Publicidade

Restaurantes

Boemia

Itupava se consolida como nova “prainha” de Curitiba com 7 bares a céu aberto

Conhecido informalmente como "Shopping Itupava", no cruzamento da rua com a linha de trem, o local é o novo Hauer Shopping da região do Alto da XV

por
Compartilhe

A fama de endereço gastronômico e boêmio da Rua Itupava, em Curitiba, ganhou novos ares há alguns meses. Quem passa por ali no finzinho de tarde pode ver uma multidão de pessoas de todas as idades, bem aonde a rua cruza com a linha de trem. Ali, no chamado Shopping Itupava – nome não oficial –, se formou uma nova “prainha” na cidade, com bares que aproveitam a área da pracinha e as calçadas como salão principal.

Os frequentadores da Itupava podem sentar nas mesas disponibilizadas pelos bares ou ocupar a área da pracinha, em frente ao shopping. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Os frequentadores da Itupava podem sentar nas mesas disponibilizadas pelos bares ou ocupar a área da pracinha, em frente ao shopping. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

A dinâmica é a mesma do Shopping Hauer, no Batel. As pessoas escolhem o que comer e beber e aproveitam para confraternizar ao ar livre. No momento são sete bares funcionando, mas até o fim de janeiro mais uma casa, especializada em churrasco, deve abrir as portas.

Alguns possuem decks com algumas dezenas de mesinhas para quem prefere sentar, mas a maioria dos frequentadores aproveita o espaço junto à linha de trem para conversar e beber de pé. O primeiro bar, o Sí, abriu em abril do ano passado. São apenas oito meses, mas o local já se consolidou como um novo polo.

A maioria dos bares é especializado em coqueteis, desde dois japoneses até outros contemporâneos, mas também tem cervejaria. Para comer há hambúrguer, poke, espetinhos japoneses, pad thai e outras opções variadas. É a nova prainha da Itupava.

