Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Foto: Priscilla Fiedler
Foto: Priscilla Fiedler| Foto: Priscilla Fiedler

Estamos em plena primavera. Distante o bastante do inverno e o verão está logo ali. A sede por boas cervejas só cresce, mas a tendência muda. Enquanto no inverno naturalmente buscamos as mais aquecedoras e encorpadas, as estações seguintes pedem mais leveza e refrescância. Obviamente, não é uma regra. Mas como é gostosa uma cerveja refrescante… Primavera também é hora das frutas. Então porque não juntar as duas coisas na mesma garrafa?

Existem muitas – mas muitas mesmo! – cervejas feitas com frutas na sua fórmula. Elas podem ser utilizadas só para dar um toque leve e diferente ou esbanjar aroma, cor e sabor. Seja como for, uma boa cerveja com fruta não deve ser enjoativa, mas possibilitar um conjunto harmônico entre o estilo base da cerveja e a fruta escolhida.

Em geral, chamamos cervejas com frutas de “fruit beers“, mas como os estilos que servem de base para a bebida mudam, muda também o sabor esperado. A base pode ser uma Saison, estilo de cerveja belga tradicional, típico de fazenda, com final seco, aroma cítrico e condimentado. Que tal, então, colocar damasco? Assim é a Saison Apricot, da Bodebrown.

LEIA TAMBÉM:

>> 86 cervejas artesanais brasileiras que todo beer lover deveria provar

>> Você sabe como ter certeza de que seu copo de cerveja está limpo?

O estilo Cream Ale é bastante leve e maltado, lembrando um pouco de grãos, leve frutado e bastante refrescante. A Colorado resolveu colocar nele graviola e fez a Murica, uma das quatro cervejas com frutas lançadas por eles recentemente. Ponto a favor: é uma fruta tipicamente nacional.

A tendência de cervejas Sours está se desenvolvendo bem no Brasil. Acidez elevada é sua característica principal. E quando feita também com uma fruta azedinha, fica uma delícia. Que tal cupuaçu? Se você gostou da ideia, busque pela Morada Cupuaçu Sour e delicie-se!

Como vocês podem perceber, não há muitas regras e há muito espaço para criatividade. Vale de limão (Anchor Meyer Lemon Lager) à melancia (Way Beer Watermelon Ale), latinha e latão. Vale até deixar o frescor de lado e juntar uma Imperial Porter de 10% de álcool, colocar cacau, baunilha e framboesa (Tupiniquim Monjolo Floresta Negra). Só não vale não ser gostosa.

Bodebrown Saidon Apricot

As frutas dominaram as cervejas e há versões com graviola, cupuaçu e melancia

Estilo: Saison com damasco
Embalagem: 330 ml
Teor Alcoólico: 7%
Origem: Curitiba (PR)
Preço: entre R$ 17,90 e R$ 25,90

Morada Cupuaçu Sour

As frutas dominaram as cervejas e há versões com graviola, cupuaçu e melancia

Estilo: American Sour com cupuaçu
Embalagem: 355 ml
Teor Alcoólico: 5,5%
Origem: Curitiba (PR)
Preço: entre R$ 21,90 e R$ 34,90

Colorado Murica

As frutas dominaram as cervejas e há versões com graviola, cupuaçu e melancia

Estilo: Cream Ale com graviola
Embalagem: 600 ml
Teor Alcoólico: 4,7 %
Origem: Ribeirão Preto (SP)
Preço: entre R$ 14,50 e R$ 22,50

Anchor Meyer Lemon Lager

As frutas dominaram as cervejas e há versões com graviola, cupuaçu e melancia

Estilo: Lager com limao
Embalagem: 355 ml
Teor Alcoólico: 4,5%
Origem: São Francisco (EUA)
Preço: entre R$ 19,90 e R$ 25

Way Beer Watermelon Ale

As frutas dominaram as cervejas e há versões com graviola, cupuaçu e melancia

Estilo: Fruit Beer (melancia)
Embalagem: 473 ml
Teor Alcoólico: 4,7%
Origem: Curitiba (PR)
Preço: entre R$ 19,90 e R$ 24,90

Tupiniquim Monjolo Floresta Negra

As frutas dominaram as cervejas e há versões com graviola, cupuaçu e melancia

Estilo: Imperial Porter com cacau, baunilha e framboesa
Embalagem: 310 ml
Teor Alcoólico: 10 %
Origem: Curitiba (PR)
Preço: entre R$ 23 e R$ 29
* Os preços são aproximados a partir das sugestões das cervejarias, importadoras e distribuidoras.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]