Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Castelo cercado de vinhedos em pleno Brasil? Saiba mais!
| Foto: Divulgação

Colher uvas direto das videiras, degustar vinhos em meio aos parreirais, preparar ro próprio vinho e participar de degustações às cegas e harmonizações. Essas são atividades bem recorrentes no mundo do enoturismo. Agora, já imaginou fazer tudo isso no próprio quintal ao se hospedar em um apartamento cujas janelas têm vista para uma profusão de videiras, algumas produtoras de uvas usadas em rótulos de Denominação de Origem Protegida (DOP)? A experiência, feita sob medida para os apreciadores da bebida, faz parte do projeto de um resort dentro de uma vinícola - os Castelos do Vale Resorts, lançado pela Mundo Planalto em Bento Gonçalves, no Rio Grande Sul, em parceria com a vinícola Dom Cândido.

Já imaginou se hospedar em um apartamento cujas janelas têm vista para uma profusão de videiras, algumas produtoras de uvas usadas em rótulos de Denominação de Origem Protegida (DOP)? A experiência, feita sob medida para os apreciadores da bebida, faz parte do projeto de um resort dentro de uma vinícola - os Castelos do Vale Resorts, lançado pela Mundo Planalto em Bento Gonçalves, no Rio Grande Sul, em parceria com a vinícola Dom Cândido.

resort vinícola
Das janelas dos apartamentos, será possível observar as videiras.| Divulgação/Castelos do Vale

Não é de hoje que as vinícolas da Serra Gaúcha, especialmente do Vale dos Vinhedos, primeira DOP do Brasil, atraem apreciadores do vinho. A região, precursora na produção da bebida no país, investe pesado em experiências do chamado enoturismo, que unem o prazer das viagens à degustação e aprofundamento do conhecimento dos rótulos produzidos no Rio Grande do Sul.

De acordo com o proprietário da vinícola, Marcos Valduga, é de olho neste público que o projeto Castelos do Vale surgiu. "A gente já oferece algumas experiências, como a colheita das uvas e degustações às cegas para os turistas. Mas ter onde hospedá-los era um sonho antigo, que começou há 20 anos, por meio do meu pai", diz o empresário.

A propriedade, quem completou 35 anos, se destaca por fazer parte do seleto grupo que obteve a certificação de Denominação de Origem Protegida (DOP), que atesta a alta qualidade dos rótulos produzidos nas barricas do local, como o Documento D.O. Merlot e o Documento D.O. Merlot/Cabernet Sauvignon.

resort vinícola
As uvas Merlot produzem vinho de DOP da Vinicola Dom Cândido.| Gisele Rech

"O selo, conquistado há dez anos, foi um marco pra os produtores da região e é um dos pontos de atração dos nossos visitantes, que querem provar e comprar o produto direto na fonte", reforça Valduga.

Entre as uvas cultivadas que dão origem aos rótulos certificados estão a Merlot e a Cabernet Sauvignon e, a origem delas, de acordo com o CEO da Mundo Planalto, José Roberto Nunes, foram fonte de inspiração do projeto dos Castelos do Vale Resorts.

O fato, é importante frisar, não deixa de ser curioso, já que a região é fortemente influenciada pela cultura italiana, devido à colonização. "A inspiração no Vale do Loire, uma grande produtora de vinhos da França, surgiu justamente para sair do tradicional, do que já existe, e quebrar paradigmas, já que todo o enoturismo da região é totalmente vinculado à cultura e à gastronomia italiana", explica.

E por falar nas uvas e vinhos de Denominação de Origem Protegida cultivados na vinícola, quem adquirir um dos apartamentos dos Castelos do Vale vai fazer parte do Clube do Vinho e vai receber, mensalmente, rótulos produzidos na Dom Cândido, além de poder "batizar" uma barrica com seu próprio nome, em uma proposta super diferenciada para quem é apaixonado por vinhos.

Como vai funcionar?

Na prática, o resort na vinícola funciona no sistema de multi propriedade. Ou seja, a utilização do espaço é vitalícia, mas por um período específico.

Na fase inicial, já em andamento, estão sendo construídos 68 apartamentos, todos com vista para os vinhedos. Nesta primeira leva, são 2.116 cotas, com possibilidade de uma ou duas semanas de utilização ao ano, com valores que variam de R$ 34.900 a R$ 69.900.

Algumas unidades do empreendimento também estarão disponíveis aos hóspedes convencionais, quando a obra for entregue, em 48 meses.

resort-na-vinicola
As uvas plantadas na vinícola Dom Cândido são de origem francesa. Foto: Gisele Rech| Gisele Rech

Gastronomia

A influência de nuances do Vale do Loire não estará apenas na arquitetura, mas, também, em pelo menos um dos restaurantes que vai servir os proprietários e hóspedes dos Castelos do Vale. O italiano Videiras, que hoje atende os turistas no anexo à loja de vinhos da Dom Cândido, seguirá com a proposta de menu com pratos da região, como a sopa de capeletti, massas e, é claro, as carnes assadas no estilo gaúcho.

Para os Castelos, que têm a previsão de abrigar dois restaurantes, um deve seguir na pegada mais regional e o outro, deve seguir a linha internacional, com inclinação para a vertente francesa da gastronomia. No entanto, como a previsão da inauguração oficial o empreendimento é para daqui a quatro anos, o processo de construção dos conceitos ainda está em gestação.

Por ora, enquanto o projeto do resort na vinícola está em sua fase inicial, quem visita a vinícola pode seguir aproveitando as experiências oferecidas no local, que incluem visita aos parreirais, colheita de uvas, degustação às cegas, almoços harmonizados e compra direta dos rótulos, incluindo os de DOP.

Para mais informações sobre a vinícola Dom Cândido, o site é domcandido.com.br. Já os detalhes dos Castelos do Vale, o resort da vinícola, estão no @castelosdovaleresorts.

*Gisele Rech viajou a convite da Mundo Planalto

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]