  • O carro-chefe do Sí é o hambúrguer feito com pão tipo brioche e ‘smash burger’, uma bola de carne prensada. O sanduíche tem sabor caramelizado por causa da chapa e vai com queijo, tomate, cebola roxa e folhas variadas (R$ 15). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Batata frita rústica, cortada à mão e salpicada com raspas de limão e servida com a maionese da casa no balde (R$ 10). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • O Sí serve opções variadas de caipirinhas feitas com vodca ou cachaça (a partir de R$ 14). A da foto é a de frutas vermelhas. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Pad thai, espécie de talharim de arroz que leva amendoim, legumes, leite de coco, curry vermelho ou verde e nampla (molho de peixe). A partir de R$ 20. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Thai Roll, do Khob Khun, espécie de mini rolinhos primavera recheados com um blend de carnes (camarão, siri e lombo suíno) servido com geleia de pimenta e laranja (R$ 18, com 6 unidades). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Gin-tônica com mexerica, mel e limão espremido (R$ 20) do Khob Khun. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • No Hike há cinco opções de poke, em dois tamanhos (médio com 350g e grande com 500g): atum, polvo, salmão, shitake ou misto, que custam a partir de R$ 18. Na foto, o de polvo. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Hike Bramble feito com purê de frutas vermelhas, gin, limão e xarope de açúcar (R$ 18). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • No Hike há cinco opções de poke, em dois tamanhos (médio com 350g e grande com 500g): atum, polvo, salmão, shitake ou misto, que custam a partir de R$ 18. Na foto, o de salmão. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Johnny Braza, feito no pão caseiro com hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, molho barbecue, bacon crocante, duas fatias de cheddar e cebola roxa (R$ 25 só o sanduíche e R$ 30 com batata). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Johnny coalho, do Johnny Braza, leva pão de fermentação natural, hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, rúcula, cebola roxa, queijo coalho, muçarela e maionese de ervas finas (R$ 28 só o sanduíche ou R$ 33 com batata frita). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Nomiya: Wasabi smash (R$ 20) leva shôchû, saquê, xarope artesanal de wasabi, limão e basílico fresco. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Os yakitori, como são chamados os espetihos japoneses,, são temperados com molho artesanal tarê e têm várias combinações. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Nomiya: Okura, espetinho de quiabo com tokarashi, espécie de tempero apimentado (R$ 6). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Carro-chefe do Banzai Craze é o tempurá de legumes, feito com vagem, cenoura, cebola e batata doce (R$ 5 a unidade e R$ 10 três unidades). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Banzai Craze tem toda a carta de drinks e shots desenvolvida pelo bartender Vitor Kim. A maioria é de releituras de clássicos. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • O Inception mistura de vodca, gim, saquê, simple syrup e calda de hibisco, que vem em um copo em formato de caveira (R$ 7,50). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • A cervejaria tem 24 torneiras de chope que variam de acordo com a disponibilidade e demanda. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • O carro-chefe do Sí é o hambúrguer feito com pão tipo brioche e ‘smash burger’, uma bola de carne prensada. O sanduíche tem sabor caramelizado por causa da chapa e vai com queijo, tomate, cebola roxa e folhas variadas (R$ 15). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoO carro-chefe do Sí é o hambúrguer feito com pão tipo brioche e ‘smash burger’, uma bola de carne prensada. O sanduíche tem sabor caramelizado por causa da chapa e vai com queijo, tomate, cebola roxa e folhas variadas (R$ 15). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Batata frita rústica, cortada à mão e salpicada com raspas de limão e servida com a maionese da casa no balde (R$ 10). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoBatata frita rústica, cortada à mão e salpicada com raspas de limão e servida com a maionese da casa no balde (R$ 10). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • O Sí serve opções variadas de caipirinhas feitas com vodca ou cachaça (a partir de R$ 14). A da foto é a de frutas vermelhas. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoO Sí serve opções variadas de caipirinhas feitas com vodca ou cachaça (a partir de R$ 14). A da foto é a de frutas vermelhas. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Entre as releituras da carta de drinks do Sí está o Aperol Spritz que leva maracujá ao invés de laranja (R$ 18). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Pad thai, espécie de talharim de arroz que leva amendoim, legumes, leite de coco, curry vermelho ou verde e nampla (molho de peixe). A partir de R$ 20. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoPad thai, espécie de talharim de arroz que leva amendoim, legumes, leite de coco, curry vermelho ou verde e nampla (molho de peixe). A partir de R$ 20. