Bebidas

Wine Gourmet Show

Feira aposta em vinhos de valor agregado

Wine Gourmet Show, da Porto a Porto e Casa Flora, apresentou cerca de 300 rótulos de diversas regiões e com preços acima de R$ 50

por Carlos Coelho Publicado em 23/05/2013 às 11h
Compartilhe

Em um mês recheado de eventos dedicados aos vinhos (vide as feiras da Grand Cru e Magnum, além de diversos jantares harmonizados), as importadoras Porto a Porto e Casa Flora também mostraram seu arsenal. Nesta quarta-feira (22), o Wine Gourmet Show levou grande público ao hotel Four Points by Sheraton para conferir produtos do portfólio de 48 produtores estrangeiros, sendo 38 de vinhos e 10 de alimentos, trazidos ao Brasil pelas marcas. A exemplo da edição passada, realizada em 2011, o evento foi marcado pela grandiosidade e pela variedade de opções. Somente de vinhos, principal foco, havia cerca de 300 rótulos para que os visitantes pudessem provar e comparar.

“Nossa ideia aqui não é divulgar vinhos mais baratos. Não colocamos rótulos abaixo de R$ 50. Muito pelo contrário, são opções de valor agregado. A ideia é mostrar para o varejo especializado em vinhos uma amplitude de potencialidades. Mesma coisa para os restaurantes. Os restaurantes estão cada vez mais ávidos, cada vez mais procurando se diferenciar. E aqui você consegue realmente provar vinhos diferentes.”, destacou Pedro Corrêa de Oliveira, diretor da Porto a Porto.

Pelos corredores de stands, países de longa tradição — como França, Itália e Portugal — dividiam espaço com os nossos vizinhos de continente Argentina e Chile e outros produtores mais recentemente chegados ao Brasil, como os sul-africanos. Grandes marcas, como as francesas Deutz e Denis Dubourdieu, a italiana Bertani e a chilena Casablanca, marcaram presença. Filipa Pato, uma das principais produtoras portuguesas, destacou seu retorno ao evento. “Embora o consumo não seja difundido, no Brasil, há um público muito interessado e conhecedor de vinhos. E isso a nível mundial. É importante poder mostrar meus produtos em um ambiente assim”, apontou. Além dos vinhos, o evento mostrou opções de produtos alimentícios. Alguns já figuram no portfólio da importadora. Mas também teve novidades. Destaque para a marca italiana Asaro, que expôs opções de azeites de oliva trufado e de limão, que chegam agora ao mercado brasileiro.

 

Palestras

Além da exposição dos vinhos e produtos alimentícios, o evento teve duas palestras: uma do enólogo português José Maria Soares Franco e outra do chef francês radicado no Brasil Erick Jacquin. Soares Franco é reconhecido como um dos melhores enólogos de Portugal. Atualmente desenvolve o projeto Duorum – uma marca em parceria com produtor João Portugal Ramos. O profissional falou de sua região produtora, o Douro, e guiou uma degustação de quatro de seus rótulos: Tons (tinto), Colheita, Reserva e Vintage. “Temos interesse no Brasil porque há afinidade cultural e semelhanças muito grandes entre os dois países. Há condições para que os brasileiros possam apreciar bem os vinhos portugueses. Infelizmente o consumo per capita aqui é pequeno. Mas, na medida em que acontece o desenvolvimento social, isto tende a mudar. Apostamos que o consumo no Brasil vá aumentar”, destacou. Já o chef do restaurante paulista La Brasserie, Erick Jacquin, falou para um grupo de chefs de cozinha e interessados em gastronomia. Em um bate-papo descontraído, o carismático profissional contou seus desafios para manter a qualidade e o bom atendimento em seu conceituado restaurante.

Compartilhe

8 recomendações para você