Produtos & Ingredientes

Desafio

Com mais de 10 anos de duração, competição vai eleger melhor gelato do mundo

Mais de 5 mil mestres gelataios de cerca de 20 países participam da competição - entre eles, alguns brasileiros

por Guilherme Grandi Publicado em 20/06/2019 às 14h
Compartilhe

Um desafio que começou há nove anos pretende descobrir quem faz o melhor gelato do mundo, e dois brasileiros estarão entre os candidatos. O Gelato Festival World Masters começou em 2010 na Itália, e neste ano teve a segunda etapa classificatória nacional realizada no Brasil durante a 35ª Fispal Food Service, na última semana em São Paulo.

Competição gelatos

A competição reuniu 36 mestres gelatários em São Paulo, na última semana. Foto: Comodo e Riguardare/divulgação Fispal.

Três brasileiros se classificaram entre os nove que disputaram a etapa: os paulistas Gustavo Franceschini e Diogo Paiuta e o paraense Armando Laiun. Eles prepararam gelatos utilizando ingredientes nacionais, como cupuaçu e castanha do Pará. De acordo com a organizadora da competição no Brasil, Carolina Nannini, ainda há mais uma etapa nacional antes da disputa mundial.

“O Gelato Festival Challenge faz parte do campeonato internacional para descobrir quem faz o melhor gelato do mundo. O desafio chegou ao Brasil no ano passado e vai até 2020, com três mestres gelataios classificados a cada ano. Em março de 2021 será realizada a final nacional, com a escolha dos dois melhores do país que vão disputar o mundial em setembro na Itália”, conta.

A competição começou em Florença e se espalhou pela Europa, Estados Unidos e Japão em 2017. Hoje, a disputa já reúne mais de cinco mil mestres gelataios de cerca de 20 países. Apesar de ter começado em 2010, o Gelato Festival só passou a valer internacionalmente após a expansão para fora das fronteiras italianas.

“É uma manifestação da cultura e da gastronomia da Toscana, onde surgiu o gelato”, diz a organizadora da competição no Brasil.

Brasileiro faz gelato?

Um dos classificados para a final nacional de 2021 é o mestre gelataio Andrea Bellucci, que comanda uma gelateria homônima em Fortaleza (CE). Apesar do nome e sobrenome denunciarem a origem dele, o italiano radicado no Brasil diz que brasileiro faz gelato de verdade, sim – e dos bons. Andrea se classificou para a final nacional preparando um gelato de doce de castanha de caju fresca com caramelo e flor de sal. Esse é um dos sabores disponíveis na gelateria dele.

Avaliação

Andrea Bellucci

O italiano radicado no Brasil Andrea Bellucci é um dos classificados para a final nacional de 2021. Foto: Guilherme Grandi/Gazeta do Povo.

Os jurados do Gelato Festival Challenge avaliam os participantes em quatro quesitos: estrutura, sabor, criatividade e apresentação. No caso da etapa brasileira, os mestres gelataios também contaram com a avaliação do público presente na Fispal Food Service, que pôde experimentar os sabores criados.

“A competição é uma forma de premiar quem de fato está se destacando e também de mostrar que o gelato italiano não está mais só na Itália. Tem muita gente pelo mundo fazendo bons gelatos”, finaliza Carolina Nannini. A expectativa do Gelato Festival World Masters é gerar um aumento de 15% do mercado.

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

8 recomendações para você