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Thai Roll, do Khob Khun, espécie de mini rolinhos primavera recheados com um blend de carnes (camarão, siri e lombo suíno) servido com geleia de pimenta e laranja (R$ 18, com 6 unidades). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoThai Roll, do Khob Khun, espécie de mini rolinhos primavera recheados com um blend de carnes (camarão, siri e lombo suíno) servido com geleia de pimenta e laranja (R$ 18, com 6 unidades). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Gin-tônica com mexerica, mel e limão espremido (R$ 20) do Khob Khun. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoGin-tônica com mexerica, mel e limão espremido (R$ 20) do Khob Khun. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • No Hike há cinco opções de poke, em dois tamanhos (médio com 350g e grande com 500g): atum, polvo, salmão, shitake ou misto, que custam a partir de R$ 18. Na foto, o de polvo. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoNo Hike há cinco opções de poke, em dois tamanhos (médio com 350g e grande com 500g): atum, polvo, salmão, shitake ou misto, que custam a partir de R$ 18. Na foto, o de polvo. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Hike Bramble feito com purê de frutas vermelhas, gin, limão e xarope de açúcar (R$ 18). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoHike Bramble feito com purê de frutas vermelhas, gin, limão e xarope de açúcar (R$ 18). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • No Hike há cinco opções de poke, em dois tamanhos (médio com 350g e grande com 500g): atum, polvo, salmão, shitake ou misto, que custam a partir de R$ 18. Na foto, o de salmão. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoNo Hike há cinco opções de poke, em dois tamanhos (médio com 350g e grande com 500g): atum, polvo, salmão, shitake ou misto, que custam a partir de R$ 18. Na foto, o de salmão. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Johnny Braza, feito no pão caseiro com hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, molho barbecue, bacon crocante, duas fatias de cheddar e cebola roxa (R$ 25 só o sanduíche e R$ 30 com batata). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoJohnny Braza, feito no pão caseiro com hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, molho barbecue, bacon crocante, duas fatias de cheddar e cebola roxa (R$ 25 só o sanduíche e R$ 30 com batata). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Johnny coalho, do Johnny Braza, leva pão de fermentação natural, hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, rúcula, cebola roxa, queijo coalho, muçarela e maionese de ervas finas (R$ 28 só o sanduíche ou R$ 33 com batata frita). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoJohnny coalho, do Johnny Braza, leva pão de fermentação natural, hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, rúcula, cebola roxa, queijo coalho, muçarela e maionese de ervas finas (R$ 28 só o sanduíche ou R$ 33 com batata frita). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Nomiya: Wasabi smash (R$ 20) leva shôchû, saquê, xarope artesanal de wasabi, limão e basílico fresco. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoNomiya: Wasabi smash (R$ 20) leva shôchû, saquê, xarope artesanal de wasabi, limão e basílico fresco. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Os yakitori, como são chamados os espetihos japoneses,, são temperados com molho artesanal tarê e têm várias combinações. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoOs yakitori, como são chamados os espetihos japoneses,, são temperados com molho artesanal tarê e têm várias combinações (a partir de R$ 6). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Nomiya: Okura, espetinho de quiabo com tokarashi, espécie de tempero apimentado (R$ 6). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoNomiya: Okura, espetinho de quiabo com tokarashi, espécie de tempero apimentado (R$ 6). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Carro-chefe do Banzai Craze é o tempurá de legumes, feito com vagem, cenoura, cebola e batata doce (R$ 5 a unidade e R$ 10 três unidades). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoCarro-chefe do Banzai Craze é o tempurá de legumes, feito com vagem, cenoura, cebola e batata doce (R$ 5 a unidade e R$ 10 três unidades). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • Banzai Craze tem toda a carta de drinks e shots desenvolvida pelo bartender Vitor Kim. A maioria é de releituras de clássicos. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoBanzai Craze tem toda a carta de drinks e shots desenvolvida pelo bartender Vitor Kim. A maioria é de releituras de clássicos. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • O Inception mistura de vodca, gim, saquê, simple syrup e calda de hibisco, que vem em um copo em formato de caveira (R$ 7,50). Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoO Inception mistura de vodca, gim, saquê, simple syrup e calda de hibisco, que vem em um copo em formato de caveira (R$ 7,50). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
  • A cervejaria tem 24 torneiras de chope que variam de acordo com a disponibilidade e demanda. Foto: Hugo Harada/Gazeta do PovoA cervejaria tem 24 torneiras de chope que variam de acordo com a disponibilidade e demanda. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Confira os bares da Itupava:

