Notas Báquicas

Notas Báquicas

Seleção: 14 espumantes brasileiros

Crítico de vinhos Guilherme Rodrigues provou 40 rótulos e aponta seus favoritos

por Guilherme Rodrigues Publicado em 08/12/2014 às 08h
Compartilhe

Bem conhecida é a famosa frase do célebre abade beneditino Dom Pérignon, criador do Champagne, proferida diante de um copo efervescente da bebida: “Estou a beber estrelas!” Pois bem, volvidos mais de 300 anos do dito, exclamado na época da fundação de Curitiba, temos agora o privilégio de beber estrelas do céu do Brasil. Refiro-me aos bons espumantes nacionais, de qualidade crescente e reconhecida mundialmente  Aliás, bastante atraentes também ao bolso, como os leitores poderão concluir ao verificar os preços dos rótulos campeões.

Espumantes brasileiros já tiveram grande prestígio no passado, como é o caso do emblemático Peterlongo. Contudo, a partir do século 21, graças a investimentos e aperfeiçoamentos enológicos, afirmaram-se com qualidade reconhecida mundialmente, no caso dos melhores rótulos. E uma grande crescente diversidade e quantidade de produtores, desde mega vinícolas, até vinicultores boutique. Antes Riesling Itálico era sinônimo das melhores borbulhas no Brasil. Continua dando belos vinhos, mas o clássico lote (assemblage) da região da Champagne, Pinot Noir e Chardonnay, cada vez mais se afirma.

Provamos 40 diferentes rótulos, dentre os mais qualificados, a preços acessíveis. Do estilo brut e branco. Selecionamos os 14 melhores. Casos em que os vinhos mostraram-se limpos, bem definidos, frescos e equilibrados. São melhor servidos em torno dos 6 graus C.

A degustação foi às cegas, em copos numerados, sem que os provadores conhecessem que rótulo estavam provando. Somente após a prova, já classificadas as amostras numeradas, os nomes foram revelados. Os trabalhos transcorreram no inspirado restaurante Trattoria do Victor, com o serviço impecável presidido pelo sommelier Luciano Basuch. Após o serviço foram servidos os perfumados pratos da cozinha da Trattoria, perfeitos com os espumantes.

Nota: CD = Chardonnay , PN = Pinot Noir, PM = Pinot Meunier

***

Guilherme Rodrigues é advogado, enófilo, membro de importantes confrarias internacionais. Dedica-se ao estudo e à degustação de vinhos há 25 anos.

Compartilhe

8 recomendações para você