Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
manu buffara
Manu Buffara é homenageada por colegas de profissão e profissionais da gastronomia.| Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo/arquivo

Manu Buffara se tornou sinônimo de sucesso. A maringaense radicada em Curitiba acaba de ser eleita a 21ª melhor chef do mundo pelo The Best Chef Awards de 2021. Também faturou o prêmio Followers e participou do talk sobre o futuro do fine dining, a alta gastronomia, com alguns dos mais importantes profissionais do ramo.

À frente do premiado Manu e do seu “irmão mais novo”, o Manuzita, a chef saltou do 55ª lugar em 2020 para a atual posição. Para ela, contudo, o reconhecimento representa a satisfação de estar levando não apenas o Paraná, mas também a região Sul para os prêmios internacionais, que sempre ficaram concentrados no eixo Rio-São Paulo quando se trata de Brasil.

E, para atestar que esse carinho e atenção que ela dedica à cidade e ao estado são recíprocos, o Bom Gourmet conversou com profissionais e amigos da chef, que falaram sobre a carreira e a importância do trabalho dela para Curitiba e para a gastronomia brasileira e mundial.

Claudia Krauspenhar

As chefs Claudia Krauspenhar e Manu Buffara juntas, em sua primeira viagem em 2019.
As chefs Claudia Krauspenhar e Manu Buffara juntas, em sua primeira viagem em 2019.| Divulgação

A amiga e chef Claudia Krauspenhar - paranaense de Foz do Iguaçu, também radicada em Curitiba - é dona do restaurante K.sa. Ela tem acompanhado Manu em suas andanças pelo mundo e lembra da primeira viagem internacional que fizeram juntas, em 2019, à França.

“Logo de cara fui auxiliar a Manu em um jantar no restaurante do chef três estrelas Michelin Mauro Colagreco. Cozinhando naquela noite, na mesma cozinha, estavam o próprio Mauro, além de Rodolfo Guzman, Virgilio Martínez e Pia Leon. Durante o jantar, vi um monte de gente indo à cozinha cumprimentá-la - desde jornalistas do mundo todo até outros chefs que estavam na festa. E, vendo a maneira como a tratavam, comecei a entender quem ela tinha se tornado”, lembra Claudia.

A chef explica que Manu se tornou muito mais do que uma cozinheira. "Ela é uma agente de transformação. Seja nas comunidades, seja com os produtores, seja nos projetos sociais, seja para nós que aprendemos com ela. Vendo tudo isso você entende a importância do que ela está fazendo.”

“Ela pôs a gastronomia paranaense no mapa. Não é São Paulo, não é Rio. É aqui no Sul, é fora do eixo. É poder falar da nossa gente e da nossa terra para o mundo! Temos o costume de valorizar o que é do outro, o que é de fora, mas eu tenho orgulho de dizer que uma das minhas referências na gastronomia é minha amiga, é da minha cidade. Seu restaurante está a apenas algumas quadras do meu. Ela subiu o nível, ela mudou o foco, a perspectiva. Felizes daqueles que sabem aproveitar!”

Alex Atala

Andreia Ushida, Manu Buffara e Alex Atala. O chef é amigo e um admirador assumido do trabalho de Manu.
Andreia Ushida, Manu Buffara e Alex Atala. O chef é amigo e um admirador assumido do trabalho de Manu.| Divulgação

"Num mundo de chefs onde homens são a maioria, o Brasil dá o exemplo. Temos grandes exemplos de mulheres à frente de cozinhas. Mas algumas sofrem mais que outras. Difícil medir dificuldade, mas uma mãe que não está no eixo Rio-SP, casada, com família, que tem que gerir a empresa - com todas as dificuldades de empreender no brasil - conseguir dividir sua agenda entre dar aulas, trabalho comunitário, estar presente no restaurante, criar novos pratos, viajar pelo mundo, é um exemplo de uma mulher fora da curva. Manu contrariou todas as adversidades e consegue ser reconhecida no Brasil e no mundo por seu carisma, sua qualidade. Mas, sobretudo, por sua arte de fazer comida, arte de deliciar, de levar o Brasil à frente de tudo. É incrível viajar pelo mundo e ver jornalistas, chefs e críticos, muito mais do que lançarem olhares curiosos, afirmarem a segurança, a beleza, a feminilidade, a brasilidade da sua cozinha. O que a Manu faz é arte de contrariar e brilhar pela sua família, por suas filhas, pelo seu marido, brilhar por nós. Obrigado Manu!", declara Alex Atala, chef e empreendedor.