Sí Restobar

Batata frita rústica, cortada à mão e salpicada com raspas de limão e servida com a maionese da casa no balde (R$ 10). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Batata frita rústica, cortada à mão e salpicada com raspas de limão e servida com a maionese da casa (R$ 10). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Primeiro bar aberto no local, em 6 de abril do ano passado (depois do Patch, que fechou em 2017), o Sí Restobar tem cardápio variado. O carro-chefe é o hambúrguer feito com pão tipo brioche e ‘smash burger’, uma bola de carne prensada. O sanduíche tem sabor caramelizado por causa da chapa e leva queijo, tomate, cebola roxa e folhas variadas (R$ 15). Além dele, há também opção de sanduíche de frango (R$ 15) e duas opções de risoto (R$ 17).

Destaque para a porção de batata frita rústica, cortada à mão e salpicada com raspas de limão servida com a maionese da casa (R$ 10). O bar serve coquetéis clássicos, como a gin-tônica feita com Seagers (R$ 12) ou Tanqueray (R$ 20) ou opções variadas de caipirinhas feitas com vodca ou cachaça (a partir de R$ 14).

Entre as releituras está o Aperol Spritz que leva maracujá ao invés de laranja (R$ 18). Há também vinhos em taça (R$ 12) e três níveis de opções em garrafa, com rótulos que variam semanalmente a R$ 45, R$ 60 ou R$ 75.

Khob Khun

Pad thai, espécie de talharim de arroz que leva amendoim, legumes, leite de coco, curry vermelho ou verde e nampla (molho de peixe). A partir de R$ 20. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Pad thai, espécie de talharim de arroz que leva amendoim, legumes, leite de coco, curry vermelho ou verde e nampla (molho de peixe). A partir de R$ 20. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

O bar tailandês tem o cardápio enxuto e focado em pad thai, espécie de talharim de arroz que leva amendoim, legumes, leite de coco, curry vermelho ou verde e nampla (molho de peixe). São quatro tipos – camarão e frango (R$ 25), camarão e lombo suíno (R$ 25), lombo suíno e frango (R$ 22) e tofu (R$ 20). O cliente pode escolher o nível de pimenta que varia de 0 a 3. A recomendada é a 1.

Há também três opções de entradas para compartilhar. Destaque para o Thai Roll, espécie de mini rolinhos primavera recheados com um blend de carnes (camarão, siri e lombo suíno) servido com geleia de pimenta e laranja (R$ 18, com 6 unidades).

Na carta de coquetéis o foco são os clássicos, como o Mojito (R$ 14) ou as duas opções de Cuba Libre (R$ 14 com Bacardi e R$ 16 com Havana). Mensalmente há algumas releituras feitas com ingredientes da época, como a gin-tônica com mexerica, mel e limão espremido (R$ 20).

Hike

Hike Bramble feito com purê de frutas vermelhas, gin, limão e xarope de açúcar (R$ 18). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Hike Bramble feito com purê de frutas vermelhas, gin, limão e xarope de açúcar (R$ 18). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

A casa é especializada em poke, prato típico havaiano que leva peixe cru cortado em cubos e servido em uma tigela com arroz ou folhas, molho (em geral à base de shoyu) e acompanhamentos como frutas e algas. No Hike há cinco opções de poke, em dois tamanhos (350 g ou 500 g): atum, polvo, salmão, shiitake ou misto, que custam a partir de R$ 18.

O cardápio do bar é assinado pelo chef Tikinho, do Sushi Arte, que criou a base dos pokes do Hike com arroz japonês, avocado, pepino japonês, cebola roxa, ovas de massago, edamame, alga e chips de batata doce, além do molho da casa. É possível adicionar quinoa, abacaxi, manga, kani, tofu ou morango por R$ 3 cada.

Além dos pokes, o bar serve também seis opções de entradas. Como porções de pastel de carne e banana (R$ 16,50), produzidas pela mãe de um dos sócios do bar, ceviche (R$ 18), tartare de salmão (R$ 25) e porção de edamame (R$ 15), que nada mais é do que soja verde servida dentro da vagem.

O Hike é o bar que tem a carta de bebidas mais extensa da Itupava, divida entre cervejas, chopes, doses, drinks clássicos, drinks da casa e vinhos. Destaque para o coquetel Hike Bramble feito com purê de frutas vermelhas, gin, limão e xarope de açúcar (R$ 18).

Johnny Braza

Johnny Braza, feito no pão caseiro com hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, molho barbecue, bacon crocante, duas fatias de cheddar e cebola roxa (R$ 25 só o sanduíche e R$ 30 com batata). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Johnny Braza, feito no pão caseiro com hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, molho barbecue, bacon crocante, duas fatias de cheddar e cebola roxa (R$ 25 só o sanduíche e R$ 30 com batata). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

A hamburgueria na Itupava se concretizou depois da experiência de dois anos com um food truck. A ideia de montar um ponto fixo, segundo Lucas Almeida, um dos sócios, nasceu da necessidade de atender os curitibanos nos dias em que o o truck participava de algum evento privado.

O cardápio é focado nos sanduíches. São seis opções, incluindo uma para crianças. O hambúrguer Johnny Coalho, vencedor da Batalha de Hambúrguer do CWBurger Fest, na Quadra Gastrô, em junho do ano passado está no cardápio.

