Bebidas

Avaliação

Degustação às cegas: vinhos da Toscana

O crítico de vinhos Guilherme Rodrigues provou 12 rótulos disponíveis no mercado. O melhor pontuado custa R$ 96,90

por Da Redação Publicado em 15/09/2011 às 18h
Compartilhe
Marcelo Elias/Gazeta do Povo

A região da Toscana, no centro norte da Itália, é um dos berços da civilização. Grandes artistas e estadistas nasceram e viveram em meio a suas colinas ondulantes. Terra de muitos olivais e vinhedos desde bem antes de Cristo.

O fascínio pela região é universal. O roqueiro Sting comprou lá uma bela propriedade, com vinhedos, onde mora. Produz os vinhos Sister Moon (40-30-30 blend de Sangiovese, Cabernet Sauvignon e Merlot) e Casino delle Vie (Sangiovese).

O mais emblemático toscano é o Chianti, com a uva tinta Sangiovese. Há cerca de 50 regiões e subregiões demarcadas, e muita diversidade. Célebre ainda, são os Brunello de Montalcino, tintos soberbos, suntuosos e caros, com base num clone da Sangiovese.

Há muita variedade de castas tintas e brancas, entre outras: Mammolo, Malvasia, Colorino, Trebbiano. Castas francesas, como Cabernet Sauvignon, Syrah e Merlot também são cultivadas. Em solo ou misturadas com Sangiovese, fazem os famosíssimos ícones supertoscanos, difundidos por Antinori, a partir do Tignanelo, em 1971.

Provamos às cegas 12 amostras, dentre os melhores toscanos do mercado, numa faixa acessível de preços. Selecionamos seis. Vinhos limpos, de boa profundidade, com a acidez viva típica, mas bem composta. São tintos gastronômicos, ideais para acompanhar carnes, aves, caças e massas.

A prova transcorreu no restaurante Duo Cuisine. Após a degustação, o chef Rodrigo Cavichiolo serviu um impecável pernil de carneiro, cozido à baixa temperatura, com polenta, grana padano e funghi. Perfeito com os deliciosos toscanos.

Compartilhe

8 recomendações para você