Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Restaurante covid'
Objetivo do selo é informar aos clientes que o ambiente é seguro para ser frequentado.| Foto: Bigstock

Os restaurantes de Curitiba que seguem as regras de controle e prevenção ao contágio do coronavírus podem pleitear uma espécie de “selo de conformidade” que está sendo elaborado pela seccional paranaense da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR) com a prefeitura da capital.

A chancela começou a ser planejada há pouco mais de um mês como uma autofiscalização do setor, proposta pela entidade para que tanto a prefeitura como os clientes tenham uma noção da quantidade de estabelecimentos comprometidos com as medidas sanitárias adotadas. O selo é uma garantia de que o restaurante adaptou a estrutura aos protocolos necessários e é seguro para o atendimento.

Ao todo são 12 itens avaliados para a concessão do selo, como o distanciamento mínimo entre mesas, o uso de equipamentos de proteção individual e de álcool em gel para os clientes, a avaliação das condições de saúde dos colaboradores, entre outros. Toda a avaliação foi elaborada pela Abrasel-PR com a análise e aval das autoridades sanitárias de Curitiba.

Segundo Luciano Bartolomeu, diretor-executivo da entidade, o selo funciona como um termo de compromisso do restaurante, um documento formal com validade que pode ser revogado a qualquer tempo caso não seja cumprido.

“Esse selo não evita a fiscalização, mas é uma garantia de que ele está seguindo as regras. E tanto os fiscais como os próprios clientes podem denunciar se o restaurante com o selo está comprometido com aquilo que disse ou não, nós vamos lá e retiramos a chancela dele”, explica.

Ele ressalta que o mote principal do selo é a responsabilidade na adoção dos protocolos sanitários de Curitiba, já que, até então, muitos estabelecimentos descumpriam as regras mesmo afirmando o contrário.

Análise na confiança

Todo o questionário para a concessão do selo é preenchido pelo proprietário ou responsável pelo restaurante, e não há uma verificação presencial se as respostas conferem com as ações adotadas. Para Luciano Bartolomeu, se espera que os estabelecimentos respondam na base da confiança.

“O que muda agora é que este é um documento com valor de confiança, que os clientes e a fiscalização vão verificar, e eles vão ser os fiscais”, conta.

Segundo o diretor-executivo da Abrasel-PR, essa espécie de “cumplicidade” será a responsável pela retomada do movimento de clientes aos restaurantes, que vão se sentir mais seguros com a adoção dos protocolos. As medidas em vigor podem ser consultadas aqui.

Beatriz Battistella Nadas, superintendente da Secretaria Municipal de Saúde, reconhece que os restaurantes que seguem os protocolos sanitários não são os responsáveis pela proliferação do coronavírus, mas sim o comportamento daqueles empresários que não buscaram adaptar suas estruturas – e também de alguns dos clientes que deixam de tomar os cuidados necessários.

“É possível sim os estabelecimentos adotarem esses cuidados, não é difícil, é muito simples. Quando você entra e tira a mascara para comer, é o momento de maior risco. Por isso tem que ser o mais rápido possível. Mas, em um jantar de sexta-feira, por exemplo, que você vai com a sua família, o risco também é minimizado. O problema é quando você vai num estabelecimento com pessoas de fora do seu convívio, aí já há um perigo maior de contágio. Nesses casos tem que ficar de máscara o maior tempo possível, e se possível evitar este tipo de comportamento”, analisa.

Selo Abrasel-PR
Selo será concedido aos restaurantes que seguem os protocolos sanitários locais, e pode ser revogado em caso de descumprimento.| divulgação/Abrasel-PR

Para ela, a chancela proposta e elaborada pela Abrasel-PR é um reconhecimento da responsabilidade dos empresários para segurar o avanço da doença, uma questão de sobrevivência para todo o setor.

“E a Abrasel entendeu isso, e vem fazendo movimentos importantes para assumir a responsabilidade em conjunto com a sociedade, mostrando a importância de termos essas atitudes. E cada um precisa assumir a sua responsabilidade, não são os decretos da prefeitura que dão conta de resolver tudo o que acontece na cidade”, conclui.

Selos aplicados

Os primeiros selos de conformidade aplicados pela Abrasel-PR serão concedidos ainda nesta semana, e serão voltados inicialmente aos restaurantes participantes do Festival Brasil Sabor, que começa na quinta (13). No entanto, a entidade afirma que qualquer estabelecimento já pode se submeter para a emissão do certificado, através do formulário disponível aqui.

Toda a análise e concessão do selo são gratuitas. Em breve, a Abrasel-PR e a prefeitura de Curitiba colocarão em seus sites uma lista com a relação dos restaurantes que obtiveram o certificado.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]