Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Fazenda Urbana. no bairro Cajuru, é um exemplo de food design. Espaço recebe o encerramento do evento.
Fazenda Urbana. no bairro Cajuru, é um exemplo de food design. Espaço recebe o encerramento do evento.| Foto: Daniel Castellano/SMCS/arquivo

Nos próximos quatro dias, Curitiba será o centro do debate latino-americano sobre soluções que impactem a comida e a gastronomia no mundo pós-pandemia. Negócios locais e criativos, empreendedorismo, indústria e serviços serão alguns dos temas debatidos no 9º Encontro Latino Americano de Food Design. O evento começa nesta quarta-feira (13) e termina no sábado (16) com uma agenda de encontros online e atividades presenciais. As inscrições são gratuitas.

“O tema deste ano é o ‘replantar’, num paralelo com o momento que atravessamos, de expectativa do fim da pandemia, e do debate sobre o novo ciclo que está se iniciando na gastronomia com as mudanças pelas quais passamos”, explica um dos organizadores do evento, Luiz Mileck, da Associação Locavorismo do Brasil.

“E o food design, com suas metodologias e ferramentas, é uma potência para ajudar o setor a sair da crise, criando novos produtos, serviços, cadeias e empresas”, avalia.

A programação do encontro conta com painéis de debates com "cases" relevantes para os cenários econômicos e culturais atuais, além do painel acadêmico, com uma seleção dos dez melhores trabalhos enviados por pesquisadores do Brasil, América Latina e Europa. Participam nomes como Andrea Stambuk (Bolivia), Pedro Reisig (Argentina), Andres Sicard (Colombia), Elaine Azevedo (Brasil), Matilde Lombardi (Uruguai) e Cristian Uhlman (Brasil).

No sábado será lançado o Observatório Brasileiro de Food Design, que vai mapear e fomentar ações do setor no Brasil. O lançamento acontece na Fazenda Urbana de Curitiba e terá transmissão nas redes sociais do encontro.

Food design?

Roda de mate
Encontro termina com tradicional roda de mate. Este ano, tradição será transmitida online.| Matte'n Roll/Divulgação

Luiz Mileck explica que o conceito inclui qualquer ação que melhore a relação das pessoas com a comida. “Essas ações podem se referir tanto à concepção do produto ou material comestível em si quanto ao seu contexto, espaços, interfaces, experiências, processos, práticas e territórios envolvidos com os alimentos”.

“A erva-mate e todo o seu conhecimento ancestral e implícito, teve todo um ciclo econômico e social atrelado a ela. Isso é food design. Já um exemplo atual é a Fazenda Urbana de Curitiba, que reúne os mais modernos métodos de plantio de alimentos saudáveis dentro da cidade”, elenca.

Não à toa, o evento se encerra com uma tradicional roda de mate promovida nos encontros latino-americanos de food design. Mas, desta vez, será realizada em formato híbrido a partir da Fazenda Urbana e transmitida digitalmente no Instagram do evento.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no link https://bit.ly/Replantar.

Programação completa e mais informações no site do evento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]