Restaurantes

Em Curitiba: conheça 3º melhor bar do Brasil

Premiado no concurso Comida di Buteco em 2016, o bar comandado pelo casal Rodrigo e Ledi Domingues funciona há 15 anos no São Braz, em Curitiba

por Andrea Torrente Publicado em 08/08/2016 às 20h
Compartilhe
bolinho de carne dom rodrigo curitiba

Bolinho  campeão: de carne recheado com provolone e parmesão, acompanha molho de queijos (R$ 28). Foto Lineu Filho/Gazeta do Povo.

Há cerca de um mês, um pequeno boteco no São Braz começou a atrair uma romaria de clientes vindos de Curitiba e não só: pessoas do interior do Paraná, do Rio, de Goiás chegam para tirar foto e, sobretudo, experimentar os petiscos que estão fazendo a fama do Dom Rodrigo Bar e Petiscaria.

O bar, já conhecido na região de Santa Felicidade e redondezas, atraiu os holofotes em maio deste ano quando foi eleito melhor boteco de Curitiba pelo concurso Comida di Buteco. Como se não bastasse, em julho, conquistou também a medalha de bronze na etapa nacional da mesma competição.

 

>>> Prêmio Bom Gourmet: Vote no seu Sabor Popular favorito!

>>> Bares de Curitiba que tem promoção para o happy hour

>>> Food truck de Curitiba leva comida hungara à Olimpíada do Rio

 

“É inacreditável o que aconteceu. O movimento aumentou muito, agora as pessoas vêm da cidade inteira e de outras regiões do Brasil para tirar foto conosco”, conta o casal de proprietários Rodrigo Grandal Domingues e Ledi Godinho.

Dom Rodrigo proprietários

Rodrigo Domingues e Ledi Godinho há 15 anos na frente do Dom Rodrigo. Foto: Lineu Filho/Gazeta do Povo.

A visita ao terceiro melhor boteco do Brasil não se resume só às fotos com o casal. O motivo principal, claro, é provar a tão celebrada comida. O menu – na verdade não tem cardápio físico – conta com petiscos e sanduíches típicos de um tradicional boteco curitibano: pão com bife (R$ 16), pão com pernil temperado com muito cheiro-verde (R$ 15), bolinho de bacalhau (R$ 7), empanadas e o clássico bolinho de carne servido no pão francês, com queijo e cebola frita (R$ 12). Tudo acompanha vinagrete de pimentão vermelho, sem custo adicional.

Como todo boteco tradicional, quem fica na chapa e atrás do balcão são os proprietários – este inclusive é um dos requisitos para participar do Comida di Buteco, competição criada em 2000 em Belo Horizonte e que este ano foi realizada pela segunda vez em Curitiba. “[Rodrigo] sempre foi um bom cozinheiro, aprendeu em casa, cozinhando para a família e os amigos”, explica Ledi, que ajuda o marido no preparo dos petiscos e nos temperos.

sanduiche de pernil dom rodrigo

Sanduíche de pernil com queijo e cheiro verde (R$ 15). Foto: Lineu Filho/Gazeta do Povo.

Vizinhos e habitantes da região de Santa Felicidade conhecem o bar desde 2001 – a casa completou 15 anos no último dia 20 de julho -, mas o que deu fama nacional ao boteco foi a porção de bolinhos de carne criada especialmente para o Comida di Buteco. O bolinho, que desbancou a concorrência de 20 bares da cidade e, na etapa nacional, de outros 20 botecos do Brasil, é recheado com parmesão e provolone ralados e acompanha molho à base de gorgonzola, cream cheese, iogurte natural e creme de leite (R$ 28 para 12 unidades).

O segredo da casa, segundo Rodrigo, está na fartura das receitas que, ele mesmo confessa, às vezes “é meio exagerada”. Um exemplo? O pão com bife vem num pão francês com 300 g de tiras de carne. Nem Rodrigo nem Ledi tem educação formal na cozinha – ambos trabalhavam em empresas antes de inaugurar o local -, mas aprenderam a criar receitas que agradassem a clientela. E, certamente, conseguiram.

Dom Rodrigo bolinho de bacalhau

Bolinho de bacalhau servido só às quintas(R$ 7 a unidade). Foto: Lineu Filho/Gazeta do Povo.

Alguns petiscos e sanduíches são servidos diariamente, outros só em dias específicos: carne de onça às terças, sanduíche de pernil às quartas, bolinho de bacalhau às quintas. Para beber tem cerveja de garrafa e umas poucas opções de cerveja artesanal, também na garrafa.

Já não é mais apenas o sotaque “curitibanês” que lota os cerca de 50 lugares, entre o ambiente interno, o deque e o balcão da casa. De um tempo para cá, o Dom Rodrigo passou a agradar muitos outros paladares. E sotaques.

dom rodrigo boteco curitiba

Aberto em 2001, no São Braz, o Dom Rodrigo tem capacidade para 50 pessoas. Foto: Lineu Filho/Gazeta do Povo.

***

Serviço

Av. Vereador Toaldo Túlio, 2275, São Braz – (41) 9138-6566. De segunda a sexta das 18 às 00h.

 

 

 

Compartilhe

8 recomendações para você