Bebidas

Coquetelaria

Criado por um conde, ícone da coquetelaria mundial completa 100 anos

Feito com gin, Campari e vermute rosso, o clássico negroni foi "inventado" em 1919

por Andrea Torrente Publicado em 09/01/2019 às 15h
Compartilhe

Gin, Campari, vermute rosso, uma rodela de laranja para decorar e, et voilá, o Negroni está pronto. Com apenas três ingredientes, misturados na mesma proporção, o drink criado por um conde de Florença, na Itália, se tornou um ícone da coquetelaria mundial. Neste ano, o coquetel completa 100 anos em 2019.

Negroni do Taj Pharmacy custa R$ 26,90 (160 ml). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Negroni do Taj Pharmacy, em Curitiba. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

A história oficial conta que o conde Camillo Negroni era habitué do aristocrático Caffè Casoni onde costumava tomar Americano, outro drink italiano clássico criado em 1860 e feito com Campari, vermute e água gaseificada.

Um dia, o aristocrata pediu para substituir a água pelo gin, em homenagem às suas últimas viagens para Londres. No começo, a bebida ficou conhecida como Americano à moda do conde Negroni e, em seguida, se popularizou apenas como Negroni.

Ao longo do tempo, o Negroni deu origem a algumas variações: todas substituem o gin por outra bebida. Entre as mais famosas estão o Negroni Sbagliato, feito com espumante brut, o Negroski, que leva vodca, e o Boulevardier, com Bourbon. O coquetel deve ser servido no copo old-fashioned fechado com gelo.

Compartilhe

8 recomendações para você