Pessoas

Ano novo, casa nova

Começo de ano tem dança das cadeiras na gastronomia curitibana

Bartenders Lukinhas Siqueira e Romero Brito, além do chef André Raulino, começaram o ano mudando de locais de trabalho em Curitiba

por Guilherme Grandi, especial para Gazeta do Povo Publicado em 16/01/2018 às 17h
Compartilhe

O ano de 2018 começou com importantes mudanças na gastronomia curitibana. Depois do bartender Diego Bastos anunciar a saída do Officina Restô Bar após três anos, e do Chef Caju assumir oficialmente a cozinha do Ken Taki, agora mais três profissionais estão de casas novas neste mês de janeiro: os bartenders Lukinhas Siqueira e Romero Brito, e o chef André Raulino.

Veja quais são as novas mudanças neste início de ano:

Lukinhas Siqueira volta para o +55

bartender Lukinhas Siqueira

Foto: Divulgação.

Vox Bar, +55, Rio de Janeiro, Taco El Pancho e +55 de novo. O bartender Lukinhas Siqueira, que faz parte da nova geração de mixologistas, está de volta ao bar +55 depois de passar um ano comandando o balcão do Taco El Pancho, no Batel. Lá ele criou uma carta inteira de drinks com 19 opções, sendo 13 clássicos da coquetelaria internacional e seis coquetéis autorais. Depois também elaborou algumas versões para a casa noturna Soviet, que funciona anexo ao Taco.

Lukinhas conta que a volta ao bar que o deu projeção nacional terá um novo formato de atendimento e para servir drinks. Ainda sem poder revelar muitos detalhes, já que o +55 reabre as portas oficialmente nesta quarta-feira (17), o bartender diz que o objetivo é fazer a alta coquetelaria clássica, com uma maior diversidade e respeito à história dos drinks”. A primeira passagem de Lukinhas Siqueira pelo +55 durou dois anos.

Já o Taco El Pancho informou, através da assessoria de imprensa, que continuará servindo normalmente a carta de drinks criada por Lukinhas Siqueira, inclusive os coquetéis sazonais que entraram no cardápio recentemente. O bar também afirma que, por ora, não terá nenhum bartender como principal.

Romero Brito prepara gim na Vila Yamon

Foto: Marcelo Krelling/divulgacão

Foto: Marcelo Krelling/divulgacão

Um dos “pupilos” de Lukinhas Siqueira tem nome de artista plástico famoso, mas faz arte mesmo é na coquetelaria. Romero Brito assume o Gin Time, um bar de drinks à base de gin que abre nesta terça-feira (16) dentro da vila gastronômica Vila Yamon, no Alto da Glória. Ele foi o bartender principal do restaurante Bobardí até o começo de dezembro, onde comandava um curioso carrinho para o preparo de coquetéis com o destilado. Ficou lá por cerca de um ano, e seus drinks continuam sendo servidos normalmente.

A mudança para o Gin Time surgiu a partir da elaboração do cardápio que ele fez para o local. “Fiz a consultoria e me apaixonei pelo bar”, conta. Ele saiu do Bobardí já deixando indicado o bartender Júlio César, que trabalhava no We Are Bastards, no Água Verde.

André Raulino, chef de ceviches com cervejas

Foto: arquivo pessoal

Foto: arquivo pessoal

O chef curitibano André Raulino levou sua culinária peruana para harmonizar com as cervejas do recém-aberto Bar da Fábrica Maniacs, no Cabral, inaugurado no fim do ano passado. Antes disso, ele passou quase oito meses como sous-chef do Q Restô/Bar, do chef Adriano Quaranta, e também do Nou Nikkei Cousine.

Nesta nova empreitada, ao contrário dos últimos cinco anos, André vai passar mais tempo na parte administrativa do que na cozinha. Isso porque ele foi contratado para ser o chef executivo do Bar da Fábrica Maniacs, onde elaborou todo o cardápio e ainda faz a gerência do local. André conta que é um novo desafio cuidar de tudo o que acontece, do salão de da cozinha e fazer a operação acontecer.

Já no Q Restô/Bar, quem assumiu a posição de sous-chef foi a auxiliar Chaiane Zancan.

LEIA MAIS:
>> Vilas gastronômicas de Curitiba transformam cena gourmet da cidade
>> Roteiro: conheça as cervejarias artesanais da região de Curitiba que têm visitas guiadas
>> Bobardí quer descomplicar a alta gastronomia

Compartilhe

8 recomendações para você