Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Amazon cerveja
Amazon lança a Loja da Cerveja com mais de 500 rótulos do mundo todo.| Foto: Reprodução: iStock

Os amantes da cerveja têm um novo canal de compra da bebida. A Amazon lançou a Loja da Cerveja, que funciona dentro da plataforma de e-commerce, e começa a operação com centenas de rótulos de cervejas de todo o mundo, nas versões tradicionais e artesanais. No mix de produtos, também tem livros, copos e acessórios que auxiliam a aprimorar a experiência de degustar cervejas. De quebra, a seção traz guias com sugestões, por exemplo de harmonizações da bebida.

Para marcar o lançamento da seção, que busca colocar a Amazon de vez na esteira da venda de alimentos, foi realizado um workshop sobre os tipos de cerveja, seus processos de produção e harmonizações, voltado especialmente para quem está começando no mundo das cervejas. Quem liderou a conversa como representante do Instituto da Cerveja, foi a mineira Priscilla Colares, sommelier de cervejas e mestre em estilos. Também estava presente Melina Loshii, líder de Consumíveis da Amazon Brasil.

No curso, foi possível compreender todas as fases da produção cervejeira. Priscilla explica que a água compõe mais de 90% da cerveja, além disso, outro ingrediente que não pode faltar é a levedura, aquela espuma que todos conhecem, e que é fundamental para a produção dos sabores. “Trata-se de um fungo que consome os açúcares que o malte libera e, ao fermentar, transforma em álcool e CO2, trazendo compostos de aromas e sabores. Cervejas belgas, por exemplo, têm a levedura como ingrediente principal. Então são cervejas com notas frutadas lembrando banana, cravo e frutas passas, sabores esses que surgem da levedura”, afirma a sommelier.

Harmonização e degustação

Priscilla afirma que os copos fazem toda a diferença quando se trata, não só de degustação, mas também do visual. O copo de cerveja de trigo, por exemplo, é mais alongado, justamente para servir toda a quantidade da garrafa. Quando a parede do copo é mais reta, como o copo americano, o líquido escorre mais rápido na língua, por isso, são indicados para cervejas leves, como a Pilsen e a Helles. "Já os copos mais abaulados, são indicados para cervejas mais aromáticas e intensas, por isso as bordas são maiores. Então, quanto mais aromática é a cerveja, maior a borda", explica a sommelier.

A harmonização também é pensada de acordo com a intensidade da cerveja. Pratos mais pesados combinam com cervejas mais intensas, enquanto pratos leves com cervejas mais leves. "Quando se traz as semelhanças da bebida com o prato, é chamada de harmonização por semelhança", explica. Priscilla cita como exemplos as Stouts e Porters, que com maltes mais torrados, notas de café e chocolate, consequentemente harmonizam com chocolates. Sempre buscando as notas da cerveja nos pratos, saladas, harmonizam com Pilsens, Weizens ou Witbier; e carne de carneiro com American IPA’s ou Extra Special Bitters",

“Muita gente tem essa visão de que o vinho combina muito mais com comida e a gente acaba vendo isso no mercado também. Mas a verdade é que a cerveja tem coisas que o vinho não tem, como as torras que dão notas de café, você não vai encontrar notas de café no vinho. Praticamente todas as cervejas tem uma carbonatação maior, e isso faz muita diferença nas harmonizações”, conta a especialista.

Há também a possibilidade de realizar contrastes nos sabores. "Cervejas bastante carbonatadas, por exemplo, podem combinar com pratos mais gordurosos, fazendo com que essa carbonatação ajude a limpar a gordura do palato para o próximo gole", explicou Priscilla. No final da aula, uma dica especial: fazer um coquetel com Guinness e sorvete de baunilha, combinando as notas de café com o doce da baunilha. Que tal experimentar?

Amazon cerveja
A encorpada Guinnes pode ser harmonizada com sorvete de baunilha.

Veja também:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]