carne de onça como patrimômio cultural de curitiba aprovada pela cãmara municipal de curitiba
carne de onça como patrimômio cultural de curitiba aprovada pela cãmara municipal de curitiba| Foto: Silmara Pawluzyk sm
Carne de onça da Merceria Fantinato - prato leva carne crua temperada sobre broa escura. Foto: Hugo Harada.
Carne de onça da Merceria Fantinato - prato leva carne crua temperada sobre broa escura. Foto: Hugo Harada.

O projeto de lei que oficializa a carne de onça como patrimônio cultural curitibano foi aprovado com 21 votos no segundo turno da votação realizada na Câmara Municipal de Curitiba na manhã desta terça-feira (6). Os fãs do prato podem, então, comemorar: agora, só falta a sanção do prefeito Gustavo Fruet (PDT), para que o projeto vire lei. A estimativa é de que ele leve entre 15 e 30 dias para dar o parecer final.

>>> Opinião: Por que tornar a carne de onça patrimônio cultural é importante

Para o vereador Helio Wirbiski (PPS), autor do projeto, o reconhecimento do prato como patrimônio da cidade é importante tanto culturalmente quanto economicamente.  “A ideia é reconhecer a carne de onça como petisco tipicamente curitibano, já que nasceu e se popularizou aqui, além de atrair turistas interessados em prová-lo também”, explica. Estima-se que o prato, feito com carne bovina crua temperada com cheiro verde, azeite, condimentos e cebola sobre broa escura tenha surgido na década de 1940.

“É de uma importância enorme [a aprovação desse projeto de lei]”, comenta Sérgio Medeiros, da Casa Curitiba Honesta, que fez a pesquisa sobre a origem do prato e solicitou ao vereador a apresentação do projeto de lei. Ele, inclusive, em 2014 organizou o 1º Festival de Carne de Onça de Curitiba, formalizando um circuito que hoje conta com 34 estabelecimentos.  “A gastronomia é um setor importantíssimo, pois é o segundo que mais emprega”, disse nesta segunda (5) quando os vereadores aprovaram a proposta em primeira votação.

Protocolado no último dia 3 de agosto, o projeto foi acatado pelas comissões de Legislação, Justiça e Redação e de Educação, Cultura e Turismo.

>>> Veja pratos parecidos com a carne de onça no mundo

>>> Aprenda a fazer carne de onça com Jack Daniel’s

>>> Conheça dois restaurantes árabes tocados por refugiados sírios

Para Marcelo Toshio Remza, proprietário do Jabuti Bar, uma das três casas indicadas ao Prêmio Bom Gourmet 2016, a medida deve ampliar ainda mais a aceitação do prato. “Além disso, acho que isso é algo que vai ajudar a diminuir o preconceito que algumas pessoas ainda têm com comida de bar”.

Outro ponto importante, levantado por Wlamir Miranda Branco, proprietário da Mercearia Fantinato, que também concorre ao prêmio, é o fato de a medida agregar mais um elemento à identidade cultural e gastronômica da cidade. “Já temos algumas coisas bem típicas por aqui, como o bairro de Santa Felicidade, por exemplo, então é ótimo que a cidade fique conhecida também por mais uma tradição gastronômica”.

Já para Igor Baran, dono do Barbaran, terceiro dos concorrentes à premiação, o próprio nome do prato gera curiosidade, e o reconhecimento da carne de onça como patrimônio vai ajudar a movimentar ainda mais o turismo gastronômico em Curitiba.

Prêmio Bom Gourmet

A carne de onça é um petisco tão tipicamente curitibano que foi escolhido para fazer parte da categoria Sabor Popular do Prêmio Bom Gourmet, que visa a eleger a melhor receita do prato. Este ano, estão participando o Barbaran, o Jabuti Bar e a Mercearia Fantinato.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]