Bebidas

Vinho

Espumante rosé virou moda no Brasil; confira 10 rótulos gaúchos

Fresco, frutado e muito gastronômico, nos últimos anos o consumo desse vinho versátil disparou no Brasil

por Andrea Torrente Publicado em 27/02/2017 às 08h
Compartilhe
espumante rosé don giovanni serra gaúcha

O terroir da Serra Gaúcha é ideal para fazer espumantes frescos e frutados. Foto: Andrea Torrente/Gazeta do Povo.

Reza a lenda que o espumante rosé seja o favorito dos noivos nas festas de casamento porque aparece mais que o branco nas fotos de recordação. Verdade ou mito que seja, é inegável o crescimento no consumo desse vinho nos últimos anos. De acordo com o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), de 2006 a 2016, as vendas de espumantes rosés das vinícolas gaúchas (que representam 90% do total) saltaram de 53 mil para 1,9 milhões de litros por ano. Ou seja, hoje o brasileiro toma cerca de 40 vezes mais rosé do que dez anos atrás.

Os enólogos afirmam que o surpreendente salto se deve ao aumento da qualidade. “As vinícolas começaram a trabalhar melhor esse vinho e, de repente, o preconceito do consumidor desapareceu e o produto caiu na graça do brasileiro”, avalia Daniel Panizzi, gerente comercial da Vinícola Don Giovanni, em Pinto Bandeira, no Rio Grande do Sul. Atualmente, o espumante rosé representa 15% do volume de venda e é o quarto produto mais vendido da empresa.

Além da cor e do visual atraente, os rosés têm uma característica que os diferenciam dos brancos: o tanino, que dá aquela sutil sensação de boca amarrada típica das uvas tintas, e que amplia as possibilidades de harmonização. “São vinhos muito gastronômicos que combinam com pratos até um pouco mais robustos que os brancos”, explica Daniel Geisse, enólogo da Cave Geisse, em Pinto Bandeira, na Serra Gaúcha. A empresa comercializa três rótulos e registrou crescimento de 95% nas vendas de 2014 a 2016.

Rosé X branco
A Serra Gaúcha é a principal região produtora de espumantes no Brasil e seu terroir, combinação de condições climáticas e solo, é ideal para elaborar vinhos frescos e com bastante acidez (propriedade que estimula a salivação), atributos essenciais para um bom espumante, seja branco ou rosé.

“Os rosés costumam ter notas frutadas, sobretudo de framboesa e morango, enquanto os brancos têm toque de frutas brancas como pera, maçã e abacaxi”, simplifica Deise Tempass, da vinícola Peterlongo, em Garibaldi, que produz um espumante varietal 100% Pinot Noir.

Chardonnay (uva branca) e Pinot Noir (tinta), que são as uvas mais valorizadas na vinicultura mundial, são também as variedades mais empregadas na Serra Gaúcha pela produção de espumantes rosés. Algumas vinícolas usam também Riesling Itálico (branca), Merlot (tinta), Pinotage (tinta) e Cabernet Franc (tinta) nos blends.

Harmonização
O nível de açúcar do espumante é um dos elementos mais importantes a ser levado em conta na hora de escolher qual prato acompanhar. O brut (que tem menos açúcares) combina com frutos do mar mais temperados, massas e risotos com tomate, paella, moquecas, além da comida asiática mais condimentada, alguns cortes suínos e embutidos, como salame, copa e presunto curado.

Já o demi-sec (que é bastante doce) vai bem com pratos agridoces, e também, pelo contraste, com embutidos salgados. Os mais doces e mais leves, como o Moscatel, casam perfeitamente com sobremesas à base de morangos e frutas vermelhas. As sugestões são de Flavio Zílio, enólogo-chefe da Vinícola Aurora, em Bento Gonçalves. A empresa comercializa quatro rótulos: dois bruts, um demi-sec e um Moscatel rosé.

Método de produção

Os espumantes rosés são produzidos de duas formas. A primeira prevê que após a prensagem das uvas tintas, o líquido fique em contato com a casca o tempo necessário para obter a cor rosada. Quanto maior o tempo de exposição entre o líquido e a borra, mais escura será a cor final. A segunda consiste em misturar uma base de vinho branco e uma de tinto, após a maceração. Em seguida, a bebida é fermentada.

A fermentação é o processo que define o tipo de vinho e essa etapa é a mesma para brancos e rosés. São dois métodos: o tradicional (também conhecido como champenoise) e o charmat. O tradicional prevê uma primeira fermentação em tanques de inox, que serve para transformar o açúcar da uva em álcool, e uma segunda fermentação na garrafa (como acontece com o Champagne) que serve para formar as características bolhas do espumante.

O método charmat conta com uma primeira fermentação em tanques de inox (como acontece no método tradicional) e uma segunda fermentação, para formar o gás carbônico, em autoclaves de inox fechadas.

Os dois métodos criam espumantes diferentes. Os elaborados no método charmat tendem a ser mais frescos, leves e florais e ficam prontos em poucos dias (e por isso geralmente são mais baratos). Os produzidos com o método tradicional demoram semanas, meses ou até anos para ficarem prontos; as leveduras que agem na garrafa conferem sabores mais marcantes, aromas mais complexos e notas de fermento que lembram pão.