Luis Augusto Xavier

O jornalista e colunista do Bom Gourmet, Luis Augusto Xavier, relembra como, indiretamente, contribuiu para o primeiro prêmio da carreira da Manu.

“Em 2007 eu coordenava a premiação dos melhores do ano da revista Gula. Quando já estava tudo praticamente pronto, tive a chance de conhecer o trabalho de uma menina de 24 anos no comando do restaurante Galla, do Hotel Rayon. Chamava-se Manu Buffara e estava revolucionando completamente os conceitos da gastronomia da cidade", disse. Leia a coluna que ele escreveu na ocasião.

A partir da visita, Xavier pediu mais uma semana de prazo, para que os jurados pudessem conhecer o trabalho da novata. E o resultado, de acordo com ele, foi o primeiro prêmio da carreira dela: o de chef revelação.

“Um conselho do chef Alex Atala, seu grande admirador, fez com que Manu mudasse os rumos da carreira. Não adiantaria ficar apenas na cozinha, por mais gratificante que isso fosse. Precisaria, sim, ganhar o mundo, mostrar seu talento e sua criatividade lá fora. E foi exatamente o que ela fez. Começou a girar o mundo, confiando na competência de sua sous chef, Débora Teixeira, que mantinha a casa exatamente igual, enquanto a titular acumulava mais elogios por aí. Por tudo isso, estar hoje entre os 25 melhores do mundo não surpreende. Talvez surpreenda somente alguns curitibanos, que teimam em ignorar o que de melhor faz essa moça (tanto que 75% de seus clientes vêm de fora, atraídos pela fama da chef) por aqui ou onde quer que ela esteja nesse mundo que conquistou”, completa Xavier.

Homenagens

Veja o que dizem outras personalidades sobre o trabalho desenvolvido por Manu Buffara:

“Pioneira, precursora, vanguardista, são os sinônimos que melhor descrevem a Manu, não só para o Paraná, mas para o país. Ela representa um espírito de coragem e desbravamento de trazer uma nova gastronomia para um estado, consolidado em suas tradições. E esse pioneirismo se consolida em termos uma chef paranaense em uma lista internacional de tanto prestígio e renome. Isso encoraja os novos olhos da gastronomia, pessoas que se espelham nessas atitudes e encaram o mundo com mais coragem.”

Danilo Takigawa, chef e proprietário do ASU

Equipe do Manu comemora a divulgação da lista dos melhores chefs do mundo.
Equipe do Manu comemora a divulgação da lista dos melhores chefs do mundo.| Divulgação

“Conheci a Manu em um evento para a imprensa no Hotel Rayon, quando se lançava como a jornalista que virou chef – esse era o comentário do momento. Não me recordo mais que ano foi isso (2007, quem sabe?), mas não esqueço do olhar ligeiro e do sorriso de ladinho (quase tímido) querendo mostrar algo novo para a cidade. Você incomodou muita gente, que não entendia sua determinação em inovar, mas aos poucos foi conquistando o coração e o paladar das pessoas e isso te fez ganhar o mundo. Você inspira, leva Curitiba para outro patamar da gastronomia. Sorte a nossa que pudemos acompanhar e contar cada passo seu e contaremos os próximos. É só aguardar, que sempre vem pauta nova por aí!"

Andréa Sorgenfrei, Head da Pinó

“Nesta Curitiba antropofágica, é de se admirar a força de Manu Buffara para ir além sem sair daqui. Ela é  nossa ‘ava-porú’, mais, ela é nossa Tarcila da gastronomia. Tê-la entre os melhores chefs do mundo dá existência consagrada a todos nós que trabalhamos com gastronomia nesta cidade da Luz dos Pinhais. Salve Manu! Salve nossa Avapurú.”

Nelson Goulart Junior, presidente da Abrasel-PR
Manu Bufara e a colunista do Bom Gourmet, Jussara Voss.
Manu Bufara e a colunista do Bom Gourmet, Jussara Voss.| Arquivo pessoal

“Manu Buffara é movida por um amor em servir e em fazer o melhor. A trajetória da chef foi construída ao longo de mais de 10 anos de muito trabalho e talento. Foi um tempo de dedicação e esforço, traçando um caminho que não foi sempre o de colocar prêmios e placas na parede. Agora vem o reconhecimento. Esse é mais um entre tantos.”

Jussara Voss, colunista do Bom Gourmet
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]