Produtos & Ingredientes

Dia da mentira

O prato da foto não é macarrão! Veja comidas que parecem mas não são

Neste 1º de abril, surpreenda-se com alguns pratos e ingredientes que você jura ser algo mas não é

por Priscila Bueno, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 01/04/2018 às 13h
Compartilhe

Alfarroba

dia da mentira-gourmet-pratos

Foto: reprodução Facebook Carob House

Apenas olhando um tablete de alfarroba e outro de chocolate, fica difícil saber a diferença. Alternativa mais saudável do que o chocolate, ela é o fruto da alfarrobeira, uma árvore do Mediterrâneo. A alfarroba está disponível em pó, em tablete, em creme de avelã e até como cobertura de frutas secas. O sabor, porém, é diferente do chocolate feito com cacau, mas também saboroso.

Saiba como fazer uma nega maluca de alfarroba

***

Cake pops

dia da mentira-gourmet-pratos

Foto: VisualHunt

Olhando rapidamente, você pode até confundi-los com pirulitos. Mas, se já foi em alguma festa de criança, conhece os cake pops. Eles são feitos de bolo esmigalhado e acrescido, normalmente, de doce de leite ou cream cheese para dar liga, e cobertos com chocolate. Ganham diversas decorações.

***

Espaguete de pupunha

dia da mentira-gourmet-pratos

Foto: Divulgação

A aparência engana tranquilamente. É usado mesmo como um macarrão e pode ser acompanhado por diversos molhos. Amanda Godoi, do Good Food Market, explica que ele pode ser feito de duas maneiras. “A mais fácil é comprar o espaguete ou talharim já pronto. Você encontra fresco, congelado ou refrigerado”, diz. Recomenda-se escaldá-lo em água fervente por dois minutos. “Depois, fica a critério da pessoa. Nós servimos com um pesto de manjericão. Mas, ele fica delicioso na manteiga e com molhos quentes também”, completa. A segunda forma de fazer, menos prática, seria utilizar o tolete de palmito, que teria que descascar e fazer o espaguete/talharim com a ajuda de um mandolim.

***

Hamburguer vegetariano

dia da mentira-gourmet-pratos

Foto: Letícia Akemi/ Gazeta do Povo

Dependendo dos ingredientes que leva, o hambúrguer se assemelha em cor à carne. Os feitos com feijão e proteína texturizada de soja lembram a aparência de carne bovina. Outros ingredientes usados, como abóbora e grão de bico lembram um sanduíche com frango. O Mamba Vegan inclui tofu defumado em pó ou fumaça líquida para dar aquele toque de algo preparado na churrasqueira.

Aprenda a preparar um hambúrguer vegetariano

***

Mousse de chocolate de abacate

dia da mentira-gourmet-pratos

Foto: André Rodrigues/ Gazeta do Povo

Quem olha as tortinhas recheadas com “chocolate” da chef Fernanda Rossi, da Fevitto Integrais, nem imagina que ela use abacate. Para fazer a mousse, ela processa abacate com cacau em pó e açúcar demerara até o creme ficar bem lisinho. Depois, coloca sobre bases feitas de tâmaras, nozes e coco. Ele também pode ser servido sem a massa, apenas como um mousse.

Veja como fazer

Tortinhas de abacate e cacau
por Fernanda Rossi
  • Rendimento: 6
  • Menu: sobremesa
Tempo total de preparo: 1 hora e meia (mais tempo de geladeira)
preparo / fácil
Veja mais

***

Orzo

dia da mentira-gourmet-pratos

Foto: VisualHunt

O orzo é uma massa à base de farinha e trigo e ovos, com formato de grão de arroz. Conhecido como arroz italiano, ele também é popular na Grécia. É usado comumente em sopas, saladas e risotos. É conhecido também como risoni ou kritharaki.

***

Ovo do Helena Rizzo

dia da mentira-gourmet-pratos

Foto: reprodução Facebook

Esse é um grande exemplo do que parece ser, mas não é. Helena Rizzo, do Restaurante Mani, de São Paulo, criou o seu “o ovo”. Apesar de parecer um ovo frito, ele nada mais é do que uma sobremesa com coquinhos caramelados, sorvete de gemas e espuma de coco. No restaurante da chef custa R$ 36.

***

Pastel de Belém

dia da mentira-gourmet-pratos

Foto: VisualHunt

Aqui, duas pegadinhas. Também chamado de pastel de nata, ele não leva nata. Além disso, não é um pastel, mas um doce recheado. O confeiteiro português Paulo Cordeiro, da Doce Fado, conta que o pastel de Belém foi criado no mosteiro de Jerônimo, em Belém, hoje um bairro de Lisboa. Dizem que só os monges que trabalham na confeitaria de Belém é que sabem o segredo para preparar o doce autêntico. O recheio é feito com gemas de ovo, açúcar e leite, podendo ser aromatizado com raspas de limão ou baunilha.

Quer aprender como faz?

Compartilhe

8 recomendações para você