Bebidas

novidade

Microtorrefadora de Curitiba lança café em sachê para consumo individual

Produto leva cafés do Cerrado de Minas e Mogiana; cada unidade rende 200 ml de café e é vendido em caixas com dez unidades

por Flávia Schiochet Publicado em 01/08/2017 às 15h
Compartilhe

Passar apenas um café ficou mais fácil: a microtorrefadora curitibana Kaffé Kantate lançou uma caixa com dez unidades de sachê com café moído. O Drip Coffee é vendido em caixas com dez unidades em sachês embalados individualmente com dez gramas de café. Cada sachê rende 200 ml de café e o blend usado leva grãos do Cerrado de Minas e Mogiana.

Caixa do Drip Coffee do Kaffe Kantate tem dez sachês. Cada sachê rende 200 ml de café. Foto: Divulgação

Caixa do Drip Coffee do Kaffe Kantate tem dez sachês. Cada sachê rende 200 ml de café. Foto: Divulgação

A novidade está à venda em Curitiba, Joinville (norte de Santa Catarina) e Videira (oeste de Santa Catarina). Os sachês são embalados em envelope com nitrogênio, o que ajuda a manter os aromas do café e evita que o pó oxide. Em uma embalagem de 500 g, a perda acontece assim que o pacote é aberto da primeira vez.

O café em sachê existe há alguns anos nos Estados Unidos e há alguns meses o Barista Coffee Bar, em Curitiba, tem a opção de levar o sachê com blend próprio. Mas o Kaffé Kantate é o primeiro em Curitiba a fazer em escala para distribuição em cafeterias e pequenos empórios.

Para usar o Drip Coffee, basta rasgar a parte superior do sachê e fixar as abas na xícara para que fique como um mini filtro de café. A lógica é a mesma de passar um café: com água quente, entre 95 e 97 graus C, despejar em círculos e descartar o filtro após extrair o líquido.

“A moagem do café é mais fina porque precisa ser uma extração mais rápida. O filtro acaba retendo alguns óleos essenciais do café, então quanto mais fino, mais fácil de extrair”, explica Carlos Eduardo da Costa, mestre da torra da Kaffé Kantate.

Sachê funciona como um "minifiltro" para passar café. Foto: Divulgação

Sachê funciona como um “minifiltro” para passar café. Foto: Divulgação

Há 11 anos no mercado, o Kaffé Kantate trabalha com três blends inspirados nos movimentos de música clássica (Prelúdio, Minueto e Gran Finale). O Kaffé Kantate tem três blends em seu portfólio e vende o café moído em embalagens de 500 g. Com o lançamento do Drip Coffee, a marca passa a alcançar um público maior, que passa café mesmo quando não há uma térmica por perto.

Café em sachê rende 200 ml e deve ser passado como um minifiltro. Foto: Divulgação

Café em sachê rende 200 ml e deve ser passado como um minifiltro. Foto: Divulgação

Para o sachê, o blend usado é o Grand Finale, com maior potência de sabor e corpo intenso. “No café coado, a bebida tende a perder potência. E para ter uma dose de café não precisa de uma máquina, só água quente”, diz Costa. Nas características do café, baixa acidez, aroma de castanha de caju e chocolate e na boca apresenta notas de cacau e tabaco em segundo plano.

No início de julho, o Kaffé Kantate lançou 2.300 sachês como lote experimental. O café em sachê esgotou em duas semanas e um novo pedido foi feito. A fábrica que tem a patente para fazer o café em sachê fica em Santa Catarina e Costa leva o café já torrado para embalar.

Serviço

A caixa com dez unidades pode ser encontrada no Catedral Café, Café Municipal, Família Scopel (Rua da Paz, 575, Centro; e Av. Anita Garibaldi, 1.047, Ahú), Empório Valentim (Rua Professor João Doetzer, 415, loja 4, Jardim das Américas), Adega Brasil Delicatessen (Av. Cândido Hartmann, 1485, Mercês, (41) 3014-0796), Mais que Chocolate e Café da Villa e o preço sugerido é de R$ 25. Mais endereços no site do Kaffé Kantate.

LEIA TAMBÉM

Barista recria obras de arte famosas em café

5 cafeterias de Curitiba para se sentir em Nova York

Do pé à cápsula: o percurso do café até chegar à xícara

Compartilhe

8 recomendações para você