Bebidas

Premiação

Dois bartenders de Curitiba estão entre os dez melhores do Brasil

Igor Bispo (Tiger Cocktails) e Diego Bastos (Officina Restô Bar) são finalistas do Diageo World Class e vão disputar a única vaga para representar o Brasil no mundial na África do Sul

por Andrea Torrente Publicado em 27/05/2015 às 15h
Compartilhe
Finalistas diageo world class 2015

Diego Bastos (Officina Restô Bar), terceiro da esq., e Igor Bispo (Tiger Cocktails), terceiro da dir., estão entre os dez melhores bartenders do Brasil. Foto: Divulgação

Igor Bispo, do Tiger Cocktails, e Diego Bastos, do Officina Restô Bar, estão entre os dez finalistas da etapa brasileira do concurso Diageo World Class 2015, considerado o Oscar da coquetelaria. As semifinais foram disputadas na segunda-feira (25) no complexo da Diageo, em São Paulo. Ao lado de bartenders de São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas, os dois mixologistas vão disputar em 22 de junho no Club A, em São Paulo, a única vaga que dá direito a representar o Brasil na competição internacional que será realizada no final de agosto na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Participaram das semifinais também outros dois bartenders curitibanos, Lukinhas Siqueira (+55) e Renato Faro (Sheridan’s). Eles, porém, não conseguiram se classificar para a final. Mesmo assim, Curitiba nunca teve uma participação tão numerosa em um concurso nacional de coquetelaria e foi a primeira vez que dois bartenders paranaenses chegaram a disputar a grande final que dá acesso ao mundial.

“Foi puxado, cansativo, mas valeu a pena cada segundo, não apenas pela classificação, mas por todo o sentimento que envolvia o ambiente. Experiência única!”, comemorou Diego Bastos nas redes sociais logo após o resultado. Ele chegou em oitavo lugar. Já o Igor Bispo, na quinta colocação, se diz positivamente surpreso. “Não achei que iria tão bem, os competidores estavam num nível muito alto. Na final, tenho certeza, vai ser um nível altíssimo, vão nos empurrar para os nossos limites”, comentou. A colocação na semifinal não terá peso na final, já que todos os competidores concorrerão com pontuação zerada.

Os 26 semifinalistas precisaram provar para o júri que estão por dentro de tudo que envolve coquetelaria, dominando desde as técnicas clássicas até o que há de mais moderno. Além de Bispo e Bastos, os finalistas são Ed Carneiro, doThe Lord’s Pub de Campinas, em São Paulo; Jéssica Sanchez, do Copacabana Palace no Rio de Janeiro; Alice Guedes (Meza Bar, no Rio de Janeiro), Thiago Teixeira (Mr. Lam, no Rio de Janeiro); Renato Tavares, do Hotel Caesar Park também no Rio de Janeiro; Kennedy Nascimento, (ex-Epice de São Paulo); Adriana Pino (Brown Sugar, em São Paulo), e Marcos Félix do Bar. de São Paulo.

Entre as várias provas, os bartenders foram desafiados a criar coquetéis exclusivos. Bispo elaborou um drink à base de vodca Tanqueray 10, água tônica, suco de cupuaçu com manjericão thai e água de maçã; e outro feito com vodca Ketel One com macerado de pimenta rosa e funcho, vermute artesanal de vinho Sangiovese, açaí, hibiscos, vinho de colheita tardia e cidra de maçã. Bastos preparou o Rosmarinus Ketel, à base de vodca Ketel One, vermute artesanal de alecrim fortificado com gim envelhecido em barrica de carvalho, Yellow Chartreuse, licor Strega, licor lixardo Maraschino e tintura artesanal de flor de sal; e uma releitura de gim tônica chamada de Ten Ideas Tonic, feito com Tanqueray Ten, redução de água tonica infusionada em chá de capim limão, hortelã e camomila, e gaseificada em twist ‘n’ sparkle, com top-up de água tônica.

igor bispo world class em são paulo 2015

Igor Bispo (Tiger Cocktails) durante uma das provas da semifinal disputada em São Paulo. Foto: Reprodução Facebook.

diego bastos no world class em são paulo 2015

Diego Bastos (Officina Restô Bar) na prova do Diageo World Class, em São Paulo. Foto: Reprodução Facebook.

Compartilhe

8 recomendações para você