Baixa Gastronomia

Curitiba Baixa Gastronomia

Frango, bucho e conservas

por Guilherme Caldas e Rafael Martins Publicado em 11/03/2015 às 23h
Compartilhe

O rei dos petiscos

José Edmundo, dono do bar. Foto: Hugo Harada/ Gazeta do Povo

José Edmundo, dono do bar. Foto: Hugo Harada/ Gazeta do Povo

O pequeno bar servia café da manhã a açougueiros que invadiam o Bacacheri para comprar carnes num frigorífico do bairro. Certo dia de 1965, um deles sugeriu a Edmundo Stromberg, dono do boteco, que preparasse um sanduíche de bucho bovino à milanesa. Maria, esposa de Edmundo, logo virou craque no preparo do bucho. A fama da iguaria se espalhou, e o negócio também – a ponto de permitir a Edmundo largar o carrinho de pipoca que garantia parte do sustento da família.

Atualmente, José Edmundo, filho dos fundadores, toca o bar que, em nossa modesta opinião, é o rei dos petiscos em Curitiba. A lula à dorê e o camarão preparado de diversas formas são favoritos destes baixo-gastrônomos, bem como a casquinha de siri. Mas tem muito mais – rã, costela de porco, quirera. O cardápio é extenso. Mas nunca nos decepcionamos com nada que chegou à mesa.

Bucho à milanesa. Foto: Hugo Harada/ Gazeta do Povo

Bucho à milanesa. Foto: Hugo Harada/ Gazeta do Povo

O campeão de pedidos segue sendo o bucho à milanesa (foto). Nas contas de José Edmundo, são nada menos que 450 quilos do acepipe vendidos por mês. Quem nunca provou pode torcer o nariz, mas apostamos uma rodada de cerveja que a opinião irá mudar após provar o primeiro pedaço. Para arrematar, um clima de botequim de bairro e uma equipe de garçons gente finíssima.

Onde

Av. Erasto Gaertner, 1.764, Bacacheri. De segunda a sábado, das 18 às 24h.Também na Rua México, 86, Bacacheri . De terça a sábado, das 18 às 24h.

 

As conservas da cabana

Coisa de ano atrás, José da Silva, garçom do Bar do Edmundo por mais de 20 anos, abriu a Cabana do Edmundo. O cardápio tem várias receitas trazidas do Bacacheri, mas seu ponto forte são as 20 variedades de conservas – de alho a quiabo, passando por ostras e mariscos – preparadas pelo próprio José. Algumas também estão no cardápio do Bar do Edmundo. Ou seja: tudo em casa. A Cabana do Edmundo fica na Avenida Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, 655, Alto da XV –(41) 3153-0935. De segunda a sábado, das 18 às 24h.

 

Frango na Brasa

Não tinha jeito, Dona Teruko Yoshida não gostava de frango. Das tentativas de melhorar o sabor do penoso, criou-se o tempero exclusivo de uma das lendas da BG curitibana. Desde 1988 o Frango na Brasa, na esquina da Flávio Dallegrave com Av. Paraná, atrai fãs da cidade toda.

O guardador de carro em frente ao estabelecimento conta que vem gente pedalando desde a Água Verde disposta a encarar a fila do frango assado que se forma de terça a domingo. Hoje em dia, quem cuida do negócio é a Keiko, herdeira do segredo do tempero e filha da Dona Teruko, juntamente com o marido Milton. “Minha mãe está aposentada mas de vez em quando aparece, pra se certificar de que estamos fazendo tudo do jeito que tem que ser”, garante.

Onde

R. Flávio Dallegrave, 4.468, Boa Vista – (41) 3256-6611. De terça a sexta, das 11 às 14h; sábado e domingo, das 11 às 15h. Aceita cartão.

 

Compartilhe

8 recomendações para você