***

10 espumantes rosés da Serra Gaúcha

 

Aurora Procedência Brut Rosé

Vinícola Aurora – Bento Gonçalves, Serra Gaúcha, RS

M

Corte que confere ao produto aromas finos e frutados do Pinot Noir e aromas florais do Riesling Itálico, somando-se a eles os aromas secundários (de pão torrado) conferidos durante a tomada de espuma e o amadurecimento do espumante em autoclave. Muito refrescante na boca, tem um ótimo corpo e acidez moderada, presente e bem equilibrada. É ideal para acompanhar frutos do mar em vários preparos (como risotos, paella e moquecas), filés de atum e de salmão, sushis e temakis de salmão, ovas, alguns pratos da cozinha tailandesa entre outros.

Onde comprar: na loja virtual da Aurora

Preço: R$ 53,75

***

Conde de Foucald Brut Rosé

Vinícola Aurora – Bento Gonçalves, Serra Gaúcha, RS

Conde de Foucauld Rose Brut

Corte de Merlot, Pinotage e Cabernet Franc com ótima acidez, equilibrada, e com boa persistência. Acompanha petiscos leves, frios como salames, copas, saladas compostas, pratos à base de peixes de maior consistência como o salmão e diversos tipos de queijos, como provolone e brie.

Onde comprar: no supermercado Angeloni

Preço: R$ 24,90

***

Conde de Foucald Demi-Sec

Vinícola Aurora – Bento Gonçalves, Serra Gaúcha, RS

Conde de Foucauld Rose Demi-Sec

Corte de Merlot, Pinotage e Cabernet Franc. Acompanha petiscos leves, frutas cristalizadas e secas, pratos à base de peixes de maior consistência como o salmão, com molhos agridoces, e sobremesas não muito doces, como bolos e tortas.

Onde comprar: no supermercado Angeloni

Preço: R$ 24,90

***

Aurora Moscatel Rosé

Vinícola Aurora – Bento Gonçalves, Serra Gaúcha, RS

Espumante Moscatel Rose

Blend de Moscato Hamburgo e Moscato Bianco. Aromas adocicados, com notas florais e frutadas, lembrando mel e frutas tropicais. Acompanha sobremesas como fondue de chocolate, cheesecakes, tiramisù, torta de maçã. Também acompanha muito bem Risoto de Gorgonzola, Lasanha aos Quatro Queijos e queijo Roquefort ou Gorgonzola.

Onde comprar: no supermercado Condor

Preço: R$ 30,90

***

Cave Amadeu Rosé Brut

Vinícola Cave Geisse – Pinto Bandeira, Serra Gaúcha, RS
cave geisse amadeu

Produzido pelo método tradicional e 100% com uva Pinot Noir, este espumante apresenta boa intensidade aromática lembrando frutas vermelhas com toque de especiarias. Para quem busca elegância e jovialidade, é o produto perfeito.

Onde comprar: na loja virtual da Cave Geisse

Preço: R$ 55

***

Cave Geisse Brut Rosé

Vinícola Cave Geisse – Pinto Bandeira, Serra Gaúcha, RS

cave geisse

O contato do vinho base com a casca da uva é que compõe a coloração rosada deste intenso espumante. Com toques de mel, figo e rosas, foi elaborado para conquistar os paladares mais exigentes.

Onde comprar: na loja virtual da Cave Geisse

Preço: R$ 93

***

Cave Geisse Terroir Rosé Brut

Vinícola Cave Geisse – Pinto Bandeira, Serra Gaúcha, RS

cave geisse terroir brut rosé

Este ícone 100% Pinot Noir, vinificado como Rosé se apresenta como um vinho muito sofisticado com características únicas outorgadas pelo fato de parte deste blend ter passado por barricas francesas. Um espumante que surpreende pela sua alta complexidade, tornando-o inconfundível e incomparável.

Onde comprar: na loja virtual da Cave Geisse

Preço: R$ 165

***

Don Giovanni Rosé Brut

Vinícola Don Giovanni – Pinto Bandeira, Serra Gaúcha, RS

Espumante Don Giovanni Rosé Brut 750mL (BRANCO)
Blend de Merlot (50%), Pinot Noir (40%) e Chardonnay (10%). Rosado com reflexos em tons de pêssego, excelente brilho e perlage intenso. Apresenta olfato elegante lembrando frutas vermelhas silvestres, flores do campo, e sutis notas de tostagem. Em boca é delicado, cremoso e equilibrado.

Onde comprar: na loja online da Don Giovanni

Preço: R$ 68

***

Peterlongo Privillege Brut Rosé

Vinícola Peterlongo – Garibaldi, Serra Gaúcha, RS

Privillege

O Privillege Brut Rosé Peterlongo, elaborado pelo método Charmat com a variedade Pinot Noir, possui um estilo muito especial, complexo, evidenciando frutas vermelhas. É um produto que vem confirmar a Excelência e pioneirismo dos espumantes Peterlongo.

Onde comprar: na loja virtual vinhosevinhos.com

Preço: R$ 45

***

Espumante Presence Moscatel Rosé

Vinícola Peterlongo – Garibaldi, Serra Gaúcha, RS

moscato peterlongo

Espumante límpido e de cor atraente. O perlage é intenso e consistente, com aromas frutados e doces. Elaborado a partir da variedade Moscato de Hamburgo, fermentado em tanques de aço inoxidável, a baixa temperatura com leveduras selecionadas específicas para que o produto reserve aromas primários da variedade.

Onde comprar: na loja virtual vinhosevinhos.com

Preço: em torno de R$ 56

Compartilhe

8 recomendações para você