Ele leva pão de fermentação natural, hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, rúcula, cebola roxa, queijo coalho, muçarela e maionese de ervas finas (R$ 28 só o sanduíche ou R$ 33 com batata frita).

O carro-chefe é o Johnny Braza, feito no pão caseiro com hambúrguer de 160 g de alcatra e gordura de picanha, molho barbecue, bacon crocante, duas fatias de cheddar e cebola roxa (R$ 25 só o sanduíche e R$ 30 com batata).

Nomiya

Os yakitori, como são chamados os espetihos japoneses,, são temperados com molho artesanal tarê e têm várias combinações. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Os yakitori, como são chamados os espetinhos japoneses, são temperados com molho artesanal tarê e têm várias combinações. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

O Nomiya é um bar japonês que propõe servir drinques acompanhados de espetinhos grelhados. Os yakitori, como são chamados os espetinhos, são temperados com molho artesanal tarê e têm várias combinações, como o de Cogumelo shiitake (R$ 12), o Butabara (pancetta de porco, R$ 10), Tsukuné (almôndega de porco com togarashi, um tempero apimentado, R$ 10), o Momoyaki (sobrecoxa de frango, R$ 8), Shiitake com bacon (R$ 10), Shimeji (R$ 8) e outros.

Na carta de coqueteis, a base é sempre o Shôchû, destilado feito de arroz e mandioca, muito comum no Japão e ainda não utilizado como item principal nos bares de Curitiba. Destaque para o Wasabi smash (R$ 20), que leva shôchû, saquê, xarope artesanal de wasabi, limão e basílico fresco. Leia mais sobre o Nomiya no Blog Panela do Anacreon.

Banzai Craze

O Inception mistura de vodca, gim, saquê, simple syrup e calda de hibisco, que vem em um copo em formato de caveira (R$ 7,50). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

O Inception mistura de vodca, gim, saquê, simple syrup e calda de hibisco, que vem em um copo em formato de caveira (R$ 7,50). Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Esse Izakaya tem toda a carta de drinks e shots desenvolvida pelo bartender Victor Kim. A maioria é de releituras de clássicos, como o Tokio Mule, feito com vodca, monin gengibre, limão e gengibirra (R$ 15) ou o Ne-gu-ro-ni com gim, Campari, vermute e laranja (R$ 20).

O destaque das bebidas fica por conta dos shots, chamados de Japitos, divididos em R$ 5, R$ 7,50 e R$ 10 a unidade. Um dos mais populares é o Inception, uma mistura de vodca, gim, saquê, simple syrup e calda de hibisco, que vem em um copo em formato de caveira (R$ 7,50). Ao todo são 21 tipos de Japitos na carta.

Para comer há cinco sabores de harumaki, espécie de rolinhos primavera (R$ 15 a porção com quatro unidades), quatro sabores de gyoza (R$ 15 a porção com quatro unidades) e o carro-chefe da casa que é o tempurá de legumes, feito com vagem, cenoura, cebola e batata doce (R$ 5 a unidade e R$ 10 três unidades).

Golden Mile

A cervejaria tem 24 torneiras de chope que variam de acordo com a disponibilidade e demanda. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

A cervejaria tem 24 torneiras de chope que variam de acordo com a disponibilidade e demanda. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

A cervejaria tem 24 torneiras de chope que variam de acordo com a disponibilidade e demanda. A preferência é por marcas produzidas na região de Curitiba, como Way, Bastards e Morada, entre outras. Os preços partem de R$ 10, como o chope pilsen da Way (500 ml) e chegam a R$ 22, como o Double Vienna, da Morada.

***

LEIA TAMBÉM

Rede californiana abre em Curitiba a primeira unidade do Sul do país

Sorveteria com conceito de galeria de arte desce a Serra e abre em Guaratuba

Diet ou com creme de avelã? Veja onde tomar açaí em Curitiba

Compartilhe
Publicidade

Assine a Gazeta do Povo e receba mensalmente o Bom Gourmet.