Bebidas

Retornável

Loja especializada em chopp para growler abre em Curitiba

A Growler Brasil vai vender chopes a partir de R$ 14 (pilsen) e podem chegar até R$ 100 (da belga Delirium), o litro

por Priscila Bueno, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 28/10/2016 às 09h
Compartilhe

“A cultura do growler [recipiente retornável de cerveja] está estabelecida há cerca de cinco anos no mundo”. O dono da frase tem know-how para falar sobre isso. William Fleming, junto com Geraldo Neto, estão à frente da Growler Brasil, loja “multimarcas” que vende chopes para levar em growlers (e também para beber no local) que inaugura neste sábado (29) em Curitiba. Foram investidos mais de R$ 200 mil. Eles são donos também do Templo da Cerveja.

growler-chope-bebidas

Os growlers são enchidos na hora, mas também podem ficar na geladeira. Fotos: André Rodrigues / Gazeta do Povo

A decoração do local remete à sustentabilidade e ao conceito industrial. Até mesmo a Kombi que está no local foi resgatada de um lixo e, recuperada, faz as vezes de balcão. A loja ainda tem madeira de demolição, chão de cimento queimado, luminárias de trator e paredes grafitadas pelo artista Dimas.

growler-chope-bebidas

Na loja são comercializados diariamente dez tipos diferentes de chopp. Ao longo do sábado, excepcionalmente, são servidos 40 tipos. Os sócios comentam que a base de clientes que têm growler chega a 5 mil pessoas.

growler-chope-bebidas

Geraldo e William trouxeram até uma kombi para dentro da loja.

A dupla de sócios avalia que quatro fatores propiciaram o crescimento do segmento de growlers: custo (o cliente paga pelo growler só a primeira vez, depois volta para reabastecer), conveniência, reciclagem e a personalização, uma vez que você pode escolher qual cerveja quer. Eles estão se preparando para expandir o negócio através de franquias. Inclusive, algumas negociações já estão ocorrendo.

LEIA MAIS
>>> Lojas de Curitiba vendem growlers a R$ 10

>>> Londrina tem primeiro supermercado que vende growlers

>>> Conheça lugares para tomar cerveja artesanal em Curitiba

growler-chope-bebidas

São dez torneiras com chopes diversos.

Fleming explica que a loja trabalha com um sistema para encher os growlers por contrapressão. Por meio de uma máquina (importada da Rússia), o vasilhame recebe uma carga de gás carbônico, extraindo o ar ambiente e enchendo o growler com a mesma pressão do barril. Isso assegura a qualidade e garante a validade por dez dias. É importante manter o growler refrigerado e, uma vez aberto, todo o conteúdo deve ser bebido.

Para escolher quais os estilos à venda, a dupla fez um mapeamento. Os mais vendidos, adiantam, são os do estilo IPA – como Session e Double IPA. Os chopes mais leves à venda serão os belgas, de trigo ou com trigo, Blonde Ale e Vienna Lager. Entre os mais alcoólicos, estão os de guarda e mais maltados, além dos com sabores como casca de limão siciliano, abóbora e café. Há ainda os Stouts e alguns que ainda são desconhecidos, como o Season da Vaca das Galáxias e o Green Cow, lançamento da BodeBrown, Brain Drain, e o exclusivo Jaqueline IPA, de São Paulo.

growler-chope-bebidas

Neste sábado, dia 29, a kombi itinerante também estará na loja.

Além disso, a Growler Brasil terá uma marca própria de chopp. “Como eu sempre gostei de Tarantino, resolvemos colocar nomes referentes ao primeiro filme, Cães de Aluguel”, explica Fleming. Assim, nasceram a Mister Orange, uma Session IPA e a Mister White, uma Weiss bier. Outras quatro serão lançadas na sequência.

A loja vai vender chopes a partir de R$ 14 (pilsen) até R$ 100 (da belga Delirium), o litro. “Vamos vender chopes de todas as cervejarias”, explica Fleming. Já os growlers custam a partir de R$ 10 (de vidro com capacidade de um litro). Há diversos acessórios para acompanhar, como caixa em madeira, bolsa térmica e, em breve, camisetas. Na loja, que fica nas Mercês, também é possível beber o chopp lá – a partir de R$ 10 (500 ml).

growler-chope-bebidas

Além dos growlers, a loja vai vender acessórios como bolsa e caixa para dois.

Para acompanhar as bebidas, o local tem uma estrutura para receber food trucks. São vendidos hambúrgueres, comida de boteco, linguiça artesanal e doces (acompanhe a agenda nas redes sociais).

***

Serviço
Rua Brigadeiro Franco, 254, Mercês – (41) 3532-9155. Abre de terça a sexta-feira, das 16 às 22 horas; sábado, das 10 às 22 horas e domingo, das 10 às 16 horas.

Compartilhe

8 recomendações para você