam os jurados. “Apesar de jovem, ele é excepcional”, definiu o diretor internacional do Guia Michelin Michael Ellis. Segundo o executivo, o chef francês tem personalidade e seus pratos têm um “incrível equilíbrio de sabores”.

No guia francês deste ano, nenhum restaurante caiu de três estrelas para duas.

Avaliação

O Guia Michelin é uma das publicações mais respeitadas no mundo gastronômico. Ela avalia diversos restaurantes em boa parte dos continentes e os pontua de acordo com a visão de seus críticos. Ganham três estrelas (o número máximo) os considerados excepcionais, que se destacam.

Ele é dividido em diversas publicações, algumas por países, outras por conjuntos de nações. Em outubro, por exemplo, foi a vez do Reino Unido ter a sua edição 2013. Nela, três restaurantes foram promovidos de uma para duas estrelas: Sketch; L’Enclume e Michael Wignall. Outros 20 estabelecimentos ganharam uma estrela, dois deles na Irlanda.

Em novembro foi a vez da Itália: o Piazza Duomo recebeu sua terceira estrela e elevou para sete o número de tri-estrelados no país. Três outros ganharam sua segunda estrela: Antica Osteria Cera; Agli Amici e La Trota.

No final de novembro, Espanha e Portugal ganharam seu guia. Os espanhóis tem dois novos três estrelas: Quique Dacosta Restaurante e Azurmendi. Em Portugal, nenhum endereço ganhou a pontuação máxima.

Compartilhe

8 recomendações para você