Eventos

Roteiro

Festival Bom Gourmet tem opções que vão da gastronomia clássica a lugares badalados; confira

Em sua última semana, o evento que movimenta a cidade oferece menus de almoço e jantar a preços fixos para quem quer curtir boa comida e um algo à mais

por Patricia Favorito Dorfman, especial Bom Gourmet Publicado em 22/10/2019 às 12h
Compartilhe

Não tem desculpa. Quem gosta de unir gastronomia com um algo a mais, como a música, por exemplo, tem excelentes possibilidades no Festival Bom Gourmet, que entra na sua última semana. O Full Jazz Bar é uma delas. Em um ambiente mais intimista, traz o melhor do jazz para acompanhar os menus de almoço e jantar do restaurante que está localizado no hotel Full Jazz. Uma das opções é o filé de peixe San Piter grelhado acompanhado de risoto siciliano. Confira todos os menus do Festival.

Numa pegada mais balada a escolha pode ser pelo Ox Room Steakhouse. O local mistura lounge e american bar, em uma experiência gastronômica dinâmica e requintada, e ambiente animado e descontraído. No menu do Festival, Flank Steak com arroz de cogumelos ou risoto de costela para os pratos principais. Se a busca é por um bom vinho acompanhando a refeição, a escolha pode ser pelo Armazém 71, um mix de adega de vinho e restaurante. Entre os pratos principais oferecidos o vazio com legumes grelhados – corte tradicional argentino com legumes grelhados e molho chimichurri. Também a Osteria da Paz, um pequeno restaurante de 30 lugares no empório Família Scopel, que tem adega subterrânea e rótulo próprio. O forte da casa é o bacalhau. Bacalhau à Lagareiro é, justamente, um dos mais pedidos da casa durante o Festival.

Bacalhau à Lagareiro. Foto: Michel Willian / Gazeta do Povo

Bacalhau à Lagareiro. Foto: Michel Willian / Gazeta do Povo

Culinária afetiva

Memórias. A comida afetiva é baseada na culinária que traz memórias, que relembra bons momentos. O Armazém Santo Antônio une cozinha contemporânea e cozinha afetiva, com sabor das coisas feitas em casa. No menu, que só serve jantar, filé mignon com ravióli de queijo ao molho de trufas. O Limoeiro Casa de Comidas, que só serve almoço, lembra casa de vó, com quintal e jardim. A culinária é italiana, mas a cozinha é casual e traz no menu broa de milho com endro, manteiga e kinkan da Lapa de entrada; guioza recheado de carne de porco e vegetais com molho de galinha no prato principal; e pudim de pão rústico, com molho toffe e amendoim tostado de sobremesa.

A Cantina do Délio também entra nessa lista, da cucina casalinga – cozinha caseira. Ali, o ambiente ajuda a relaxar e faz o momento da refeição ser mais tranquilo. Polenta com Fonduta di Gorgonzola (polenta frita com creme de gorgonzola) ou bruschetta ala capricciosa (pão italiano, tomate, aliche, alho, nozes, tomilho, azeitonas, alcaparras e azeite de oliva) para entrada.

>> Confira todos os participantes do Festival Bom Gourmet

Novidade

Da cultura inglesa dos anos 90, um gastropub reúne comida e bebidas, principalmente cerveja e vinho. No Cão Veio Curitiba, que tem o televisivo chef Henrique Fogaça como curador do menu, oferece no Festival a Tostada para entrada (bruscheta italiana com queijo brie) e Cupim do Cão no prato principal (cupim na manteiga de garrafa, farofa de banana e mandioca cremosa). Claro que tem sobremesa: Smoky (gelato de creme inglês, calda de frutas vermelhas e praliné de nozes) e Vagabundo (rabanada, creme inglês com Jack Daniel´s e compota de abacaxi).

Só de olhar

O Nuu Nikkei é um restaurante de cozinha oriental e peruana. Pratos com sabor, mas também com design. Como o Niguiri Salmão trufado (salmão selado com azeite trufado com raspas de limão siciliano) ou Guioza Nikkei (dupla de guioza recheada com cogumelos e cenoura, com molho de pimenta amarela peruana). Ambos para entrada.

Panzanella Toscana, no Ste El Sucre. Foto: Michel Willian /Gazeta do Povo

Panzanella Toscana, no Ste El Sucre. Foto: Michel Willian /Gazeta do Povo

No Set El Sucre os olhos comem primeiro. Não faltam opções, como a entrada panzanella Toscana (salada rústica de pão caseiro tostado em azeite de ervas, tomates e manjericão) ou o doppio ravióli com recheio de ragout de porco moura e abacaxi defumado na manteiga de sálvia para o prato principal.

Roteiro

No site do Festival é possível ter acesso a todos os restaurantes, seus menus, endereço e horário de funcionamento. Para quem quer manter essas informações sempre à mão, basta baixar o aplicativo Festival Bom Gourmet – versões para Android e IOS – e acessar tudo de forma rápida e prática. É no aplicativo, também, que é possível fazer o cadastro para a promoção Junte e Troque, escaneando as notas fiscais do consumo feito nos restaurantes participantes, durante o evento.

Junte e Troque

Quem participa do Festival e se cadastra no aplicativo Festival Bom Gourmet – versões IOS e Android – pode escanear suas notas fiscais – uma de almoço e jantar por CPF, por dia – para trocar pelo brinde: um kit composto por 01 vinho Monsaraz tradição tinto (375ml) e 1 taça Alumina Crystal (660ml).

Para ter o brinde é preciso acumular 300 pontos – cada R$ 1 gasto no Festival rende 01 ponto. As notas podem ser escaneadas até o dia 06 de novembro e as trocas – que serão feitas exclusivamente na loja da Platinox – até o dia 11 de novembro (limite de mil unidades de kits).

Assinantes

Os assinantes da Gazeta do Povo e do Clube Gazeta ganham um presente extra na promoção Junte e Troque. Ao se cadastrar no aplicativo do Festival e informar seu login de assinante ganha 50 pontos. Esses pontos se somaram aos pontos conquistados com as notas fiscais.

VEJA TAMBÉM

>> 99 dá desconto em corridas para os restaurantes do Festival Bom Gourmet

>>Brasil participa pela primeira vez da Copa do Mundo de Tiramisù; veja como se inscrever

Compartilhe

8 recomendações para você