Prêmio Bom Gourmet 2018

Sabor Especial

Entrada

Conheça a melhor entrada de Curitiba eleita pelo Prêmio Bom Gourmet 2018

por Bom Gourmet Publicado em 30/08/2018 às 22h
Compartilhe

vencedores_22

CARNE DE ONÇA, CROCANTE DE PÃO E OVO DE CODORNA – 

Nomade (Nomaa Hotel)

Foto: divulgação

Foto: divulgação

A entrada vencedora está há cerca de um ano no cardápio e é a mais pedida do restaurante. Ela é composta por seis torradinhas crocantes feitas com pão italiano, servidas com carne de onça e ovo de codorna frito no ponto certo. A carne, picada na ponta da faca, é preparada na hora e temperada com mostarda, azeite, pimenta, picles, cebola, maionese e ketchup. Além do sabor, a apresentação impecável feita pelo chef Lênin Palhano garante o sucesso da entrada. Valor: R$ 42.

Voto: Aldrey Severgnini e Miguel Riella. 

>> VEJA TODOS OS VENCEDORES DO PRÊMIO BOM GOURMET 2018

Indicados

Foto: divulgação

Foto: divulgação

TRILOGIA DE CEVICHES DA CASA
NOU NIKKEI CUISINE

O prato típico do Peru é servido em três versões. A primeira delas é a clássica, feita com peixe branco ao leite de tigre, lâminas de cebola roxa, coentro e pimenta, seguida de duas criações próprias: uma de atum ao molho de pimenta amarela peruana, gergelim, abacate e nori e outra de salmão ao chutney da casa, perfumado com curry, cebolinha, pepino e quinoa crocante. Preço: R$ 70.

Voto: Caetano Marchesini. 

Confira o serviço completo.

Foto: Fernando Zequinão / Gazeta do Povo

Foto: Fernando Zequinão / Gazeta do Povo

BRIOCHE DE FOIE GRAS
C LA VIE

Escalope de foie gras grelhado servido com brioche, molho demi-glace trufado e gema caipira. Logo que o brioche sai do forno, o chef passa manteiga de trufas para que o aroma da trufa se confunda com o pão ainda quente. O pão então é cortado ao meio: uma metade vai para a chapa e recebe a gema caipira no centro, enquanto a outra é banhada na gordura do fígado recém-saído do forno. O prato foi premiado como melhor entrada pelo Prêmio Bom Gourmet 2016. Preço: R$ 78.

Voto: Pedro Veiga. 

Confira o serviço completo.

Foto: Michel Willian

Foto: Michel Willian

OSTRAS GRATINADAS
VINDOURO

O preparo das ostras segue uma tradicional receita da região costeira do Lirac, oeste da França, que a casa mantém em sigilo. Revela, porém, que a receita não leva queijo, de forma a preservar o sabor original do molusco. As ostras são produzidas em uma fazenda marinha localizada em Ribeirão da Ilha, em Santa Catarina. Preço: R$ 48, seis unidades.

Voto: Josias Cordeiro. 

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

CROSTONI DE PATÊ DE FOIE GRAS COM MARMELADA DE FIGO
ERNESTO RISTORANTE

O terrine de foie gras é servido em cima de um crostoni italiano, criando uma combinação de texturas: cremoso e crocante. Para equilibrar o sabor acentuado do foie gras, a entrada é servida com uma marmelada feita de figo com pimenta-do-reino. Para finalizar, o prato é aquecido no forno e servido morno. Preço: R$ 45.

Voto: Zilda Fraletti. 

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

TARTARE DE VIANDE
L’ÉPICERIE

Nesta iguaria, a carne utilizada é o filé mignon, temperado com mostarda de dijon e alcaparras, além de gema de ovo. Os ingredientes são picados e misturados no momento de servir, para que tudo esteja fresco. O tartare é servido com salada de folhas verdes e batatas chips gaufrettes. É uma das entradas mais pedidas.Preço: R$ 44.

Voto: Edson Luiz Marochi. 

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

STEAK TARTARE COM CHIPS DE BATATA
LA VARENNE

O clássico francês é preparado com mignon de angus cortado na faca. Acompanha chips caseiros de batata. O prato está no menu desde a abertura do restaurante, em 2014, e é uma das entradas mais pedidas. Segundo o restaurante, o segredo do sabor está no equilíbrio dos temperos e na textura da carne. Preço: R$ 57.

Voto: Syonara Thomé. 

Confira o serviço completo.

vencedores_50

Syonara Thomé   
É engenheira e sócia da construtora Greenwood. Vem de uma família que adora cozinhar, portanto a boa gastronomia é para ela um momento que resulta sempre em união.
Caetano Marchesini   
Médico e presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM). Além da pesquisa em medicina, a gastronomia está entre os seus assuntos preferidos.
Josias Cordeiro   
Empresário curitibano e presidente do World Trade Center no sul do Brasil. É pai de três filhas, apreciador da enogastronomia e, como hobby, chef de cozinha e sommelier.
Pedro Veiga   
É presidente do Instituto Atuação. Como um grande interessado e apaixonado por culturas e sociedades, valoriza muito a gastronomia como forma de entender diferentes povos e comportamentos.
Zilda Fraletti   
Empresária e galerista, fundou a primeira galeria de arte contemporânea de Curitiba. Admira a culinária como uma forma de arte e considera as refeições com os amigos e familiares um dos mais amorosos rituais vividos por nossa sociedade.
Aldrey Severgnini   
Diretor da Polymedical. Nas viagens nacionais e internacionais que realiza a trabalho – e com os amigos que amam comer bem– aprendeu a analisar a gastronomia com um olhar crítico.
Miguel Riella   
É médico, enólogo, além de fundador e presidente da Sociedade dos Amigos do Vinho do Graciosa Country Club (Savig). Procura conhecer restaurantes com chefs jovens, inovadores e que valorizem a culinária local.
Edson Luiz Marochi   
Economista, advogado e empresário do setor moveleiro. Tem como hobby cozinhar e apreciar bons vinhos. Gosta de diversificar os locais que frequenta, sempre em busca de pratos bem elaborados e saborosos.

LEIA TAMBÉM:

>> VEJA TODOS OS VENCEDORES DO PRÊMIO BOM GOURMET 2018

Compartilhe

8 recomendações para você