Notas Báquicas

Degustação às cegas

Qual é o melhor syrah? Provamos vinhos do Chile e Austrália e comparamos

Testamos 11 vinhos dos mais procurados na faixa de preços até R$ 150

por Guilherme Rodrigues Publicado em 09/04/2018 às 17h
Compartilhe

Qual é o melhor syrah: do Chile ou da Austrália? Já que em termos qualitativos os dois países produzem vinhos exemplares, a resposta é simples e remete a outra pergunta: quais as diferenças entre os syrahs chilenos e australianos ?

>> VEJA MAIS NOTÍCIAS DE GASTRONOMIA, RECEITAS E DICAS 

As grafias variam. Na França, Chile e maior parte do mundo, é “syrah”. Na Austrália, “shiraz”. A Austrália produz a maior quantidade e, no topo de gama, possui muito mais rótulos de alto prestígio. Fica atrás apenas da França, já que o Hermitage e o Côte Rôtie são o pináculo mundial da grande casta.

Mas as diferenças não param aí. Com a ressalva das generalizações, podemos dizer que em termos gustativos os syrahs chilenos têm um apelo maior em profundidade; a fruta madura não é tão cálida e cremosa como nos australianos; e nestes últimos, mais ricos e macios, sobressaem bastante as notas a confeitos e geleias finas, mais untuosos, sem perder jovialidade. Seja como for, ambos são muito apetitosos.

A origem da uva era envolta em mistério e lendas. Algumas versões sustentavam ter vindo da Pérsia para a França, seja em tempos imemoriais ou trazidas pelos cruzados de retorno à pátria. Versão científica atual, pelo exame de DNA, mostra que ela é resultado do cruzamento natural da mondeuse blanche com a dureza – esta última pode ser descendente da pinot noir. As primeiras menções datariam do século 18. Rainha no vale do Rio Rhône, França, dali se propagou para o mundo. Hoje encontra-se bem difundida em todo o planeta.

A degustação foi às cegas, em copos numerados. Testamos 11 rótulos dos mais procurados, na faixa de preços até R$ 150. Apresentamos a seguir os campeões. Além deste redator, participaram os experientes degustadores Luiz Carlos Zanoni e João Manoel Garcia, bem como Andrea Torrente, da redação do Bom Gourmet. Transcorreu no restaurante Porcini, em Curitiba, com o serviço exemplar do sommelier Adriano Fabiano, em copos bordaleses. Após os trabalhos, o chef Gilberto Prado serviu alguns dos inspirados pratos, que se casaram lindamente com os syrahs – ou shirazes.

Santa Carolina Syrah Reserva 2015

Viña Santa Carolina – Rapel – Chile

>> Nas colinas de Bordeaux pequenos produtores fazem grandes vinhos

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Chama a atenção pela elegância e harmonia de seus diversos e deliciosos matizes gustativos. Varietal 100%, as uvas provem dos vinhedos La Rinconada, próximos ao rio Cachapoal, das melhores localizações para a casta. Após maceração a frio, o mosto é fermentado sob controle de temperatura e o vinho estagiado 1 ano em barricas de carvalho. De parabéns o enólogo Alejandro Wedeles pelo grande resultado. Cerejas maduras e amoras, quase confeitadas, e bem frescas fazem a deliciosa base. Sápido, fluido, com estrutura na medida, taninos finos e acidez jovial. Nuances agradáveis e delicadas a hortelã, cacau e canela tornam o vinho ainda mais atraente. Muito difícil encontrar esta qualidade nesta faixa de preços.

Nota: 89
Onde: Porto a Porto (www.portoaporto.com.br/ (41) 3018-7393)
Preço: R$ 55,90

Veo Ultima Syrah 2013

Errazuriz Ovale – Colchagua – Chile

>> Gostar de vinho faz de você um progressista? Um crítico de vinhos diz que sim

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Potência, profundidade e dramaticidade dão o tom. Redondo, amoras e frutos azuis compõem o belo frutado maduro, sedoso e bem equilibrado. Mais denso, boa acidez, intenso, nuances muito agradáveis a lavanda, menta e pimenta branca. Um fundo a goiaba, marca registrada de tintos chilenos, belíssimo tinto. Varietal 100%, estagiou 8 meses em barricas de carvalho francês.

