Bebidas

Bebida

Groselha ou capilé? Conheça as diferenças entre esses xaropes

São duas bebidas bem comuns na Região Sul, principalmente nas cidades do interior, mas eles são diferentes

por Bruna Bill, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 12/03/2018 às 11h
Compartilhe

Você provavelmente se lembra dos refrescos de groselha, feitos com o xarope da fruta e que deixaram a infância de muita gente mais doce e colorida. O capilé, também usado para fazer refrescos, é confundido por algumas pessoas como sinônimo de groselha, mas é um xarope muito diferente. Enquanto a groselha é uma fruta vermelha típica da Europa, o capilé é feito com folhas de avenca e tem coloração mais amarronzada.

Refresco de xarope de groselha. Crédito: Poperoticoon/Visual Hunt -CC BY-NC.

Fato é que os dois xaropes são bastante conhecidos e tradicionais na cultura portuguesa, sendo utilizados principalmente para fazer refrescos, vendidos em quiosques nas ruas, mas também podem ser usados em bolos e outras receitas. O capilé é uma receita antiga e tem registro dela em um livro chamado “Cozinheiro Moderno”, de 1780, escrito pelo cozinheiro da rainha portuguesa Maria I, o francês Lucas Rigaud. A marca portuguesa Quiosque de Refresco relançou os clássicos portugueses com novas embalagens e custam cerca de 13 euros.

Produzido a partir da infusão de folhas de avenca, planta conhecida por suas propriedades medicinais, o xarope de capilé leva também açúcar para engrossar e pode ser aromatizado com água de flor de laranjeira. Na antiga receita do livro português, o processo poderia demorar até três dias. Para se fazer o refresco, o xarope é diluído com água e servido com gelo e casca de limão, refrescante e levemente adocicado.

CONHEÇA O BOM GOURMET: NOTÍCIAS DE GASTRONOMIA, RECEITAS, DICAS E MUITO MAIS

A marca portuguesa Quiosque de Refresco relançou os clássicos portugueses com novas embalagens. Foto: Divulgação.

A groselha, com o seu sabor levemente azedo, é rica em antioxidantes e pode ser usada em geléias, molhos e principalmente no famoso xarope, feito a partir das frutas cozidas com açúcar até que seja reduzido e fique espesso. O xarope é em geral consumido como refrescos, diluído em água, mas também faz parte de drinks alcoólicos ou não. A indicação é diluir uma parte de xarope em 8 partes de água. Já para misturar a iogurtes, panquecas e sorvetes, os xaropes podem ser usados sem diluição. O xarope também vai bem para fazer soda italiana. Coloque no copo 50ml de xarope para 150ml de água com gás. Complete com gelo.

No universo dos drinks, os xaropes são peça fundamental e a consistência, cor, aromas e sabor devem ser bem analisados para resultar em boas combinações. O bartender Igor dos Santos Bispo diz que o ponto principal para incluir um xarope em um drink é a qualidade do produto. “Infelizmente muitos xaropes – e a groselha junto – têm pouca qualidade nas suas produções, pois muitas vezes contém muito corante e pouco extrato natural”, comenta ele, que também é responsável pela Região Sul da marca francesa de xaropes e licores Monin que tem o xarope de groselha negra, mais comum na Europa. Além da groselha, os xaropes de grenadine (feito com romã) e raspeberry (framboesa) são mais comumente encontrado em drinks, também conferindo coloração vermelha e sabor levemente ácido aos preparos.

LEIA TAMBÉM

> Aprenda a fazer xaropes que são base para vários tipos de drinks

Profissão bartender: descubra os bastidores dessa figura glamourosa da gastronomia

Compartilhe

8 recomendações para você