Bebidas

Destilado

George Clooney vende por U$ 1 bilhão a tequila que começou a produzir por hobby

A multinacional Diageo, especializada em bebidas alcoólicas, comprou a tequila Casamigos nessa quarta (21); veja a história de como surgiu o negócio

por The Washington Post Publicado em 23/06/2017 às 11h
Compartilhe

A tequila “perfeita” de George Clooney – tão suave que não queima a garganta, precisa ser acompanhada de limão e sal ou aparentemente causa ressaca – só foi feita para ser consumida pelo ator e seus amigos. A intenção nunca foi torná-la uma marca ou empresa. Mas, quase que por acaso, virou.

tequila casamigos george clooney

George Clooney começou a produzir a tequila Casamigos para consumo próprio. Foto: Divulgação.

Nesta quarta (21), a Diageo, empresa inglesa especializada em bebidas alcoólicas, comprou a tequila Casamigos por mais de U$ 1 bilhão (cerca R$ 3,3 bilhões). Quatro anos depois de Clooney e seus dois amigos, Rande Gerber e Mike Medman, estrearem a marca de tequila, a Diageo anunciou a aquisição da empresa.

Definida “a marca de tequila super-premium de mais rápido crescimento nos Estados Unidos,” a Diageo informou que a transação foi de inicialmente U$ 700 milhões, com outros 300 milhões possíveis se as vendas se saíssem bem.

“Se nos perguntassem quatro anos atrás se teríamos uma empresa bilionária, eu não acho que responderíamos sim”, disse Clooney em um comunicado à imprensa. “Isso reflete a confiança da Diageo na nossa empresa e a nossa confiança na Diageo”.

A aquisição deve ser finalizada no segundo semestre de 2017, mas Clooney disse que ele e seus sócios não irão a lugar nenhum. “Nós vamos continuar fazendo parte da Casamigos,” informou Clooney. “Começando com uma dose nesta noite. Talvez duas.”

LEIA TAMBÉM

Aprenda a fazer o drink tequila slammer

Conheça o Cynar, licor de alcachofra usado para fazer drink

Como fazer o Negroni Sbagliato

Casamigos tem sido um trabalho de amor para Clooney e seus amigos, que começaram como amantes de tequila e agora são reis da tequila. Enquanto Casamigos não necessita de adição de sal, a história da sua origem, como contada por Clooney e seus amigos, poderia precisar de uma pitada dele.

Clooney, ator premiado, e Gerber, empresário de destilados e marido da modelo Cindy Crawford, se tornaram amigos décadas atrás por causa da tequila. Clooney estava filmando um longa em Nova York e Gerber era dono do bar que o ator estava frequentando na época. Vamos avançar para 2011: Clooney e Gerber passaram um ano em hotéis em Cabo San Lucas, no México, onde estavam construindo mansões na praia uma ao lado da outras.

Nos bares dos hotéis, os amigos provavam as recomendações dos bartenders – das tequilas mais caras às mais baratas, das às ruins. Nada, no entanto, era bom o suficiente. “Nós sempre procurávamos pela tequila perfeita e podíamos nunca encontrar, então falamos ‘mas que diabos?’” contou Clooney ao jornal norte-americano Miami Herald. “Vamos tomar a iniciativa e fazer a nossa própria tequila”.

Gerber, que já havia lançado o premiado Caliche Rum, começou a pesquisar destilarias na área. Em Jalisco, encontraram um “mestre tequileiro” com o qual eles acharam que poderiam trabalhar. Nos dois anos seguintes, eles produziram quase mil garrafas de amostra para refinar o blend. Fizeram críticas à cada garrafa e forçaram os amigos a realizar degustações às cegas.

Finalmente se depararam com uma receita que funcionava – não queimava e não dava ressaca – e a batizaram de Casamigos, o mesmo nome que deram às suas casas de férias, termo que faz alusão a uma “casa de amigos”.

“George abriu a amostra, serviu para mim, serviu para ele, e provamos”, disse Gerber ao canal de tevê norte-americano CNBC. “Nos olhamos um para o outro, tomamos mais um gole, e falamos: ‘É isso. É perfeita’”.

tequila casamigos george clooney

Linha de tequila Casamigos. Foto: Divulgação.

Após dois anos felizes tomando Casamigos, o mestre tequileiro ligou com más notícias: as celebridades deveriam fazer o registro da empresa e transformá-la em um negócio ou deixar de beber a tequila para sempre. “Era só para a gente,” Gerber disse à CNBC. “Nós não queríamos torná-lo um negócio. Nenhum dos dois estava procurando por novos empreendimentos”.

Mas então, o produtor de tequila ligou de novo. “Rapazes, temos um pequeno problema. Nos últimos dois anos, produzimos cerca de mil garrafas por ano. Ou você estão vendendo ou estão bebendo demais – de qualquer maneira, não podemos continuar chamando isso de amostras. Vocês têm que obter o registro”

“A gente queria continuar tomando”, afirmou Gerber ao canal de tevê CNBC no ano passado. Então a tequila foi para o mercado e disparou nas vendas. Foi vendida com um slogan simples – “feita por amigos para amigos” – e engarrafa em uma garrafa simples.

“Decidimos que deveria ser como as garrafas que você via nos velhos filmes de John Wayne”, explicou Clooney, “onde você faz escorregar a garrafa em cima do balcão do bar, tira a rolha com os dentes e se serve uma dose”. Afinal é o produto no copo que importa. “Não colocamos só os nossos nomes no rótulo e pedimos para as pessoas tomar”, disse Clooney em entrevista ao site Architectural Digest em 2013.

É o que tomamos quando estamos em casa“. Assim que a tequila chegou ao mercado, Clooney e Gerber se tornaram celebridades embaixadoras, viajando para bares e festas ao redor do mundo para vender a Casamigos. Em 2015, eles criaram a Casamigos Spirits Company, importadora exclusiva da tequila. Alguns críticos não gostaram.

“Muitas pessoas que acabam de entrar no mundo da tequila começaram a comprar Casamigos porque não conheciam nada melhor, tinham ouvido que era fácil de beber e que George Clooney estava envolvido nisso”, escreveu o site Long Island Lou Tequila, que descreveu a bebida como “artificialmente doce e superestimada“. Por outro lado, o site Drink Spirits descreve a tequila Casamigos Añejo como “perigosamente fácil de beber… uma grande tequila de entrada, para pessoas que nunca pensaram em tomar uma tequila”.

Em 2016, a empresa vendeu 120 mil caixas de Casamigos e a marca espera aumentar as vendas até 170 mil até o fim desse ano, de acordo com a Diageo. “Estamos muito excitados de trabalhar juntos com uma das maiores e mais respeitadas empresas de destilados do mundo”, afirmou Gerber depois do anúncio da venda da empresa.

“O que começou com uma amizade, e uma ideia para criar uma tequila boa e suave como a que tomamos em casa e compartilhamos com os amigos, se tornou a tequila super-premium que cresce mais rápido”.

Tradução: Karen Sailer.

Compartilhe

8 recomendações para você