Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Em sintonia com consumidores que se voltaram para seus lares – e suas cozinhas! – como nunca, Electrolux aposta em tecnologia e redução do desperdício.
Em sintonia com consumidores que se voltaram para seus lares – e suas cozinhas! – como nunca, Electrolux aposta em tecnologia e redução do desperdício.| Foto: Ignacio Seijo/ Divulgação

O futuro dos lares é mais artesanal, com mais alimentos à base de plantas e muita comida caseira. Atentas às mudanças climáticas e aos impactos ambientais gerados pela humanidade, os consumidores sabem que vai ser preciso repensar a maneira como lidamos com nossos hábitos de consumo, especialmente no que diz respeito às nossas cozinhas. Pessoas e empresas precisam – e estão se tornando – cada vez mais atentas aos aspectos como a inovação e sustentabilidade.

Boa parte deste aprendizado foi intensificado durante a pandemia de Covid-19, quando foi preciso readequar o trabalho, a maneira de se relacionar com a comida e com as refeições e, também, a forma de pensar os produtos. É o que vem fazendo, por exemplo, a Electrolux. Preocupada em entender as novas formas de pensar do seu público – especialmente dos mais jovens – a empresa promoveu uma série de pesquisas e levantamentos que vêm mostrando que não apenas a casa se tornou ainda mais importante para o bem-estar, durante a pandemia, como deve permanecer dessa forma. Neste contexto, os sistemas inteligentes e a inovação aparecem como ferramentas para fornecer orientações e informações no dia a dia.

A Eletrolux é uma das empresas patrocinadoras do Prêmio Bom Gourmet. Veja como é a premiação que vai retratar o cenário da gastronomia 2020/2021.

Casa conectada: uso de apps pode ser uma maneira de diminuir o desperdício de alimentos e energia.
Casa conectada: uso de apps pode ser uma maneira de diminuir o desperdício de alimentos e energia.| Divulgação

Segundo a vice-presidente de Marketing para Electrolux América Latina, Cris Duclos, um levantamento encomendado pela marca junto a MindMiners mostra que cerca de 81% dos entrevistados declaram que, após a pandemia, passaram a dar mais valor às suas casas e 84% dos consumidores pretendem comprar um aparelho a qualquer momento, sendo que, nos dias de hoje, 60% estão usando eletrodomésticos da mesma maneira e, aproximadamente 20% aumentaram o uso.

“Compreendendo que o nosso consumidor se voltou ao ambiente doméstico e ressignificou sua relação com o lar e eletrodomésticos, pudemos desenvolver projetos a partir do mote "Sua Casa Bem Vivida", sempre com o foco em reinventar experiências que gerem maior bem-estar e conforto para os lares de milhões de brasileiros nos quais a Electrolux está presente”.

Eletrodomésticos vão ficar mais inteligentes e deverão ser recurso para facilitar a adoção de hábitos de consumo consciente.
Eletrodomésticos vão ficar mais inteligentes e deverão ser recurso para facilitar a adoção de hábitos de consumo consciente.| Divulgação

A maneira pela qual a marca encontrou para criar esta conexão, segundo ela, foi por meio de produtos e serviços que aliam conectividade e inovação, em prol da sustentabilidade e maior comodidade no lar.

Segundo a VP de Marketing, durante a pandemia, a Electrolux também teve de se adaptar rapidamente ao novo contexto e entender, junto aos colaboradores e parceiros, formas de manter a produção e assistência técnica ativas como serviços essenciais, “ao mesmo tempo que nos adequamos a todas as medidas de segurança para zelar pela saúde física e mental do nosso time interno e nos mantermos próximos de nossos consumidores. Com isso, estabelecemos um comitê de crise, que respondeu com todo o cuidado necessário, seguindo todos os protocolos de saúde para atender a sociedade”, diz.

