i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Sustentabilidade

Indústrias de água mineral adotam latas de alumínio no lugar de garrafas plásticas

  • 21/12/2020 08:47
Água em lata
A linha de água enlatada da Serra do Atlântico se soma às estratégias adotadas pela Ambev e Minalba.| Foto: Guilherme Klaime/divulgação

De olho no crescente movimento mundial pelo fim do uso de embalagens plásticas, marcas brasileiras estão começando a investir forte no uso de latas de alumínio e de papel mais resistente para envasar seus produtos, principalmente bebidas e preparados diversos.

Os mais recentes anúncios da adaptação das produções vieram da gigante Nestlé, que decidiu eliminar os canudos plásticos da divisão de achocolatados Nescau da fábrica de Feira de Santana (BA), e da marca paranaense Água Serra do Atlântico, que começou a envasar a água mineral em latinhas de alumínio de 310ml. Ela se somou a iniciativas semelhantes adotadas pela Ambev e Minalba desde o ano passado, de criar linhas de água enlatada.

Embora ainda mantenha o envase em garrafas de plástico paralelo às latinhas, o diretor da marca, Christiano Loureiro, explica que a tendência é de que a participação do alumínio ganhe mais espaço na preferência do mercado.

“A indústria de água mineral é muito visada no mundo todo por conta do plástico, e existe um movimento internacional de parar a produção destas embalagens. Então decidimos dar um passo à frente e vimos que o alumínio pode ser mais utilizado e infinitamente reciclado”, conta lembrando que cada latinha da água mineral é composta de 70% de alumínio reciclado.

As pesquisas de mercado e o planejamento para iniciar a produção começaram há um ano, mas a pandemia atrasou os planos e só em outubro que as primeiras latinhas de água natural e com gás começaram a sair para venda.

Custos

Como o mercado de água mineral em lata ainda é muito novo no Brasil, a Serra do Atlântico vai testar a aderência pelo menos até junho do ano que vem, com foco no varejo e no on-trade do Paraná e Santa Catarina, além do e-commerce nacional. Depois disso é que tentará uma expansão para outros estados.

Loureiro lembra que este é um negócio promissor, visto a quantidade de outras bebidas enlatadas que estão ganhando o mercado. Na Água Serra do Atlântico, as vendas como um todo vêm crescendo em torno de 25% ao ano, e a expectativa é de que a água enlatada represente uma importante fatia do faturamento até a metade de 2021.

Mais para frente, a marca pretende levar a linha de chás prontos para as latinhas e, depois, produzir bebidas alcoólicas neste formato.

Mercado

A expectativa de Christiano Loureiro faz coro às projeções da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), que mostram que o mercado das latinhas de alumínio para as mais diversas bebidas vem crescendo ano a ano desde 2016.

No levantamento mais recente, o consumo aumentou 13,7% em 2019 na comparação com o ano anterior. Em 2020, a expectativa é encerrar com um crescimento um pouco menor do que no ano passado por conta da paralisação total das fábricas de latas em março e abril, por conta da pandemia. No entanto, a expectativa é de continuar ampliando a base nos próximos anos.

“Isso acontece porque a lata é muito competitiva na questão do preço global, no final da produção. Embora neste momento os custos sejam maiores, isso se dá por conta da falta de insumos por causa da pandemia, em todos os setores. Mas, no final das contas, ela é mais competitiva na comparação com outras embalagens”, explica Cátilo Cândido, presidente executivo da Abralatas. Já são 24 fábricas no Brasil, com tecnologia de ponta fabricando 14 formatos de latas de alumínio dos mais diversos tamanhos.

Só no ano passado, o Brasil consumiu 375,7 mil toneladas de latinhas de bebidas, e coletou e reciclou 366,8 mil toneladas – o equivalente a 95% do total vendido. Segundo a Abralatas, o alumínio secundário resultante da reciclagem economiza 95% da energia necessária para a produção do metal.

Na última semana, a Abralatas e a Associação Brasileira do Alumínio (Abal) firmaram um temo de compromisso com o Ministério do Meio Ambiente para fortalecer a estrutura de reciclagem de latinhas no país, apoiando o trabalho de catadores de materiais recicláveis. O compromisso das entidades faz parte da Política Nacional de Resíduos Sólidos, um conjunto de medidas aprovado em lei em 2010 que estabelece a correta destinação de todos os resíduos sólidos produzidos no país.

9 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 9 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • H

    Herculano Moreno

    ± 0 minutos

    Queria ver um estudo sobre os impactos ambientais disso, porque sou capaz de apostar um rim que latinha de alumínio tem impacto muito maior que garrafa pet

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • A

      Afonso Celso Frega Beraldi

      22/12/2020 13:34:44

      A burrice impera. Sai o plástico e entra o alumínio, que usa energia eletrica de forma muito intensiva para sua fabricação, além de mineracao que impacta o meio ambiente. Sustentabilidade? Ora bolas. Progressistas? Ora, bolas. Ambientalistas? Ora, bolas. Gretas? Ora, bolas.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      1 Respostas
      • R

        RODRIGO

        22/12/2020 14:00:20

        Fuc k you Greta!!!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

    • M

      Mauricio Nadolny

      22/12/2020 12:09:19

      Papo furado! Estão com dificuldades de conseguir PET para fabricar garrafas então migraram para lata. Aproveitam esse fato para divulgar esse discurso ambientalista... na verdade o que interessa é o custo x receita.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • R

        RPM

        22/12/2020 11:05:03

        Demorou.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • C

          Cético

          22/12/2020 5:25:41

          Excelente notícia. Jovem em boa hora, inclusive melhora a organização do espaço nos refrigeradores

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • Z

            Zyss

            22/12/2020 1:32:31

            Que lixão, o preço será elevadíssimo

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • T

              TOATOA

              21/12/2020 20:04:13

              embalagem dos refrigerantes ninguem fala nada. muita garrafa pet nos rios.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              1 Respostas
              • A

                Afonso Celso Frega Beraldi

                22/12/2020 13:35:14

                Povo p o r c o e sem educacao. So isso.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

            Fim dos comentários.