Fábrica Ambev PG
Representantes da Ambev e do governo do estado durante o anúncio dos investimentos na fábrica de Ponta Grossa.| Foto: Jonathan Campos/AEN

A gigante transnacional de bebidas Ambev anunciou, na última semana, um investimento milionário para ampliar a produção de cervejas e refrigerantes nas fábricas que mantém nas cidades de Ponta Grossa e Almirante Tamandaré, no Paraná. O objetivo é suprir o abastecimento das bebidas no Sul e Sudeste do país.

São R$ 370 milhões para a ampliação da produção de cervejas puro malte e uma nova linha de envase na planta de Ponta Grossa, a mais moderna da marca no país com tecnologia 4.0. No local são produzidos rótulos como Brahma Duplo Malte, Serramalte, Original e Budweiser, entre outras.

“Temos uma planta evoluída tecnologicamente, é o local perfeito para ter segurança para esse investimento. É uma fábrica que também funciona como laboratório”, disse o vice-presidente de Relações Corporativas da Ambev na América do Sul, Ricardo Gonçalves Melo.

No entanto, a Ambev não divulga quanto a produção será incrementada com este investimento milionário.

Refrigerantes

Já a fábrica de refrigerantes de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, vai receber R$ 15 milhões para ampliação da unidade. O local produz bebidas das marcas Pepsi e Guaraná.

Segundo a Ambev, a fábrica tem capacidade para produzir todos os rótulos de refrigerantes do conglomerado, seja por demanda ou necessidade de logística. O investimento também milionário será aplicado principalmente na melhoria de tecnologia e ampliação da capacidade de produção de novas embalagens – hoje em vasilhames de 2, 2,5 e 3 litros.

Norte do estado

Além dos dois investimentos da Ambev, a fabricante paulista de polpa de frutas Villa Puree anunciou um aporte de R$ 5 milhões em uma processadora na cidade de Santo Antônio do Paraíso, norte do Paraná. Serão duas fases de implantação, começando com a extração de 300 toneladas de polpa por mês das culturas de abacaxi, ameixa, goiaba, manga, maracujá, morango, pêssego e pitaya.

Já a segunda fase, a partir do ano que vem, terá o processamento de 1,8 mil toneladas ao mês. A área total da plantação é de aproximadamente 605 hectares. De acordo com informações da marca, todo o processo de produção é automatizado desde o início do processamento.

A Vila Puree atende indústrias de laticínios, alimentos, sucos, cozinhas industriais e uma linha própria voltada ao varejo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]