Pessoas

Como assim?

Restaurante francês 3 estrelas pede para ser tirado do Guia Michelin

O chef Sébastien Bras, do Le Suquet, motivou o pedido pela pressão sobre a equipe e pela expectativa muito grande da clientela

por Bom Gourmet, com colaboração de Amanda Lüder Publicado em 20/09/2017 às 17h
Compartilhe

Em um mundo onde os chefs lutam para alcançar o reconhecimento máximo da gastronomia, as tão almejadas três estrelas no Guia Michelin, há quem faça o contrário. O chef francês Sébastien Bras, que comanda a cozinha do Le Suquet, três estrelas, pediu que a prestigiosa publicação francesa retire seu restaurante da edição de 2018.

guia michelin sebastien bras

Sébastien Bras está desde 2007 a frente do Le Suquet. Foto: Divulgação/Bras.fr

Segundo o chef, a conquista das três estrelas foi um belo feito, mas a pressão sobre ele e sobre a equipe se tornou muito grande. Além disso, o fato de ter um reconhecimento tão importante, acaba gerando uma enorme expectativa na clientela.

No vídeo em que anunciou a renúncia, Sébastien disse: “Aos 46 anos preciso dar um novo sentido a minha vida, ao meu percurso profissional, procurando somente o essencial”.

O Guia Michelin respondeu que vai avaliar o pedido, mas por enquanto não vai retirar o estabelecimento da lista. Segundo o comitê executivo do grupo, o guia é feito para os clientes, e não para os restaurantes.

Entretanto, o chef Sébastien Bras não é o primeiro a fazer esse pedido. Em 1996, o também francês Jöel Robuchon renunciou às estrelas. Em 2005 e 2006 foi a vez de outros dois chefs da França: Alain Senderens e Antoine Wester, respectivamente. E em 2015, Donatella e Mauro Bellotti — proprietários do restaurante Donatella — na Itália, renunciaram à estrela conquistada em 2008.

O restaurante

O Le Suquet conquistou a terceira estrela no Guia Michelin em 1999. Foto: Divulgação/Facebook.

O Le Suquet conquistou a terceira estrela no Guia Michelin em 1999. Foto: Divulgação/Facebook.

O Le Suquet, localizado no Sul da França, conquistou a terceira estrela do Michelin em 1999, sete anos após sua fundação, quando ainda era comandado por Michel Bras, pai de Sébastien. O chef que renunciou já está há dez anos à frente do Le Suquet — desde 2007.

LEIA TAMBÉM:

>> Guia Michelin adquire 40% do respeitado guia de vinhos de Robert Parker

>> Entrevista com o chef italiano Davide Larise, de restaurante vegetariano estrelado Michelin

Compartilhe

8 recomendações para você