i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Opinião

Imagine um ingrediente. Pronto, na China virou espetinho!

A brasileira Valéria Vicenti, ex-proprietária do Kandoo Culinária Japonesa em Curitiba, conta a sua experiência gastronômica asiática

  • PorValéria Vicenti, de Chengdu, na China, especial para Bom Gourmet
  • 10/06/2018 13:10
Imagine um ingrediente. Pronto, na China virou espetinho!
| Foto:

Quando comentamos que moramos em Chengdu, sudoeste da China, conhecida no mundo por ser a capital dos pandas gigantes, a primeira pergunta, é claro, depois da expressão exclamativa: “Na China, é! E vocês comem espetinho de bichinhos?”. Tenho certeza, que não é uma dúvida que acompanha só os amigos, mas muitos que ficam sabendo sobre o nosso novo desafio.

Imagine um ingrediente. Pronto, na China virou espetinho!

A China conta com uma gastronomia rica em sabores, temperos, aromas, uma culinária hoje reconhecida mundialmente, e a província de Sichuan, a qual residimos, é um dos polos renomados e disseminadores das receitas que tanto encantam o mundo. Os restaurantes tomam conta da cidade, das grandes calçadas e pontos turísticos, e junto deles, junto dos cardápios mais requintados, seguem os casuais e apaixonantes espetinhos.

Imagine um ingrediente. Pronto, virou espetinho! E o gostoso de ver é que ele acompanha seus apreciadores pelas ruas movimentas, nos restaurantes casuais, nas praças de alimentação dos shoppings, nos parques, no cardápio dos piqueniques, uma das grandes paixões nacionais, não sei se pela praticidade e casualidade, pela diversificação, pelos sabores. Só sei que competem com clareza, de igual para igual, com os grandes e mais importantes e elaborados pratos da região.

>> LEIA TAMBÉM: Receita de espetinho de tender, abacaxi e queijo coalho grelhados e geleia de pimenta

Imagine um ingrediente. Pronto, na China virou espetinho!

Atualmente, com a melhora da econômica chinesa, os melhores salários e a ascensão da classe econômica, os espetinhos de insetos mais exóticos não são mais tão desejados. Existem, é claro, sempre os encontramos em barraquinhas, prontos para serem consumidos, principalmente nos pontos turísticos, mas sentimos que com menos intensidade que no passado. Vemos nos pontos turísticos, o nativo, principalmente o jovem, com um ar mais curioso sobre o exótico do que desejo, sentimos que como nós, estão trocando os escorpiões, besouros crocantes, tartaruguinhas por polvo, camarões, peixes, tofu e acreditem, salsicha… Aqui você encontra muitos pontos de venda de espetinhos de salsicha, bem grelhadas, com recortes que as decoram, pitadas de gergelim, às vezes, e claro, pimenta, como também batatinhas.

Um item de destaque também são os ovos, que bem populares, são vendidos em espetinhos ou cozidos em preparos diferenciados dos que conhecemos, por vezes, envoltos em cinzas de madeira e outros, dando a eles sabores e cores muita mais intensas, uma iguaria a se provar.

>> Branca, amarela ou roxa? Como escolher a cebola correta para cada prato

A carne de porco, a galinha e o pato disputam fortemente as vitrines, algumas contam somente com essas proteínas, outras compartilham o espaço com os frutos do mar, peixes, legumes e verduras, uma diversificação espetacular, não dá para não experimentar, com certeza, vários deles vão te agradar, outros nem tanto.

O narizinho do porquinho, ainda não consigo me acostumar, vale também para as cabeças e pés de galinha. O que temos que nos preocupar é com a dose de pimenta, pois mesmo em bom chinês o: “Por favor, sem pimenta”, é ignorado, eles não conseguem acreditar que realmente, do fundo do nosso coração e paladar, desejamos comer algo sem o condimento paixão nacional, assim, o que nos resta é se acostumar.

Dependendo dos ingredientes do seu espetinho, ele pode ser cozido, frito, grelhado, temperado com pincel ou banhado no molho de pimenta, que como encerramento e toque final, conta com uma passadinha leve, ou não, na pimenta em pó ao lado.

Há diversos condimentos e molhos preparados com um arsenal infinito de tipo de pimentas, e muitos encontrados, mesmo com preparação artesanal, à venda em diversas lojas e pontos turísticos. Impossível ficar sem provar, sem colocar um pouquinho que seja, no seu preparo, parece que você o incorpora no seu dia, começa a fazer falta nas suas receitas.

E os espetinhos não param por aí, é claro, para completar o cardápio, encerrar a refeição, temos os espetinhos doces, uma delícia à parte, imbatíveis! E mesmo não sendo considerado espetinho, mas servido assim, vou aproveitar para apresentar nossos pirulitos inusitados, nosso algodão doce, que encantam, que tiram suspiros, que é obra, que dá dó de provar. Os pirulitos o artista com toda sua habilidade o constrói após você escolher o desenho que preferir do tabuleiro, o algodão doce é só escolher a flor que você deseja receber. Um show à parte, encanta ver! Impossível não aplaudir e agradecer.

E assim, a gente roda, a gente curte, a gente se alimenta, a gente se diverte e se encanta. Como disse no início, os espetinhos são um dos astros desta rica e encantadora culinária, mas não são os únicos, os hot pots são outros ícones, grandes estrelas, como dumplings, noodles, os diversos cozidos, um universo gastronômico prontinho a ser explorado por nós turistas e expatriados, isso que nem chegamos aos doces. Aproveitem, curtam e venham nos visitar.

Valéria Vicenti, entusiasta por empreendedorismo, ex-proprietária do Restaurante Kandoo Culinária Japonesa em Curitiba, 48 anos, feliz por estar tendo a grande oportunidade de aprender com a beleza e história da arte e cultura de um pais que não dorme, não para, que nos encanta, que cresce e inova a todo o instante.
Imagine um ingrediente. Pronto, na China virou espetinho!

LEIA TAMBÉM:

>> 5 dicas certeiras para fazer um peixe na brasa perfeito

>> 10 receitas com peixes e frutos do mar

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.