Eventos

Café

É hora de “assar” o café! Curitiba recebe campeonato brasileiro de torra

Competição será realizada a partir desta quarta-feira (1º) no Mercado Municipal de Curitiba e é aberta ao público

por Priscila Bueno, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 31/07/2018 às 09h
Compartilhe

O ato de saborear um café mais doce ou mais ácido e com um aroma caramelado ou frutado começa bem antes da extração da bebida em água. Uma etapa anterior – e muito importante – é a torra, na qual é possível exaltar as melhores características de um grão. Fazendo uma analogia, é como se fosse a hora de assar o bolo. “Cada profissional tem uma receita”, explica Eluana Santos, da Probat Leogap, empresa de torradores e anfitriã da segunda edição do Campeonato Brasileiro de Torra, que será realizado a partir desta quarta-feira (1) no Mercado Municipal de Curitiba.

O campeonato de torra é uma das competições que fazem parte do Campeonato Brasileiro de Barismo (outro, por exemplo, é o de latte art), organizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil). Dos 24 competidores, dez representam o Paraná, sendo 8 da capital (conheça mais sobre eles abaixo).

primeiro campeonato brasileiro de torra de café

Equipamento de torra que será usado no evento. Foto: Divulgação.

Receita de bolo

Uma das etapas que é novidade desta edição é a classificação física do café, na qual os profissionais detectam os defeitos do café, como por exemplo se ele passou do tempo de maturação, se está quebrado, etc. Os mestres de torra fazem também uma torra teste para se familiarizarem com o equipamento e começarem a desenhar o seu plano de torra. É neste plano que eles definem se querem mais acidez ou mais doçura, por exemplo, de acordo com o grão de café.

Para conseguirem chegar ao resultado desenhado no plano de torra, os mestres utilizam algumas variáveis, como a temperatura do torrador, a cor da torra que quer chegar (torra média clara, torra escura, etc.) e se ele vai colocar mais potência e energia no início ou no final da torrefação. O competidor que for mais fiel ao seu plano de torra, exaltando as melhores características do grão com sua expertise, será o vencedor.

As torras dos dias 1° e 3 de agosto são abertas ao público. No sábado, dia 4, os juízes fazem a análise da torra e o cupping (prova do café) e definem o vencedor. Durante os dias do evento, haverá uma série de ações, como degustação e torras diferenciadas (no dia 1°, às 10h e às 13h30), degustação e métodos de preparo (dia 2, das 8h30 às 10h) e o happy hour comemorativo (no dia 4, a partir das 16h). Mais informações aqui e aqui

Campeonato mundial

Dentro do campeonato, os mestres de torra participam de uma sequência de etapas, que seguem critérios estabelecidos pela World Coffee Events (WCE). O profissional que vencer a competição em Curitiba irá representar o Brasil no World Coffee Roasting Championship, ainda neste ano, mas em data e local a ser definido. Para validar esses critérios, a etapa em Curitiba terá a participação do jurado polonês Lukasz Jura, da WCE. Os jurados nacionais são Georgia Franco de Souza, do Lucca Cafés Especiais; Paulo Junqueira; André Águila e Paula Dulgheroff.

Conheça os competidores que representam o Paraná:

Hugo Souza Rocco

Foto: reprodução

Do MoKa Clube, foi vencedor da 2ª Edição do Campeonato Brasileiro de Aeropress (Curitiba) em 2016 e 3º Lugar no Campeonato Mundial de Aeropress (Dublin-Irlanda) em 2017.

Luiz Eduardo Melo

Luiz Eduardo Melo, do Supernova Coffee. (Foto: Divulgação)

Da Supernova Coffee Roasters, é um especialista em Roaster & Sensory Skills certificado pela SCA (Specialty Coffee Association) e Instrutor Autorizado da SCA.

Léo Moço

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.

Da microtorrefação Café do Moço e da cafeteria Barista Coffee Bar, é tricampeão brasileiro de barista.

Daniel Munari

Foto: reprodução

Barista e Roaster na Supernova Coffee Roasters. É co-fundador da Suave Coffee Gear e um dos idealizadores do movimento Drink Good Coffee.

Fabiola Jungles dos Santos Lima

É barista, Coffee Roaster, Licensed Q-Grader e Instrutora na Argenta Cafés. Também é fundadora do Projeto Consolida, um projeto coletivo de café feito somente por mulheres.

Amandha Locatelli

Roaster na Supernova Coffee Roasters.

Orlando Luis Salvatti

Foto: reprodução

Barista, instrutor certificado pela SCAA (Specialty Coffee Association of América). Instrutor nos cursos de Barista e Café-escola Senac – PR entre 2012 e 2016. Participação como Juiz do 15° Campeonato Brasileiro de Barista.

Eduardo Affonso Scorsin

Foto: reprodução

Instrutor SCAA Q-Grader, consultor no Liquori Caffè Gourmet, 1º lugar no Campeonato Brasileiro de Coffee in Good Spirits (2015) e 4 º lugar no Campeonato Mundial de Coffee in Good Spirits (Gotemburgo / Suecia) (2015).

Jéssica Maciel de Oliveira, de Cascavel-PR

Do Café Du Coin. Tirou o 2° lugar no Campeonato de Cafés Filtrados em 2014. Participou no ano passado do Campeonato de Cafés Filtrados e do Nacional de Barista.

Reginaldo Cesar Durigão, de Arapongas-PR

Do Prelúdio Café.

 

LEIA TAMBÉM

Não é mais o rock que faz de Curitiba a Seattle brasileira: é o café!

Aprenda a forma correta de preparar café na cafeteira italiana

Coca-Cola sabor café é lançada no Brasil

Compartilhe

8 recomendações para você