Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
embalagem sustentável
Participantes terão que criar embalagens de papel com tecnologia e design funcional para o delivery de comida.| Foto: Bigstock

De olho na sustentabilidade e na redução dos impactos do uso cada vez maior de embalagens de comida usadas no delivery , a foodtech iFood e a indústria de papel e celulose Suzano fizeram uma parceria para o desenvolvimento de novos materiais menos agressivos ao meio ambiente.

A ação é uma resposta ao crescimento vertiginoso do descarte de embalagens de plástico e de isopor por conta da pandemia, que provocou o fechamento do atendimento presencial nos restaurantes e, consequentemente, a adoção do delivery para continuar servindo. Só o próprio iFood viu o número de pedidos crescer 418% ao longo de 2020.

Para isso, as duas empresas trabalham para desenvolver soluções de incentivo ao uso de materiais mais “amigáveis ao meio ambiente”, com o uso de embalagens biodegradáveis, e um desafio para que designers, universitários e entusiastas criem embalagens de papel com tecnologia e design funcional para o uso no delivery de comida.

Segundo Gustavo Vitti, vice-presidente de pessoas e soluções sustentáveis do iFood, a empresa tem uma meta audaciosa de eliminar o uso de plásticos na rede de entregas até 2025. Isso inclui também neutralizar a emissão de carbono.

“Precisamos criar uma cadeia de produção e consumo mais sustentável. Estamos unindo forças e somando expertises para promover transformação e trazer disrupção para reduzir o volume de plástico no país”, diz.

A meta faz parte do programa iFood Regenera, que tem como foco aumentar a quantidade de lixo reciclável no Brasil. Dados da World Wildlife Fund (WWF) apontam que o Brasil é o quarto maior produtor de lixo plástico do mundo: mais de 10 milhões de toneladas por ano, sendo que apenas pouco mais de 1% é reciclado.

Embalagens sustentáveis

A própria Suzano também estabeleceu como meta reduzir o uso de materiais poluidores e substituir a matéria-prima dos produtos por alternativas mais sustentáveis. Segundo a companhia, até 2030 serão oferecidas 10 milhões de embalagens feitas a partir da biomassa de eucalipto substituindo plásticos e outros derivados de petróleo.

Para Guilherme Melhado, diretor comercial da unidade de papel e embalagem da Suzano, a parceria com o iFood na ação vai ajudar a empresa a entender melhor o mercado de delivery.

“Com isso, esperamos renovar o mercado de entregas em direção a um futuro melhor e sustentável, a partir de embalagens mais funcionais e amigáveis ao meio ambiente”, explica.

Dados do iFood apontam que a quantidade de fornecedores de embalagens sustentáveis para os restaurantes, presentes na plataforma, triplicou nos últimos seis meses.

As inscrições para o desafio do iFood e da Suzano podem ser feitas até o dia 11 de julho no site da ação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]