Nota: 89
Onde: Obra Prima (www.obraprimaimportadora.com.br/ (41) 3085-0030)
Preço: R$ 107

Jacob’s Creek Reserve Shiraz 2015

Jacob’s Creek – Barossa- Austrália

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Cereja e cassis maduro, quase confeitados, fazem uma base cálida, cremosa, rica e bem resolvida. Bem típico do estilo australiano, redondo e sem arestas, macio com boa intensidade, desce redondo. Acidez na medida para dar frescor, vivacidade e profundidade, com belas nuances balsâmicas e um adorável fundo terroso e crocante.

Nota: 88
Onde: Porto a Porto (www.portoaporto.com.br/ (41) 3018-7393)
Preço: R$ 112,90

Errazuriz Shiraz Estate Series 2015

Errazuriz – Valle de Aconcagua – Chile

>> 8 vinhos brancos da Itália até R$ 150 para acompanhar frutos do mar e massas

Foto: Divulgação

A Errazuriz, de Eduardo Chadwick, é a referência em Shiraz do Chile, pioneira e em geral líder em qualidade. A região das vinhas no vale do Aconcagua é perfeita para a casta. Faz parte da maestria um corte de 5% de Viognier (como em alguns famosos Côte Rôties franceses). Como o volume da outra cepa está dentro do limite legal, o vinho continua sendo considerado varietal. Ótima estrutura, sedosa, sem arestas nem peso. Um bonito fumé perpassa o vinho, com frutado “noir” a cerejas e amoras negras.

Nota: 88
Onde: Grand Cru (www.grandcru.com.br/ 0800 777 8558)
Preço: R$ 89

Annie Special Reserve Syrah 2014

Viña Aguirre – Maule – Chile

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Notas balsâmicas bem arrumadas perpassam os aromas e sabores marcados pelo frutado vermelho, a cerejas, cassis e amoras. Textura cremosa, com bom frescor e vivacidade, redondo, bem equilibrado, boa elegância, com taninos maduros e suaves. Uma nota a cacau completa muito bem o vinho.

Nota: 88
Onde: Obra Prima (www.obraprimaimportadora.com.br/ (41) 3085-0030)
Preço: R$ 62,90

Lone Kangaroo Shiraz 2016

Westminster Wine – South Eastern Australia – Austrália

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Estagiado 6 meses em barricas de carvalho, com a típica e saborosa fruta em geléia, confeito fino e cremoso. Bem agradável, casual, fruto vermelho a framboesa e morangos, com acidez jovial e bom equilíbrio.

Nota: 87
Onde: Obra Prima (www.obraprimaimportadora.com.br/ (41) 3085-0030)
Preço: R$ 75

Casas del Bosque Gran reserva Syrah 2015

Casas del Bosque – Casablanca – Chile

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Revela um frutado maduro que lembra cerejas negras e amoras pretas, talvez pela origem de local mais fresco, o Valle Casablanca. Base rica, acidez vivaz, uma ponta alcoólica – spirity- nervoso, com profusas notas abaunilhadas.

Nota: 87
Onde: Domno (www.domno.com.br/ (54) 3388-3999)
Preço: R$ 125,45

Jacob’s Creek Classic Shiraz 2016

Jacob’s Creek – South Eastern – Austrália

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

De cor rubi para o escuro, mostra uma personalidade mais nervosa, com acidez vivaz sobre frutado cremoso e confeitado a frutos vermelhos maduros. Bom para acompanhar as refeições, notadamente grelhados.

Nota: 87
Onde: Porto a Porto (www.portoaporto.com.br/ (41) 3018-7393)
Preço: R$ 54,90

LEIA TAMBÉM

Gostar de vinho faz de você um progressista? Um crítico diz que sim

Os 11 melhores vinhos que provamos ao longo de 2017

Nos EUA criaram uma bebida híbrida cerveja-vinho

Compartilhe

8 recomendações para você