Mais alimentos à base de plantas e mais tempo para cozinhar em casa é o que está no horizonte das próximas gerações.
Mais alimentos à base de plantas e mais tempo para cozinhar em casa é o que está no horizonte das próximas gerações. | Ignacio Seijo/ Divulgação

Inovação e Sustentabilidade

É fato que o comportamento e os hábitos de todos mudaram durante a pandemia, sobretudo no que diz respeito à alimentação e à rotina do dia a dia. A cozinha virou espaço de descompressão e relaxamento para muitos, de aprendizado e cuidado, para outras. Foi justamente essa transformação que motivou a empresa a realizar pesquisas de mercado para compreender gaps, melhorias e possibilidades que acompanham essas mudanças. “Com a mais recente pesquisa realizada pela MindMiners, 39% dos entrevistados garantiram que, atualmente, estão cozinhando mais em casa, ou seja, ressignificaram o ambiente da cozinha, assim como o ato de cozinhar”, diz Cris.

39% dos entrevistados garantiram que, atualmente, estão cozinhando mais em casa. O público está atento a inovação e sustentabilidade.
39% dos entrevistados garantiram que, atualmente, estão cozinhando mais em casa. O público está atento a inovação e sustentabilidade. | Gustavo Zylberstajn/ Divulgação

Ela ressalta ainda que, “dessa forma, com a nossa premissa de transformar a vida para o melhor, pudemos lançar alguns produtos recentes que refletem este aspecto aspiracional do lar, tornando a cozinha para além de um local de preparo de refeições, mas também, um ambiente de estar, aliando comodidade à inovação”. Entre os novos produtos lançados, a Electrolux apresentou nova geladeira Electrolux Top Freezer (IF56B e IF55B), lançamento na categoria de eletrodomésticos all black. O produto reforça o comportamento frente à nova cozinha de estar, aliando inovação e sustentabilidade, com design criativo e features que permitem o controle de temperatura e auxiliam na redução de desperdícios de alimentos, além de oferecer o mais alto índice de eficiência energética na categoria de refrigeradores no Brasil, representando redução de 45% no consumo.

Além disso, a Electrolux também lançou refrigeradores que levam a tecnologia #NãoJogaNadaFora, com congelamento à distância, lembretes com a data de consumo dos alimentos e funções exclusivas que estendem a preservação de carnes e vegetais. “Estes são parte das inovações que contribuem para um estilo de vida mais sustentável, proporcionando, assim, ferramentas que auxiliem no não desperdício de alimentos. Essa tecnologia está presente nos nossos recentes lançamentos, sendo eles a Geladeira DQ90X e a Top Freezer (IF56B e IF55B). No caso da DQ90X, todas essas funções podem ser controladas via aplicativo, dando este passo rumo à conectividade”, exemplifica.

Mais frutas e verduras vão dominar as geladeiras do futuro.
Mais frutas e verduras vão dominar as geladeiras do futuro.| Gustavo Zylberstajn/ Divulgação

Gastronomia com consciência

Apoiadora do Prêmio Bom Gourmet em 2021, a Electrolux também desenvolve outras ações, entre as quais uma iniciativa que ganhou força durante a pandemia de Covid-19: o projeto Gastronomia Sustentável. Trata-se de um curso profissionalizante de gastronomia criado para formar novos profissionais para o mercado de trabalho. Com foco na capacitação de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e social, o projeto é promovido pela Electrolux Food Foundation, instituição global da Electrolux que apoia iniciativas locais voltadas para comida e sustentabilidade. Conta, ainda com a parceria da AIESEC, da Worldchefs, do Instituto Stop Hunger-Sodexo e da Fundação de Ação Social de Curitiba.

O Gastronomia Sustentável, é um curso profissionalizante de gastronomia criado para formar novos profissionais para o mercado de trabalho e está alinhado aos compromissos globais em sustentabilidade da Electrolux para ajudar a enfrentar os principais desafios mundiais, como fome, má nutrição, desperdício de alimentos e consumo responsável. “O nosso objetivo, como empresa, é formar 180 novos profissionais de cozinha a cada ano só na América Latina, e mais de 350 mundialmente - atualmente, 60% dos alunos já estão empregados e, promover a capacitação profissional de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e social, reforça nosso compromisso com a sociedade, além de movimentar a economia local e empoderar esses profissionais”, conclui.

No Brasil, o projeto está disponível nos locais onde a Electrolux tem planta sediada – São Carlos (SP), Manaus (AM) e Curitiba (PR), distribuindo mais de 12 mil marmitas saudáveis nessas localidades durante a pandemia, em parceria com o Instituto Stop Hunger, da Sodexo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]