i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Novos negócios

Água Doce Cachaçaria investe em novo modelo de franquias com investimento menor

  • PorStephanie Abdalla, especial para o Bom Gourmet
  • 22/12/2020 15:30
Água Doce Express
Formato enxuto da rede Água Doce representa investimento reduzido, por trabalhar com menos itens no cardápio.| Foto: Bruno Marconato/Divulgação

De um grande restaurante com mais de 300 itens no cardápio e investimento na ordem de R$ 1 milhão para um modelo enxuto de operação. Essa é a proposta do novo modelo de negócios da rede Água Doce Cachaçaria, que viu nos novos hábitos das pessoas durante a pandemia um novo filão de mercado.

A marca começou a desenvolver nos últimos meses um modelo Express com cardápio mais enxuto e operação menor, focado em cidades de menor porte e centros urbanos com alto fluxo de pessoas.

Chamado de Água Doce Express, o modelo serve opções de refeições rápidas e porções individuais para o almoço e uma seleção de pratos e drinques já conhecidos da marca durante o jantar ou happy hour.

Segundo Júlio Bertolucci, diretor de franquias da Água Doce Cachaçaria, o modelo tradicional não foi deixado de lado pela rede, mas a mudança para o novo modelo de negócios tem sido uma demanda grande do mercado. Para ele, a capilaridade das 75 lojas grandes pode ser um grande atrativo para novos franqueados.

“Durante o período de pandemia, várias pessoas migraram para o mercado de franquias. O projeto Express vai de encontro às expectativas dessas pessoas, por representar um investimento muito menor" conta.  

Enquanto que o modelo tradicional da Água Doce Cachaçaria necessita de um investimento milionário, a categoria Express custa na faixa de R$ 240 mil, com prazo de retorno que varia de 24 a 36 meses. Bertolucci diz que o faturamento médio mensal é de R$ 80 mil.

O novo modelo da rede já tem quatro unidades abertas no estado de São Paulo, mas a expectativa é chegar a 50 lojas até 2025. A marca está focando a expansão nos três estados da região Sul e na Bahia, Pará e Pernambuco, no Nordeste.

Perspectiva do franqueado

Modelo tradicional da franquia pode ter um investimento inicial de até R$ 1 milhão. Foto:  Bruno Marconato/Divulgação.
Modelo tradicional da franquia pode ter um investimento inicial de até R$ 1 milhão. Foto: Bruno Marconato/Divulgação.

Empreender sempre foi uma vontade de Caio Henrique. O motivo que o levou a adquirir uma franquia do Água Doce Express foi a qualidade que o nome representava para ele. “Eu já conhecia as unidades, frequentava elas e percebia um padrão, mesmo mudando de municípios e estados”, afirma.

Além disso, ele conta que recebeu muito suporte da franqueadora, o que facilitou a tomada de decisão. Segundo Caio, o senso comum é de que, ao abrir uma franquia, o empreendedor abre mão de sua autonomia. Mas para ele, o investimento permitiu muita liberdade, respaldada por profissionais mais experientes.

A unidade de Caio em Barueri (SP) foi inaugurada há um ano, em um centro comercial do município. Ele explica que a região, antes da pandemia, tinha uma população flutuante de até 40 mil pessoas por dia que era bem atendida pelo formato Express.

“Antes, nosso maior movimento era no almoço; desde o início da pandemia, a gente desenvolveu mais a parte do lazer, através do happy hour. Atualmente, as pessoas que escolhem sair de casa, querem apostar em um local de nome, que transmita segurança e garantia de que cumpre os protocolos”, explica.

Vazão na pandemia

Assim como a maior parte do setor, a Água Doce ficou temporariamente fechada no início da pandemia e também precisou pensar em alternativas com rapidez. Em pouco tempo, o delivery, que até então funcionava como canal agregador, passou a protagonizar as vendas da marca.

Além de dar vazão ao estoque de alimentos, esse canal se mostrou oportuno para que a empresa se desenvolvesse em um novo nicho no mercado: o de entrega de bebidas.

A partir de parcerias com pequenos varejistas e com marketplaces digitais, a Água Doce não apenas solucionou o problema de estoque, como ofereceu aos franqueados uma oportunidade de rendimento.

De acordo com Júlio Bertolucci, essa frente representa hoje cerca de 40% do faturamento de 28 unidades da marca; e, diante de um crescimento de 200% do delivery na pandemia, as novas unidades – principalmente as no formato Express – terão um foco maior nesta modalidade.

“A gente aprendeu com a pandemia. Percebemos que não precisamos de tantas, mesas, de tantos funcionários, de tanto estoque; também aprendemos muito no sentido de gestão e nossos franqueados assumiram mais as operações”, finaliza ele.

Conteúdo editado por:Guilherme Grandi
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.